A maior rede de estudos do Brasil

há possibilidade de prorrogação de competência nessa espécie específica de incompetência? Em que hipótese?

á possibilidade de prorrogação de competência nessa espécie específica de incompetência? Em que hipótese? 

Direito Processual Civil IUNIDERP - ANHANGUERA

1 resposta(s)

User badge image

Tatiane

Há mais de um mês

Olá Roberto! Tudo bem com você?

Você não colocou a "espécie específica de incompetência" no enunciado da questão... Mas, vamos por partes, ok?

Segundo Marinoni e Arenhart, "Prorrogação de competência designa o fenômeno pelo qual o juiz tem sua competência ampliada, deixando de ser incompetente para transformar-se em competente para certa causa". 

duas espécies previstas no ordenamento jurídico brasileiro: a voluntária - já que a competência relativa fixa no interesse preponderante das partes; estas poderão eleger, via contratual , um foro (foro de eleição) - mas nunca um juízo. Esta é chamada de prorrogação voluntária expressa; a tácita se dá quando uma parte se manifesta e a outra se omite em contrapor - art. 114 do CPC. 

A prorrogação legal depende de determinação expressa em lei. Há inumeras previsões no texto legal - por exemplo, arts. 108 e 109 do CPC. Porém, destacam-se os institutos processuais Conexão e Continência, respectivamente, arts. 103 e 104 do CPC. A primeira se dá quando duas ou mais ações tiverem em comum o objeto ou a causa de pedir; e cont. se dá quando entre duas ou mais ações houverem, além da identidade quando às partes e à causa de pedir, o objeto de uma abrangerá o da outra por ser mais amplo.

Agora é só você analisar se o seu caso em questão se encaixa em alguma das hipóteses aqui elencadas!

Bons estudos para você! :)

Olá Roberto! Tudo bem com você?

Você não colocou a "espécie específica de incompetência" no enunciado da questão... Mas, vamos por partes, ok?

Segundo Marinoni e Arenhart, "Prorrogação de competência designa o fenômeno pelo qual o juiz tem sua competência ampliada, deixando de ser incompetente para transformar-se em competente para certa causa". 

duas espécies previstas no ordenamento jurídico brasileiro: a voluntária - já que a competência relativa fixa no interesse preponderante das partes; estas poderão eleger, via contratual , um foro (foro de eleição) - mas nunca um juízo. Esta é chamada de prorrogação voluntária expressa; a tácita se dá quando uma parte se manifesta e a outra se omite em contrapor - art. 114 do CPC. 

A prorrogação legal depende de determinação expressa em lei. Há inumeras previsões no texto legal - por exemplo, arts. 108 e 109 do CPC. Porém, destacam-se os institutos processuais Conexão e Continência, respectivamente, arts. 103 e 104 do CPC. A primeira se dá quando duas ou mais ações tiverem em comum o objeto ou a causa de pedir; e cont. se dá quando entre duas ou mais ações houverem, além da identidade quando às partes e à causa de pedir, o objeto de uma abrangerá o da outra por ser mais amplo.

Agora é só você analisar se o seu caso em questão se encaixa em alguma das hipóteses aqui elencadas!

Bons estudos para você! :)

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes