A maior rede de estudos do Brasil

O Poder Judiciário pode rever o mérito dos atos administrativos?

O Poder Judiciário pode rever o mérito dos atos administrativos?


3 resposta(s)

User badge image

Neri Fernandes

Há mais de um mês

Ao judiciário não é permitido se imiscuir no juízo de conveniência e oportunidade que o administrador possui para a prática dos atos administrativos - mérito - , porém quando este atua de forma desarrazoada, desproporcional, o judiciário pode - por provocação - anular o ato administrativo, cuidando-se de verdadeiro controle de LEGALIDADE, já que não houve o respeito aos limites (discricionariedade) impostos pela lei, prova disso é que o judiciário não pode REVOGAR os atos administrativos considerados, malgrado válidos, incovenientes e inoportunos, faculdade essa permitida apenas ao administrador público.

Ao judiciário não é permitido se imiscuir no juízo de conveniência e oportunidade que o administrador possui para a prática dos atos administrativos - mérito - , porém quando este atua de forma desarrazoada, desproporcional, o judiciário pode - por provocação - anular o ato administrativo, cuidando-se de verdadeiro controle de LEGALIDADE, já que não houve o respeito aos limites (discricionariedade) impostos pela lei, prova disso é que o judiciário não pode REVOGAR os atos administrativos considerados, malgrado válidos, incovenientes e inoportunos, faculdade essa permitida apenas ao administrador público.

User badge image

Especialistas PD

Há mais de um mês

Não, o Poder Judiciário não pode se intrometer no mérito administrativo porque isso representaria uma clara violação ao princípio da Separação de Poderes, como já consolidado na jurisprudência dos tribunais superiores. Pode, no entanto, verificar os aspectos de legalidade dos atos administrativos

 

User badge image

Michelle Cristina Cardin

Há mais de um mês

NUNCA o Judiciário pode ingressar na análise do mérito dos atos discricionários (motivo e objeto), sendo -lhe autorizado apenas controlar aspectos da legalidade da conduta.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes