A maior rede de estudos do Brasil

Diferença entre jargões: posturas da sociolinguistica e do jurista diante do tema Linguagem e comunicação

Português

UNIFEB


6 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A Sociolinguística estuda as conexões entre linguagem e sociedade e o modo como usamos a linguagem em diferentes situações sociais. Ela geralmente reflete a realidade do discurso humano e mostra como um dialeto pode descrever a idade, o sexo, e a classe social do falante, sendo uma codificação da função social da linguagem.

O principal instrumento que o jurista vai usar para se comunicar é a linguagem, sua única “arma” para que possa concretizar seu conhecimento e interagir com seus clientes e também com os demais operadores do Direito.


Diante disso, a sociolinguística abrange desde o estudo comparativo entre a variedade de dialetos através de uma região até análise entre os modos de falar de homens e mulheres, jovens, ricos e pobres, letrados e iletrados. Para os sociolinguistas, nas comunidades de fala, frequentemente, existirão formas linguísticas em variação.

A fala é baseada em convivências social e cultural, levando em consideração esse fato observa-se que as regras que foram atribuídas na comunicação tornaram o ensino de

português diferenciado. As formas diferentes de falar nunca foram tão notadas e apreciadas como atualmente, visto que o domínio pode ser à base de projetos de vida bem-sucedidos e no campo profissional pode fazer a diferença entre emprego e desemprego, pois socialmente um indivíduo que expressa bem, é visto como culto. A Sociolinguística aplicada ao ensino de língua portuguesa reflete as variações no convívio social, suas alterações e as diferenciações de cada grupo social, mais de forma objetiva clara.

Já a linguagem utilizada pelo jurista, por ser muito técnica, pode dificultar a comunicação entre ele e o público, pois a população, nem sempre, ou na maior parte das vezes, tem qualquer conhecimento jurídico (e nem deve ter, por isso contrata um advogado). O advogado, por sua vez, pode não perceber que a comunicação está falhando ou mesmo não está acontecendo. Este trabalho não tem a pretensão de esgotar o assunto, mas pretende fazer uma análise de alguns principais pontos para que a comunicação seja um pouco mais efetiva entre os operadores do direito, especialmente entre o advogado e seu cliente, ponto de partida da maior parte das lides.


Fonte: Artigo - A linguagem jurídica e a comunicação entre o advogado e seu cliente na atualidade, 2010, Suzana Minuzzi Reolon.

Fonte: Artigo - LINGUAGEM E IDENTIDADE CULTURAL: UMA ABORDAGEM

SOCIOLINGUÍSTICA, 2011, Marcilene de Assis Alves Araújo.

A Sociolinguística estuda as conexões entre linguagem e sociedade e o modo como usamos a linguagem em diferentes situações sociais. Ela geralmente reflete a realidade do discurso humano e mostra como um dialeto pode descrever a idade, o sexo, e a classe social do falante, sendo uma codificação da função social da linguagem.

O principal instrumento que o jurista vai usar para se comunicar é a linguagem, sua única “arma” para que possa concretizar seu conhecimento e interagir com seus clientes e também com os demais operadores do Direito.


Diante disso, a sociolinguística abrange desde o estudo comparativo entre a variedade de dialetos através de uma região até análise entre os modos de falar de homens e mulheres, jovens, ricos e pobres, letrados e iletrados. Para os sociolinguistas, nas comunidades de fala, frequentemente, existirão formas linguísticas em variação.

A fala é baseada em convivências social e cultural, levando em consideração esse fato observa-se que as regras que foram atribuídas na comunicação tornaram o ensino de

português diferenciado. As formas diferentes de falar nunca foram tão notadas e apreciadas como atualmente, visto que o domínio pode ser à base de projetos de vida bem-sucedidos e no campo profissional pode fazer a diferença entre emprego e desemprego, pois socialmente um indivíduo que expressa bem, é visto como culto. A Sociolinguística aplicada ao ensino de língua portuguesa reflete as variações no convívio social, suas alterações e as diferenciações de cada grupo social, mais de forma objetiva clara.

Já a linguagem utilizada pelo jurista, por ser muito técnica, pode dificultar a comunicação entre ele e o público, pois a população, nem sempre, ou na maior parte das vezes, tem qualquer conhecimento jurídico (e nem deve ter, por isso contrata um advogado). O advogado, por sua vez, pode não perceber que a comunicação está falhando ou mesmo não está acontecendo. Este trabalho não tem a pretensão de esgotar o assunto, mas pretende fazer uma análise de alguns principais pontos para que a comunicação seja um pouco mais efetiva entre os operadores do direito, especialmente entre o advogado e seu cliente, ponto de partida da maior parte das lides.


Fonte: Artigo - A linguagem jurídica e a comunicação entre o advogado e seu cliente na atualidade, 2010, Suzana Minuzzi Reolon.

Fonte: Artigo - LINGUAGEM E IDENTIDADE CULTURAL: UMA ABORDAGEM

SOCIOLINGUÍSTICA, 2011, Marcilene de Assis Alves Araújo.

User badge image

patricia

Há mais de um mês

semelhanças dos autores no emprego de normas da língua culta: colocação pronominal e uso da vírgula.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas