A maior rede de estudos do Brasil

O que é justiça


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

A justiça, segundo Anderson Gimenes, é a particularidade do que é justo e correto. É um conceito abstrato, que se refere a um estado ideal de interação social para um determinado grupo de pessoas. Em uma sociedade justa há um equilíbrio razoável e imparcial entre os interesses, riquezas e oportunidades, entre as pessoas envolvidas dentro de um determinado grupo social.

O Direito é o objeto da justiça. Compõe-se das normas desenvolvidas com o fim de que a sociedade tenha regras justas. Justiça e Direito caminham lado a lado.

Para Hobbes o homem é igual em vida e em espírito, mas sem norma coercitiva sobre todos há o caos social, por ser o homem ambicioso. Por isso há a necessidade de os indivíduos fazerem um pacto (Direito) que criasse um poder soberano, acima de todos.

Aristóteles considera justo o que observa a lei: "justiça é uma virtude pela qual cada um tem o que lhe pertence, e isto segundo a lei, enquanto que o injusto é vício pelo qual alguém se apodera do alheio, contrariamente à lei”.

O entendimento da sociedade na busca da justiça é a finalidade do Direito. 

Importa ressaltar que nem sempre o Direito é justo, e nem sempre o que é justo é transformado em norma. Tais situações podem levar a atritos do Direito com a justiça que devem ser debatidos pela sociedade. 

A justiça, segundo Anderson Gimenes, é a particularidade do que é justo e correto. É um conceito abstrato, que se refere a um estado ideal de interação social para um determinado grupo de pessoas. Em uma sociedade justa há um equilíbrio razoável e imparcial entre os interesses, riquezas e oportunidades, entre as pessoas envolvidas dentro de um determinado grupo social.

O Direito é o objeto da justiça. Compõe-se das normas desenvolvidas com o fim de que a sociedade tenha regras justas. Justiça e Direito caminham lado a lado.

Para Hobbes o homem é igual em vida e em espírito, mas sem norma coercitiva sobre todos há o caos social, por ser o homem ambicioso. Por isso há a necessidade de os indivíduos fazerem um pacto (Direito) que criasse um poder soberano, acima de todos.

Aristóteles considera justo o que observa a lei: "justiça é uma virtude pela qual cada um tem o que lhe pertence, e isto segundo a lei, enquanto que o injusto é vício pelo qual alguém se apodera do alheio, contrariamente à lei”.

O entendimento da sociedade na busca da justiça é a finalidade do Direito. 

Importa ressaltar que nem sempre o Direito é justo, e nem sempre o que é justo é transformado em norma. Tais situações podem levar a atritos do Direito com a justiça que devem ser debatidos pela sociedade. 

User badge image

Fernanda Sousa

Há mais de um mês

O que é Justiça:

Justiça é a particularidade do que é justo e correto, como o respeito à igualdade de todos os cidadãos, por exemplo.

Etimologicamente, este é um termo que vem do latim justitia. É o principio básico que mantém a ordem social através da preservação dos direitos em sua forma legal.

A Justiça pode ser reconhecida por mecanismos automáticos ou intuitivos nas relações sociais, ou por mediação através dos tribunais.

Em Roma, a justiça é representada por uma estátua, com olhos vendados, que significa que "todos são iguais perante a lei" e "todos têm iguais garantias legais", ou ainda, "todos têm iguais direitos". A justiça deve buscar a igualdade entre todos.

Segundo Aristóteles, o termo justiça denota, ao mesmo tempo, legalidade e igualdade. Assim, justo é tanto aquele que cumpre a lei (justiça em sentido estrito) quanto aquele que realiza a igualdade (justiça em sentido universal).

Justiça também é uma das quatro virtudes cardinais, e, segundo a doutrina da Igreja Católica, consiste "na constante e firme vontade de dar aos outros o que lhes é devido"

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas