A maior rede de estudos do Brasil

Por que não existe deflação no período de Crise económica?

Diz-se que a inflação é resultante de um fenómeno monetário, ou seja, se tivermos muita moeda na economia, a ideia é que se verificará inflação. A crise económica dá-se pelo facto das receitas do estado não serem capazes de fazer face as suas despesas. Se temos pouca moeda na economia seria lógico que poderíamos verificar um processo de deflação nas economias. Mas não é isso que se verifica. Por que isso acontece?

1 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A deflação ocorre tipicamente em e após períodos de crise econômica. Quando uma economia passa por uma severa recessão ou depressão, a produção econômica diminui à medida que a demanda por consumo e investimento cai. Isso leva a um declínio geral nos preços dos ativos, pois os produtores são forçados a liquidar estoques que as pessoas não querem mais comprar. Tanto os consumidores quanto os investidores começam a manter reservas líquidas de dinheiro para amortecer novas perdas financeiras.

Quanto mais dinheiro é economizado, menos dinheiro é gasto, diminuindo ainda mais a demanda agregada . Neste ponto, as expectativas das pessoas sobre a inflação futura são reduzidas e elas começam a acumular dinheiro. Como a produção desacelera para acomodar a menor demanda, as empresas reduzem sua força de trabalho, aumentando o desemprego. Estes indivíduos desempregados pode ter dificuldade em encontrar um novo trabalho durante uma recessão e provavelmente irá esgotar suas economias para fazer face às despesas, eventualmente, inadimplente em várias obrigações de dívida, tais como hipotecas , empréstimos de carro, empréstimos estudantis e cartões de crédito.

A deflação ocorre tipicamente em e após períodos de crise econômica. Quando uma economia passa por uma severa recessão ou depressão, a produção econômica diminui à medida que a demanda por consumo e investimento cai. Isso leva a um declínio geral nos preços dos ativos, pois os produtores são forçados a liquidar estoques que as pessoas não querem mais comprar. Tanto os consumidores quanto os investidores começam a manter reservas líquidas de dinheiro para amortecer novas perdas financeiras.

Quanto mais dinheiro é economizado, menos dinheiro é gasto, diminuindo ainda mais a demanda agregada . Neste ponto, as expectativas das pessoas sobre a inflação futura são reduzidas e elas começam a acumular dinheiro. Como a produção desacelera para acomodar a menor demanda, as empresas reduzem sua força de trabalho, aumentando o desemprego. Estes indivíduos desempregados pode ter dificuldade em encontrar um novo trabalho durante uma recessão e provavelmente irá esgotar suas economias para fazer face às despesas, eventualmente, inadimplente em várias obrigações de dívida, tais como hipotecas , empréstimos de carro, empréstimos estudantis e cartões de crédito.

User badge image

Paulo

Há mais de um mês

A crise econômica não se resume ao fato do estado não cobrir suas despesas e tambem nem sempre vai ter pouca moeda na economia,pode existir o problema da desvalorização da moeda frente as moedas estrangeiras nas quais existem dívidas a serem pagas,pode ser uma crise de confiança onde os investimentos e empréstimos são diminuidos.Então nem sempre haverá pouca moeda durante uma crise e muitas vezes ocorre o inverso onde existe uma injecão de moeda no mercado muito grande.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas