Como a linguagem corporal pode ajudar (e atrapalhar!) nas entrevistas de emprego?

Entrevistas de emprego costumam tirar o sono de muitos profissionais e universitários; afinal, é um momento de avaliação que pode garantir aquela vaga tão desejada. Algo que muitos candidatos deixam de lado nesse momento é a linguagem corporal, que pode tanto ajudar quanto atrapalhar nas entrevistas de emprego. O avaliador é treinado para observar profundamente o candidato e a análise corporal é um dos pontos importantes nessa avaliação.

Isso não quer dizer que você precisa ficar nervoso e consciente de absolutamente todos os seus movimentos numa entrevista. Continue lendo e descubra como utilizar a linguagem corporal a seu favor e se sair bem em avaliações futuras!

Conexão com o entrevistador

O que acaba deixando a maioria dos candidatos nervosos e ansiosos em uma entrevista de emprego é o nítido afastamento entre o entrevistador e o candidato. Utilizar a linguagem corporal nesse momento pode nivelar a conversa e criar uma conexão com o entrevistador, fazendo com que ele o enxergue de maneira diferente e com que você se destaque.

O primeiro passo é o aperto de mãos, que deve ser feito seguindo a intensidade aplicada pelo entrevistador para mostrar que você deseja estar no mesmo nível que ele. Apertos de mão fortes demais podem parecer uma forma de conquistar o entrevistador, mas só irão fazer com que ele o veja como dominador — lembre-se de que a hierarquia da situação deve ser respeitada.

Procure inserir-se no espaço pessoal do entrevistador, mas com cautela. Sente próximo a ele e mantenha contato visual sempre que for feita uma pergunta. Outra dica é se inclinar na direção do entrevistador de maneira sutil, respeitando a distância.

Também é importante ser educado, cumprimentar todos os presentes no ambiente, pedir licença e ser sempre atencioso. Ao demonstrar educação no primeiro momento, você mostra como irá se portar no ambiente de trabalho.

Atenção à sua fala

Além de controlar o uso de gírias e de palavras repetidas, e de sempre usar uma linguagem formal, você deve dar atenção à velocidade com que fala. Uma boa dica é seguir a velocidade proposta pelo entrevistador, mas caso você tenha que liderar a conversa procure se manter no meio termo. Ao falar rápido demais você poderá demonstrar insegurança, enquanto falar de maneira muito pausada é sinal de pouca energia. Mostre que você é uma pessoa comunicativa, mas sem extrapolar o limite ao falar demais.

Cuidado com os braços

A linguagem corporal pode demonstrar o quanto você está se sentindo desconfortável e nervoso no momento. Alguns sinais inconscientes disso são cruzar os braços ou apertar as mãos. Tome cuidado com esses gestos, pois, para o entrevistador, eles demonstram distanciamento e falta de interesse. Relaxe os braços e sente de maneira confortável, mas sempre lembrando que você está em um ambiente corporativo e que exige bons modos — ou seja, nada de sentar jogado ou de maneira descompromissada.

Expressão facial

O rosto é uma das partes mais expressivas do corpo e exibe todo tipo de emoção. Para que sua entrevista transcorra da melhor maneira possível, evite franzir a testa ou apertar os olhos. Se possível, mantenha uma expressão neutra e relaxada, porque isso transmite confiança e segurança nas suas capacidades.

Utilizar a linguagem corporal a seu favor é fundamental para garantir a tão sonhada vaga, pois com essa avaliação o entrevistador consegue descobrir se você será um bom profissional ou um bom líder, por exemplo. Com as técnicas certas você poderá passar uma imagem muito mais confiável e segura nas entrevistas de emprego, impressionando e sendo um forte candidato para a vaga. Quais são suas técnicas de linguagem corporal? Participe nos comentários!