Sobre o poder constituinte reformador e suas limitações materiais.

Alguns criticam o fato do poder reformador ser limitado, uma vez que ele emana do povo, assim como o poder constituinte, logo, seria como impor para as gerações futuras, uma decisão tomada numa geração anterior, fato esse que não é verdade, uma vez que as gerações posteriores ainda tem o direito de manifestar e romper a qualquer momento que se sentir insatisfeita com o que foi proposto pela geração anterior, logo o argumento não seria válido.

Pensando sobre a segurança jurídica das instituições e do próprio texto magno, essa ferramenta de reforma limitada a manifestações e rupturas, não geram mais insegurança para o sistema? Quer dizer, não seria melhor um poder reformador ilimitado, assim manteríamos a rigidez de alteração do texto magno, aliado a uma maior segurança de continuação da paz social?

Disciplina:Direito Constitucional I1.519 materiais