O que todo calouro deve saber antes de começar a faculdade

Você que está prestes a estrear no mundo universitário deve estar experimentando uma mistura de sentimentos, não é? Ao mesmo tempo empolgado e assustado, animado e preocupado… Mas esse frio na barriga do início é normal — assim como em qualquer coisa nova na vida. Começar a faculdade também simboliza algo muito importante e faz parte do momento de entrar para a vida adulta.

Então, o que esperar? O que a faculdade tem de diferente em relação à escola? O que fazer para entrar com o pé direito no mundo universitário e garantir seu sucesso acadêmico? Esse é o papo do post de hoje: saiba o que te espera, como se sair bem e o que isso tudo tem a ver com sua carreira profissional!

Socializando: na sala de aula, nas festas e nas calouradas

Você agora tem novos colegas e novas amizades a fazer, certo? Não se preocupe: todos estão no mesmo barco. De um jeito ou de outro, desculpas pra começar a conversar com os colegas não vão faltar, porque vão existir muitas atividades em grupo. Elas são muito importantes para administrar os trabalhos, as relações, divisões de tarefas e de tempo. Ou seja: são um ótimo exercício de gerenciamento, importante para qualquer área ou mesmo para a vida.

Uma outra face da socialização dentro da faculdade são as festas e as calouradas. Nesses momentos os alunos se juntam para se divertir, dividir impressões e compartilhar ideais, o que pode acontecer com mais liberdade do que dentro da sala de aula. Porém, não deixe que isso faça com que você perca o foco. Não exagere a ponto de dificultar sua vida acadêmica! Aproveite tudo, já que a faculdade é uma das fases mais legais da vida e sempre fica registrada na memória, mas tenha responsabilidade.

Trote, um ritual de iniciação

Você já deve ter visto muitos casos de trotes que pegam pesado demais, humilham e expõem os calouros — até mesmo episódios tristes de racismo, sexismo e machismo. Por isso já tem muita universidade que até proíbe os trotes, ou então adotam o trote solidário e fazem campanhas de doação de sangue e apadrinhamentos, por exemplo. Hoje há uma grande preocupação em conscientizar os veteranos nesse sentido. No mais, não se assuste; se não quiser entrar na onda, lembre-se de que ninguém é obrigado. Oportunidades de socializar e conhecer os colegas não vão faltar.

Entendendo seu campus

É comum em algumas universidades que a gente tenha que trocar de salas: às vezes cada matéria é dada numa sala diferente. Isso sem contar que os campus das universidades podem ser enormes e às vezes demoramos para chegar de uma sala a outra. Até decorar pra onde você tem que ir e a que horas, tenha na sua agenda ou celular uma “colinha” com salas e seus números, prédios e horários.

Tenha disciplina

Isso não necessariamente significa que você tenha que ter nota máxima em tudo, nem frequência perfeita. A ideia não é essa e isso não necessariamente vai se traduzir em sucesso — isso também depende da sua participação em pesquisas e grupos de estudo, da sua matrícula em matérias eletivas e do seu acesso a conteúdos e experiências o mais diversificadas possível.

Porém, comprometimento e responsabilidade são essenciais. As coisas apertaram e a nota da prova foi ruim? Cabe só a você compensar a nota num próximo trabalho, se dedicando mais. Manter as coisas sob controle é uma forma de garantir que você não vai precisar se descabelar e depender de fechar a prova final porque não se garantiu antes. Então, nesse sentido, ter disciplina durante o semestre significa ter tranquilidade no final.

Começar a faculdade implica em autonomia e maturidade

Autonomia e maturidade também são coisas que vão ter que participar da sua vida acadêmica. As responsabilidades são suas; a universidade não vai mandar advertência para seus pais, pois entende que se você está ali é porque quer e tem condições de levar seus estudos com compromisso. É o que ela espera de você, e vai ser assim em toda a sua vida daqui pra frente! Não veja isso como um excesso de cobranças, mas sim como os primeiros passos para sua liberdade e sustentabilidade.

Nas aulas, o conteúdo não vem mastigado como no ensino médio e os professores esperam que você amplie sua pesquisa, articulando com outras fontes de conhecimentos. Faça anotações durante a aula, pois essa é uma boa forma de absorver o conteúdo, de registrar o que você pensou sobre aquilo e como associou o que acabou de aprender com outras informações. Às vezes dá pra usar boa parte do que você escreveu nos seus trabalhos.

Provas, trabalhos e seu novo melhor amigo: o xerox

Na maioria dos casos, a escolha de como serão distribuídos os pontos fica a critério do professor. Algumas matérias vão ter apenas provas; outras, trabalhos e seminários. Se você não gostar defalar em público, vai precisar treinar bastante. Mantenha em mente que ter segurança e domínio em relação ao que você vai apresentar é o melhor jeito de conseguir expor um conteúdo.

Em relação aos trabalhos, saiba que as referências são levadas muito a sério desde o início da faculdade — ou seja: nada de usar a Wikipédia como fonte! Fique íntimo das tais regras da ABNT e já ganhe tempo formatando seus trabalhos assim que for escrevendo, pois normalmente isso é cobrado pelos professores. E nunca, nunca plagie um trabalho. Além de ser muito antiético e prejudicar bastante sua imagem na comunidade acadêmica, você vai zerar seu trabalho e, dependendo da faculdade, corre o risco até de jubilamento!

Um dos lugares da universidade que você mais vai visitar (além da cantina pra tomar café) é o xerox. Normalmente os professores passam todo o programa da disciplina no começo do semestre e disponibilizam alguns textos para serem impressos no xerox. Se você quer economizar e evitar o acúmulo de papel em casa, você pode procurar pelo seu texto na internet (o Scielo, por exemplo, tem muito material).

Estágios e atividades extracurriculares

Estágios são uma excelente maneira de dar seus primeiros passos no mercado de trabalho e, em muitos casos, também contam como horas nas grades curriculares. Por isso, fique esperto logo  que começar a faculdade e para descolar bons estágios. Infelizmente, é muito comum que seja cobrada experiência de estagiários — você pode driblar essa prática apresentando trabalhos feitos na faculdade ou citando matérias cursadas no seu currículo.

Fique de olho também nas atividades extracurriculares como cursos de extensão, idiomas, aulas abertas, oficinas, cursos livres, seminários, encontros, coletivos, grupos de estudos e festivais. Se tem um lugar onde as vidas educacional, criativa e artística são efervescentes, esse lugar é sua faculdade!

Esqueça os medos e mergulhe nessa nova fase de vida e aprendizados que é começar a faculdade! Queremos estar por perto durante a sua jornada; por isso, curta nossa página no Facebook pra acompanhar sempre as melhores dicas sobre a universidade, estágio e empregos!