A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
Ecologia 07 - Biomas

Pré-visualização | Página 1 de 4

BIOLOGIA RESUMIDA – BIODIVERSIDADE E CONSERVAÇÃO PROFESSOR RAFAEL MARQUES 
 
BIOLOGIA RESUMIDA 
ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS 
PROF. RAFAEL MARQUES 
Ecossistemas 
Biosfera: pode ser descrita como o conjunto de 
todos os ecossistemas do planeta 
A biosfera pode ser dividida em 3 biociclos: 
1. Talassociclo: conjunto de todos os 
ecossistemas marinhos (70% de toda a 
biosfera) 
2. Limnociclo: conjunto de todos os 
ecossistemas dulcícolas (1% de toda a biosfera) 
3. Epinociclo: conjunto de todos os 
ecossistemas terrestres (29% de toda a biosfera) 
 
Talassociclo 
É o conjunto de todos os ecossistemas de água 
salgada do planeta 
Compõe cerca de 71% da superfície terrestre 
Com profundidade média de 4 quilômetros, 
com profundidade máxima de 11 quilômetros 
 
Condições importantes 
Salinidade: apresenta concentração média de 
3,5 g de NaCl por litro 
Pressão hidrostática: a pressão da água 
aumenta 1 ATM a cada 10 metros de 
profundidade 
Temperatura: reduz a medida que se aumenta 
a profundidade (menos luz e menos calor) 
 Abaixo dos 200 metros de profundidade a 
temperatura se torna constante, girando 
em torno de 3 graus célcius 
Luminosidade: é inversamente proporcional à 
profundidade 
Zonas de luminosidade marinha 
Os oceanos podem ser divididos em 3 zonas de 
acordo com a profundidade: 
1. Zona eufótica: se estende de 0 a 80 metros 
de profundidade 
 
 Apresenta luz suficiente para a ocorrência 
de fotossíntese 
 Apresenta uma grande produtividade de 
oxigênio e de alimento 
 Por este motivo, tem uma grande 
biodiversidade 
OBS: É a única zona do ecossistema marinho 
onde se observam macro e microalgas 
 
BIOLOGIA RESUMIDA – BIODIVERSIDADE E CONSERVAÇÃO PROFESSOR RAFAEL MARQUES 
 
2. Zona disfótica: se estende de 80 a 200 metros 
de profundidade 
 Não apresenta luz suficiente para 
ocorrência de fotossíntese 
 Apresenta uma disponibilidade de oxigênio 
e alimento menor 
 Por este motivo apresenta uma menor 
biodiversidade 
3. Zona afótica: se estende de 200 a 11 
quilômetros de profundidade 
 Não existe luz nesta faixa 
 A matéria orgânica disponível é 
proveniente de restos de organismos mortos 
das zonas acima (chuva de detritos) 
 Apresenta uma baixíssima biodiversidade 
 Os organismos são adaptados à escuridão 
(bioluminescência) e à altíssima pressão 
hidrostática 
OBS: Uma pequena parcela dos ecossistemas 
são mantidos por ação quimiossintética de 
bactérias 
 
Grupos de organismos marinhos 
Estes grupos são conhecidos como 
comunidades 
Se dividem em 3 grupos: 
1. Comunidade planctônica: vivem flutuando 
na superfície dos oceanos 
 Se deslocam de acordo com o movimento 
da água 
 Não apresentam capacidade de 
deslocamento ativo 
 São organismos microscópicos podendo ser 
fotossintetizantes (fitoplâncton) ou 
heterótrofos (zooplâncton) 
Fitoplâncton: microalgas (cianobactérias, 
diatomácias e dinoflagelados) 
Zooplâncton: geralmente larvas de animais e 
protozoários 
 
2. Comunidade nectônica: formado por 
criaturas que se deslocam ativamente através 
da coluna d’água 
 Os principais integrantes são os peixes, 
mamíferos aquáticos, moluscos e etc... 
 
3. Comunidade bentônica: formado por 
criaturas muito pesadas que vivem sob ou 
sobre o leito (“fundo do mar”) 
 
BIOLOGIA RESUMIDA – BIODIVERSIDADE E CONSERVAÇÃO PROFESSOR RAFAEL MARQUES 
 
 Alguns representantes são sésseis (vivem 
fixas às superfícies): macroalgas 
coralináceas, poríferos, corais, mexilhões e 
etc... 
 Outros são móveis mas caminham sobre as 
superfícies: lagosta, ouriços, estrelas do mar 
e etc... 
 
Ressurgência 
É caracterizado pelo aumento da 
produtividade das algas em algas mais frias 
Além da profundidade, a temperatura da 
água dos oceanos também são influenciadas 
pela: 
1. Latitude: quanto mais longe do equador, 
menor será a temperatura 
2. Correntes marinhas: correntes marinhas 
vindas de regiões equatoriais podem aquecer 
ou resfriar águas 
Em ambientes de água fria, ocorre a descida 
da água mais densa para o fundo, o que 
“empurra” os nutrientes para a superfície 
O mesmo não ocorre em ambientes de águas 
quentes 
 
Províncias oceânicas 
São classificados de acordo com a distância 
do litoral 
1. Província nerítica ou litorânea: até 200 
quilômetros de distância do litoral 
 Apresenta pequenas profundidades (zona 
eufótica) 
 Contém uma grande disponibilidade de 
nutrientes vindas da lixiviação dos rios 
 São as áreas de maior biodiversidade 
(região ecológica e economicamente mais 
importantes dos oceanos) 
OBS: Por apresentar uma maior produtividade 
de matéria orgânica, é a região de maior 
chance de apresentar petróleo (plataforma 
continental) 
2. Província pelágica: vai além dos 200 
quilômetros de distância do litoral (mar aberto) 
 Apresenta menor biodiversidade, menor 
disponibilidade de nutrientes e menor 
produtividade de matéria orgânica 
 São considerados desertos oceânicos 
Sistemas oceânicos 
É classificada de acordo com a profunidade 
1. Zona entremarés ou intertidal: profundidade 
zero 
2. Zona epipelágica: da profunidade zero até 
200 metros de profundidade (se localiza sobre 
a plataforma continental) 
3. Zona mesopelágica: se estende de 200 à 
4.000 metros de profunidade 
 Apresenta uma baixa biodiversidade 
 Equivale a uma inclinação muito íngreme 
logo após a plataforma continental 
4. Zona batipelágica: se estente de 2.000 à 
4.000 metros de profundidade 
 
BIOLOGIA RESUMIDA – BIODIVERSIDADE E CONSERVAÇÃO PROFESSOR RAFAEL MARQUES 
 
5. Zona hadal: abaixo de 6.000 metros (até 
20.000 metros de profundidade) 
Limnociclo 
Representa o conjunto dos ecossistemas de 
água doce 
Formado por rios e por lagos 
Representa apenas 1% dos ecossistemas da 
Terra 
Pode ser dividido em duas províncias: 
 Província lêntica: onde se enquadram os 
lagos e as lagoas 
 Província lótica: onde se enquadram os rios 
 
Província lêntica 
São ecossistemas aquáticos de água doce 
onde a água não é corrente 
A água se encontra represada em regiões mais 
baixas do terreno 
Características importantes: 
1. A água parada facilita a fixação de algas 
2. Por este motivo apresentam muita matéria 
orgânica disponível 
3. Por ser parada, a difusão de oxigênio nestes 
ambientes é menor, o que dificulta a vida 
aeróbica nestes ambientes 
 
Província lótica 
São ecossistemas aquáticos de água doce 
onde a água é corrente 
A água se encontra corrente em regiões mais 
baixas do terreno em direção ao mar 
Características importantes: 
1. A água corrente dificulta a fixação de algas 
2. Por este motivo apresentam pouca matéria 
orgânica disponível 
3. Por ser corrente, a difusão de oxigênio nestes 
ambientes é maior, o que dificulta a vida 
aeróbica nestes ambientes 
 
 
 
BIOLOGIA RESUMIDA – ECOSSISTEMAS TERRESTRES (INTRODUÇÃO) PROFESSOR RAFAEL MARQUES 
 
BIOLOGIA RESUMIDA 
INTRODUÇÃO AOS ECOSSITEMAS 
TERRESTRE 
PROF. RAFAEL MARQUES 
Epinociclo 
Conjunto de ecossistemas terrestres 
Corresponde a 29% da superfície terrestre 
É dividido em padrões de vegetações, 
também conhecidas como biocoras 
1. Florestas: Apresenta predomínio de plantas 
de grande porte (vegetação arbórea) 
 
2. Campos: Apresenta predomínio de arbustos 
(plantas de médio porte) e de ervas 
(vegetação herbácea) 
 
 Campos sujos ou savanas: Apresentam 
árvores esporádicas 
 Campos limpos: Não apresentam árvores 
3. Desertos: Vegetação praticamente ausente 
 
Cada biocora sem divide em biomas 
Biocora floresta 
 Florestas tropicais: Amazônia e Mata 
Atlântica 
 
 Floresta temperada: Comum nas regiões 
temperadas do planeta 
 
 Floresta de conífera ou Taiga: Também são 
comuns nas regiões temperadas; 
apresentam árvores coníferas de forma 
predominante 
 
Biocora savana (campo sujo) 
 Savanas africanas e Cerrado no Brasil 
 
 
BIOLOGIA RESUMIDA – ECOSSISTEMAS TERRESTRES (INTRODUÇÃO) PROFESSOR RAFAEL MARQUES 
 
Campo limpo 
 Pampas gaúchos, pradarias (EUA), estepes 
na

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.