A maior rede de estudos do Brasil

Qual é a diferença entre culpa e dolo?

Ciência Política I

DIREITO RIO


20 resposta(s)

User badge image

Larissa

Há mais de um mês

DOLO. intenção  ou vontade consiente de causar dano a outrem CULPA. execução de ato danoso por existe 3 maneiras NEGLIGÊNCIA. causar dano a outrem por omissão IMPRUDÊNCIA. causar dano por ação IMPERPERCIA. profissional ou pessoa  que nao age com o cuidado que dele se espera
DOLO. intenção  ou vontade consiente de causar dano a outrem CULPA. execução de ato danoso por existe 3 maneiras NEGLIGÊNCIA. causar dano a outrem por omissão IMPRUDÊNCIA. causar dano por ação IMPERPERCIA. profissional ou pessoa  que nao age com o cuidado que dele se espera
User badge image

Marcelo Souza

Há mais de um mês

No popular: Dolo: fiz porque quis. Tive a intenção de fazê-lo. Culpa: não tive a intenção. Mas sou culpado.

User badge image

Gabrielly Chaves Melo

Há mais de um mês

Culpa ou culpa stricto sensu é forma de conduta humana (e, em consequência, de infração penal) que se caracteriza pela inobservância do cuidado objetivo necessário (ou seja: pela criação de riscos proibidos ou desaprovados e manifesta-se ou pela imprudência ou pela negligência ou pela imperícia segundo a fórmula do nosso Código Penal (art. 18, II)

Conceito legal de dolo é o requisito subjetivo geral exigido em todos os crimes dolosos. Legalmente (CP, art. 18, I) há dolo quando o agente quer o resultado ou assumi o risco de produzi-lo.

Conceito doutrinário: dolo é a consciência e vontade de realizar (de concretizar) os requisitos objetivos do tipo que conduzem a produção de um resultado jurídico relevante (lesão ou perigo concreto de lesão ao bem jurídico) desejado (querido, intencional _ dolo direto) ou pelo menos esperado como possível (assumido pelo agente – dolo eventual) e querer (vontade de concretizar os requisitos objetivos do tipo).

Requisitos do dolo: o dolo conta, destarte, com dois requisitos: um intelectual (cognitivo) e outro volitivo. O primeiro compreende a consciência dos requisitos objetivos do tipo (consciência do que se faz, do risco criado pela conduta etc.) O segundo consiste na vontade de realizar esses requisitos que conduzem à produção do resultado jurídico (lesão ou perigo concreto de lesão ao bem jurídico).

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes