A maior rede de estudos do Brasil

É POSSIVEL EXISTIR ANTINOMIAS NA RELAÇÃO ENTRE OS DIREITOS HUMANOS E O DIREITO POSITIVO?

De acordo com os teoricos Bobbio e Kelsen, respectivamente o Direito Natural e o Direito Positivo. Em sua evolução o direito natural configurou-se como jusnaturalismo, e atualmente na sociedade moderna esse Direito Natural tem reiventado-se juridicamente como Direitos Humanos. Nessa perspectiva a questão a ser analisada refere-se quanto a possibilidade de existir antinomias nos Direitos Humanos, e como essa antinomia respaldaria no Direito Positivo em sua norma jurídica?

Prezados,

Por favor, aguardo respostas.

Grata,

Astraea


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Júnior Oliveira Verified user icon

Há mais de um mês

Sim, é possível que, em determiando sistema jurídico, haja antinomias sensíveis entre os direitos humanos e o direito positivo.

Em apertada síntese, podemos dizer que os direitos humanos são o conjunto de direitos e garantias que visam à proteção do ser humano, em todas as esferas, ao passo que o direito positivo representa positivação das normas que regulam e orientam a sociedade, no afã de garantir a paz e o controle social.

Contudo, pode ocorre que um dado ordenamento jurídico, em algum ponto, distoe dos princípios de direitos humanos, ainda que internacionalmente regulamentados. A doutrina cita, por exemplo, o fato de alguns estados americanos ainda preverem a pena de morte para determinados delitos. A pena capital é largamente rechaçada pelos princípios basilares dos direitos humanos, entendimento segundo o qual a vida do indivíduo é intangível.

Perceba-se que o fato de os EUA terem penas capitais não quer dizer necessariamente que não seguem ou que não respeitam os direitos humanos, mas sim que seu ordenamento, em algum grau, apresenta antinomia em relação a esse grupo de direitos.

Sim, é possível que, em determiando sistema jurídico, haja antinomias sensíveis entre os direitos humanos e o direito positivo.

Em apertada síntese, podemos dizer que os direitos humanos são o conjunto de direitos e garantias que visam à proteção do ser humano, em todas as esferas, ao passo que o direito positivo representa positivação das normas que regulam e orientam a sociedade, no afã de garantir a paz e o controle social.

Contudo, pode ocorre que um dado ordenamento jurídico, em algum ponto, distoe dos princípios de direitos humanos, ainda que internacionalmente regulamentados. A doutrina cita, por exemplo, o fato de alguns estados americanos ainda preverem a pena de morte para determinados delitos. A pena capital é largamente rechaçada pelos princípios basilares dos direitos humanos, entendimento segundo o qual a vida do indivíduo é intangível.

Perceba-se que o fato de os EUA terem penas capitais não quer dizer necessariamente que não seguem ou que não respeitam os direitos humanos, mas sim que seu ordenamento, em algum grau, apresenta antinomia em relação a esse grupo de direitos.

User badge image

Paulo

Há mais de um mês

Na verdade, quando tratamos de direitos humanos, estes, tem valor de normas constitucionais, ou seja, e pela minha interpretação não temos conflitos quando tratamos de normas constitucionais, portanto, creio que não é possível existir antinomias na relação entre o direitos humanos e o direito positivo. Já que estes DH se insere no direito positivo, como se fosse de ordem constitucional, e conforme o principio da harmonia da constituição, não tem como ter antinomias entre estas. DATA VENIA, LOGICO, QUE APÓS TODO O PROCESSO exigido para tal ato, como decreto executivo, legislativo, etc.

Se contribui de alguma maneira, não deixa de aprovar a resposta obrigado!

User badge image

Eli

Há mais de um mês

Indubitavelmente poderá haver antinomias, porquanto os direitos humanos sobrelevam valores humanos e estes nem sempre estão em consonância com o direito positivo. Desta feita poderá entrar em conflito com os mesmos quando invariavelmente alguma norma positiva os violam. Exemplo: uma norma jurídica que aceite a prostituição está conflitando com os direitos humanos (ver estudos do Prof Doutor Sidney Guerra assim como os diversos conceitos do instituto)porquanto denigrem a mulher como objeto de uso descartável. Todavia como vivemos numa sociedade com valores hegemonicamente capitalista esta aceita essa abominação jurídica. Nem toda norma de direitos humanos é Constitucional pois para se torná-la deverá o país de origem ser signatário de acordos internacionais de direitos humanos.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas