A maior rede de estudos do Brasil

Garantismo Penal e Direito Penal do Inimigo

O que é Garantismo Penal e Direito Penal do Inimigo?


1 resposta(s)

User badge image

Lyra

Há mais de um mês

pode ser resumido em 10 axiomas criados pelo maior expoente do garantismo Luigi Ferrajoli, no livro Direito e razão:

a) não há pena sem crime

b) nao há crime sem lei

c) não se cria leis penais sem necessidade

d) não há necessidade sem lesão a bem juridicos

e) não há lesão sem conduta

f) não há conduta típica sem dolo ou culpa

g) Não há responsabilização penal sem devido processo legal

h)  não há devido processo sem acusação (sistema acusatórios - situação oposta ao princípio inquisitivo, nom procedat iudex ex officio)

i) o ônus probatorio recai sobre acusação...a não culpabilidade que é presumida

j) não há acusação válida sem contraditório e ampla defesa.

o direito penal é uma limitação do jus puniendi estatal. Para Ferrajoli, o direito penal e processual penal cumprirão suas missões constitucionais quando obedecerem aos 10 axiomas.

O Direito penal do inimigo é uma teoria muito antiga, que já pode ser vista nas idéias de Locke, Rousseau, etc. Algumas pessoas inadivertidamente dizem que Gunther Jakobs, brilhante jurista da Escola de Bonn, na Alemanha, foi seu criador. Na verdade, Jakobs apenas exumou uma teoria já existente. VOu explicar no que consiste. O Estado é o resultado de um contrato social, onde as pessoas aceitam restrições impostas pelo Estado com o escopo de obter uma convivência harmoniosa, pacífica e, também, receber proteção estatal. Fala-se que alguns criminosos, que cometem habitualmente determiandos crimes graves, são inadimplementes desse contrato. Aquele indíviduo que se nega a agir conforme o contrato social não pode, consequentemente, ser tratado como cidadão, ele é um inimigo, ele é um cancro social que deve ser estirpado. A consequencia de ser tratado como inimigo é peder uma série de direitos fundamentais, fleixbiliza-se direitos + enrije-se a pena. Note que o direito penal do inimigo não é compatível com as ideias garantista de Ferrajoli. O direito penal do inimigo está muito na moda nos países que sofrem com o terrorismo..as leis antiterroristas do reino unido, EUA... são manifestaçoes nitidass de direito penal do inimigo

pode ser resumido em 10 axiomas criados pelo maior expoente do garantismo Luigi Ferrajoli, no livro Direito e razão:

a) não há pena sem crime

b) nao há crime sem lei

c) não se cria leis penais sem necessidade

d) não há necessidade sem lesão a bem juridicos

e) não há lesão sem conduta

f) não há conduta típica sem dolo ou culpa

g) Não há responsabilização penal sem devido processo legal

h)  não há devido processo sem acusação (sistema acusatórios - situação oposta ao princípio inquisitivo, nom procedat iudex ex officio)

i) o ônus probatorio recai sobre acusação...a não culpabilidade que é presumida

j) não há acusação válida sem contraditório e ampla defesa.

o direito penal é uma limitação do jus puniendi estatal. Para Ferrajoli, o direito penal e processual penal cumprirão suas missões constitucionais quando obedecerem aos 10 axiomas.

O Direito penal do inimigo é uma teoria muito antiga, que já pode ser vista nas idéias de Locke, Rousseau, etc. Algumas pessoas inadivertidamente dizem que Gunther Jakobs, brilhante jurista da Escola de Bonn, na Alemanha, foi seu criador. Na verdade, Jakobs apenas exumou uma teoria já existente. VOu explicar no que consiste. O Estado é o resultado de um contrato social, onde as pessoas aceitam restrições impostas pelo Estado com o escopo de obter uma convivência harmoniosa, pacífica e, também, receber proteção estatal. Fala-se que alguns criminosos, que cometem habitualmente determiandos crimes graves, são inadimplementes desse contrato. Aquele indíviduo que se nega a agir conforme o contrato social não pode, consequentemente, ser tratado como cidadão, ele é um inimigo, ele é um cancro social que deve ser estirpado. A consequencia de ser tratado como inimigo é peder uma série de direitos fundamentais, fleixbiliza-se direitos + enrije-se a pena. Note que o direito penal do inimigo não é compatível com as ideias garantista de Ferrajoli. O direito penal do inimigo está muito na moda nos países que sofrem com o terrorismo..as leis antiterroristas do reino unido, EUA... são manifestaçoes nitidass de direito penal do inimigo

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes