A maior rede de estudos do Brasil

Quem foram os Sofistas?

Quando, onde e porque.


4 resposta(s)

User badge image

Tatiane

Há mais de um mês

Olá meu caro! Tudo bem?

Sofistas:

  • Quem: os primeiros filósofos do período socrático. Os sofistas mais importantes foram: Protágoras de Abdera, Górgias de
    Leontini e Isócrates de Atenas. Diziam que os ensinamentos dos filósofos cosmologistas estavam repletos de erros e contradições e que não tinham utilidade para a vida da polis. Apresentavam-se como mestres de oratória ou de retórica, afirmando ser possível ensinar aos jovens a arte da oratória e retórica para que fossem bons cidadãos.
  • Quando: Período clássico da Grécia Antiga, em torno de V a. C. até IV a. C.
  • Onde: Atenas, Grécia. Em ambientes que condicionavam suas culturas, ensinos e moral.
  • Porquê: Porque foi um período em que foi marcado pelo auge da cultura grega, o desenvolvimento da pólis, pela consolidação da democracia grega e Atenas se tornou o principal centro político, econômico, artístico e filosófico, do mundo helênico. Esse período é marcado pelo início da fase antropológica, ou seja, uma reflexão filosófica voltada às questões humanas, seus precursores foram os sofistas - que eram sábios que atuavam como professores ambulantes de filosofia, ensinando, a um preço estipulado, a arte da política, garantindo o sucesso dos jovens na vida política. Eles ensinavam a arte da retórica. Por isso, foram grandes contribuintes da filosofia.

Grande abraço a você, Yapone!

Olá meu caro! Tudo bem?

Sofistas:

  • Quem: os primeiros filósofos do período socrático. Os sofistas mais importantes foram: Protágoras de Abdera, Górgias de
    Leontini e Isócrates de Atenas. Diziam que os ensinamentos dos filósofos cosmologistas estavam repletos de erros e contradições e que não tinham utilidade para a vida da polis. Apresentavam-se como mestres de oratória ou de retórica, afirmando ser possível ensinar aos jovens a arte da oratória e retórica para que fossem bons cidadãos.
  • Quando: Período clássico da Grécia Antiga, em torno de V a. C. até IV a. C.
  • Onde: Atenas, Grécia. Em ambientes que condicionavam suas culturas, ensinos e moral.
  • Porquê: Porque foi um período em que foi marcado pelo auge da cultura grega, o desenvolvimento da pólis, pela consolidação da democracia grega e Atenas se tornou o principal centro político, econômico, artístico e filosófico, do mundo helênico. Esse período é marcado pelo início da fase antropológica, ou seja, uma reflexão filosófica voltada às questões humanas, seus precursores foram os sofistas - que eram sábios que atuavam como professores ambulantes de filosofia, ensinando, a um preço estipulado, a arte da política, garantindo o sucesso dos jovens na vida política. Eles ensinavam a arte da retórica. Por isso, foram grandes contribuintes da filosofia.

Grande abraço a você, Yapone!

User badge image

Adriele

Há mais de um mês

Foram pensadores do período socrático, se opuseram os pensadores do período pré-socrático e aos pensamentos de sócrates. Foram os primeiros a cobrar para transmitir seu pensamento e, por isso, foram chamados por sócrates de prostitutos do saber.

Eles eram fiéis defensores da relatividade da justiça, em oposição à natureza das leis, afirmando que as leis eram um artífício humano e que, se elas fossem originadas da natureza, seriam iguais em todos os lugares do mundo, assim como o fogo arde em qualquer parte do uinverso. Todavia, o que se vê é que homens diferentes produzem legislações diferenetes de acordo se conceito de justo e injusto vai se modificando.

Os sofistas deram grandes contribuições para o nosso Direito atual, como por exemplo a arte da retórica e a enlouquência forense.

User badge image

Victor

Há mais de um mês

SOFISTAS

Os sofistas foram mestres do saber, a exemplo de Protágoras, Górgias, Isócrates de Abdera e Trasímaco, os quais transmitiam ensinamentos práticos do conhecimento tais como a oratória (arte de falar bem  em público), a retórica (técnica de persuasão ou convencimento) e eram procurados por jovens bens nascidos dispostos a pagar muito dinheiro a fim de aprender as lições sofísticas, buscando junto ao jovem sofista a areté(excelência), qualidade indispensável para se tornar um cidadão bem sucedido na democracia, visto que no regime democrático que vigorava no século V a.c na Grécia Antiga, o exercício da função política dependia do bom uso da palavra, pois numa assembleia ,por exemplo, os jovens que soubessem ter fortes argumentos a favor ou contra uma doxa , por conseguinte  ganhavam a discussão corroborando para o sucesso da democracia de Atenas.

Essa democracia ateniense é caracterizada por ser excludente, pois participava apenas 10% da população, excluindo metecos (estrangeiros), escravos e mulheres, direta em decorrência das pessoas participarem diretamente na assembleia das decisões políticas diferentemente da brasileira visto ser caracterizada por ser indireta, haja vista as pessoas não participarem diretamente na assembleia das decisões, e representativa, pois os indivíduos elegem os seus representantes os quais participam das decisões nas assembleias.

OPOSIÇÃO DE SÓCRATES AOS SOFISTAS

Para os sofistas, não há verdade absoluta, tudo é relativo, pois tudo depende de uma doxa (opinião) ao contrário de Sócrates o qual defendia que há uma verdade absoluta, opondo-se dessa forma ao relativismo sofista.

 

 Bons estudos!!!

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes