A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
AV2 ORGANIZAÇAO DA ADMINISTRAÇAO PUBLICA

Pré-visualização | Página 2 de 2

de limites definidos.
Resposta correta
2. 
O território é onde o elemento humano se une com intuito fiscalizador e organizacional.
3. 
O território é uma entidade que adquire direitos e contrai obrigações junto a outros Estados e a seus próprios cidadãos.
4. 
O território é a forma de organização política do Estado.
5. 
O território é onde o Estado tem personalidade jurídica.
9. Pergunta 9
/0,6
Quais são as formas de extinção do contrato de concessão?
Ocultar opções de resposta 
1. 
1- Encampação; 2- Falência ou extinção e 3- Rescisão por culpa do poder concedente.
2. 
1- Termo contratual; 2- Encampação e 3- Caducidade.
3. 
1- Termo contratual; 2- Encampação; 3- Caducidade; 4- Rescisão por culpa do poder concedente e 5- Anulação.
4. 
1- Termo contratual; 2- Encampação; 3- Caducidade; 4- Rescisão por culpa do poder concedente; 5- Anulação e 6- Falência ou extinção.
Resposta correta
5. 
1- Termo contratual; 2- Encampação; 3- Caducidade; 4- Rescisão por culpa do poder concedente; 5- Anulação e 6- Recuperação judicial.
10. Pergunta 10
/0,6
Quais são os privilégios processuais da Administração Pública?
Ocultar opções de resposta 
1. 
A administração possui privilégios processuais (prazo em dobro nas contestações e nos recursos – art. 184 do Código de Processo Civil); presunção de legitimidade de seus atos; garantia da impenhorabilidade de seus bens, bem como a imprescritibilidade destes (razão pela qual não se submetem ao regime jurídico da usucapião); e vantagens nos contratos administrativos mediante cláusulas exorbitantes.
2. 
A administração possui privilégios processuais (prazo em dobro nas contestações e nos recursos – art. 183 do Código Administrativo); presunção de legitimidade de seus atos; garantia da impenhorabilidade de seus bens, bem como a imprescritibilidade destes (razão pela qual não se submetem ao regime jurídico da usucapião); e vantagens nos contratos administrativos mediante cláusulas exorbitantes.
3. 
A administração possui privilégios processuais (prazo em dobro nas contestações e nos recursos – art. 183 da Constituição Federal); presunção de legitimidade de seus atos; garantia da impenhorabilidade de seus bens, bem como a imprescritibilidade destes (razão pela qual não se submetem ao regime jurídico da usucapião); e vantagens nos contratos administrativos mediante cláusulas exorbitantes.
4. 
A administração possui privilégios processuais (prazo em dobro nas contestações e nos recursos – art. 183 do Código Civil); presunção de legitimidade de seus atos; garantia da impenhorabilidade de seus bens, bem como a imprescritibilidade destes (razão pela qual não se submetem ao regime jurídico da usucapião); e vantagens nos contratos administrativos mediante cláusulas exorbitantes.
5. 
A administração possui privilégios processuais (prazo em dobro nas contestações e nos recursos – art. 183 do Código de Processo Civil); presunção de legitimidade de seus atos; garantia da impenhorabilidade de seus bens, bem como a imprescritibilidade destes (razão pela qual não se submetem ao regime jurídico da usucapião); e vantagens nos contratos administrativos mediante cláusulas exorbitantes.
Resposta correta

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.