A maior rede de estudos do Brasil

Direito Empresarial -- Empresário de Atletas

Um cidadão que cuida dos negócios e transições financeiras de um atleta esportivo é considerado empresário de acordo com as normas do Direito Empresarial atual?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Paduan Seta Advocacia Verified user icon

Há mais de um mês

Sim. Na verdade, para ser empresário basta que seja enquadrado na previsão do artigo 966, do Código Civil, e não estar dentre as exceções previstas no parágrafo único:

Art. 966. Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou de serviços.

Parágrafo único. Não se considera empresário quem exerce profissão intelectual, de natureza científica, literária ou artística, ainda com o concurso de auxiliares ou colaboradores, salvo se o exercício da profissão constituir elemento de empresa.

Sendo assim, basta ser atividade econômica organizada para a circulação de serviços para que seja considerado empresário. No caso, essa definição enquadra-se no empresário que cuida dos negócios e transações financeiras de um atleta esportivo.

Sim. Na verdade, para ser empresário basta que seja enquadrado na previsão do artigo 966, do Código Civil, e não estar dentre as exceções previstas no parágrafo único:

Art. 966. Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou de serviços.

Parágrafo único. Não se considera empresário quem exerce profissão intelectual, de natureza científica, literária ou artística, ainda com o concurso de auxiliares ou colaboradores, salvo se o exercício da profissão constituir elemento de empresa.

Sendo assim, basta ser atividade econômica organizada para a circulação de serviços para que seja considerado empresário. No caso, essa definição enquadra-se no empresário que cuida dos negócios e transações financeiras de um atleta esportivo.

User badge image

Luiz

Há mais de um mês

  Para que seja considerado empresário nos termos do artigo 966 do CCB é necessário que este exerça profissionalmente atividade econômica organizada destinada a produção ou a circulação de bens e serviços no mercado. Excetuam-se deste conceito os profissionais intelectuais e aqueles que exercem atividade de natureza científica,literária,artística, salvo se tal fato constituir o chamado elemento de empresa.   

  No exemplo mencionado na pergunta, tudo dependerá da estrutura que cerca a atividade deste cidadão. Caso seja apenas um indíviduo (contador, por exemplo) que atue nas negociações e transações financeiras envolvendo atletas este será considerado profissional intelectual atuante no mercado o que não lhe dará a qualificação jurídica de empresário, não obstante, caso figure como sócio de sociedade limitada (exemplo) que tenha este tipo de atividade como objeto social, sua qualificação mais correta seria: sócio de sociedade empresária cujo objeto social são negociações e transações financeiras.

  Importante destacar deste caso é que o real empresário é a pessoa jurídica, pois esta é que se obrigará perante terceiros nos mais diversos campos que uma empresa poderá abranger: trabalhista,bancário e etc. As pessoas físcias que a compõem , em geral sócios e administradores, não figuram, dependendo do tipo societário adotado, com responsabilidade ilimitada.

Espero ter ajudado   

 

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas