A maior rede de estudos do Brasil

A bioenergética nos mostra que existem duas VIAS de produção de energia: AERÓBIA e ANAERÓBIA.

A bioenergética nos mostra que existem duas VIAS de produção de energia: AERÓBIA e ANAERÓBIA. Sendo que a anaeróbia divide-se em anaeróbia lática e alática. Na via aeróbia temos o sistema oxidativo de produção de energia. Em relação à seguinte sequência de atividades físicas, classifique-as em relação à via de produção de energia e ao sistema energético predominante em cada uma, RESPECTIVAMENTE: Corrida de 100 metros rasos, uma maratona, levantamento de peso olímpico, carregar um botijão de gás de cozinha por 5 segundos, corrida de 10 min, subir correndo a escadaria do térreo ao sexto andar de um prédio.


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

O sistema aeróbico usa o oxigênio e nutrientes como glicose, gordura e carboidrato para produzir energia para o músculo. Para criar o ATP o sistema aeróbico não é tão rápido como os outros, porém produz energia por muito mais tempo.

Assim, o sistema aeróbico é utilizado em atividades de resistência como corridas, pedaladas e esportes de longa duração como o futebol e o basquete.


O sistema anaeróbico é caracterizada pela produção de energia sem usar o oxigênio. Tal via tem duas fases: alática e lática.


O alática é conhecido como mecanismo fosfocreatina ou ATP-CP. Nesse sistema o corpo fornece cerca de \(10\) segundos de energia. Dentro de nossos músculos temos uma “moeda energética” conhecida como ATP (Adenosina Tri Fosfato) que produz energia rápida para o músculo, que não dura mais de \(3\) a \(4\) segundos, então entra a CP (Creatina Fosfato) que ressintetiza a ATP dando mais energia para o músculo. 

A via anaeróbica alática é utilizada na musculação, em provas de \(100\text{ m}\), saltos, cortadas do vôlei, movimentos de soco e chute em uma luta, ou seja, movimentos rápidos que não duram mais do que \(10\) segundos.


Por sua vez, a via anaeróbica lática é conhecida como mecanismo Glicogenólise, nesse mecanismo o ATP é ressintetizado pelo glicogênio. Dessa forma o corpo gera energia por cerca de \(2\) minutos, porém nesse sistema temos como resíduo produção de ácido lático, esse ácido gera aquela queimação no músculo durante uma atividade intensa.

A via anaeróbica lática é utilizada em movimentos intenso maiores de que \(10\) segundos, no sprint com a bike ou provas rápidas de natação 


Portanto, classifica-se que:

  • Corrida de 100 metros rasos: anaeróbica alática
  • Maratona: aeróbica
  • Levantamento de peso olímpico: anaeróbica lática
  • Carregar um botijão de gás de cozinha por 5 segundos: anaeróbica alática
  • Corrida de 10 min: aeróbica
  • Subir correndo a escadaria do térreo ao sexto andar de um prédio: aeróbica

Fonte: https://horadotreino.com.br/aerobico-e-anaerobico/. Acesso em 16 de julho de 2018.

O sistema aeróbico usa o oxigênio e nutrientes como glicose, gordura e carboidrato para produzir energia para o músculo. Para criar o ATP o sistema aeróbico não é tão rápido como os outros, porém produz energia por muito mais tempo.

Assim, o sistema aeróbico é utilizado em atividades de resistência como corridas, pedaladas e esportes de longa duração como o futebol e o basquete.


O sistema anaeróbico é caracterizada pela produção de energia sem usar o oxigênio. Tal via tem duas fases: alática e lática.


O alática é conhecido como mecanismo fosfocreatina ou ATP-CP. Nesse sistema o corpo fornece cerca de \(10\) segundos de energia. Dentro de nossos músculos temos uma “moeda energética” conhecida como ATP (Adenosina Tri Fosfato) que produz energia rápida para o músculo, que não dura mais de \(3\) a \(4\) segundos, então entra a CP (Creatina Fosfato) que ressintetiza a ATP dando mais energia para o músculo. 

A via anaeróbica alática é utilizada na musculação, em provas de \(100\text{ m}\), saltos, cortadas do vôlei, movimentos de soco e chute em uma luta, ou seja, movimentos rápidos que não duram mais do que \(10\) segundos.


Por sua vez, a via anaeróbica lática é conhecida como mecanismo Glicogenólise, nesse mecanismo o ATP é ressintetizado pelo glicogênio. Dessa forma o corpo gera energia por cerca de \(2\) minutos, porém nesse sistema temos como resíduo produção de ácido lático, esse ácido gera aquela queimação no músculo durante uma atividade intensa.

A via anaeróbica lática é utilizada em movimentos intenso maiores de que \(10\) segundos, no sprint com a bike ou provas rápidas de natação 


Portanto, classifica-se que:

  • Corrida de 100 metros rasos: anaeróbica alática
  • Maratona: aeróbica
  • Levantamento de peso olímpico: anaeróbica lática
  • Carregar um botijão de gás de cozinha por 5 segundos: anaeróbica alática
  • Corrida de 10 min: aeróbica
  • Subir correndo a escadaria do térreo ao sexto andar de um prédio: aeróbica

Fonte: https://horadotreino.com.br/aerobico-e-anaerobico/. Acesso em 16 de julho de 2018.

User badge image

Alvaro Túlio

Há mais de um mês

Anaeróbia alática (sistema fosfagênio), Aeróbia (sistema oxidativo), Anaeróbia alática (sistema fosfagênio), Anaeróbia alática (sistema fosfagênio), Anaeróbia lática (sistema glicolítico), Anaeróbia lática (sistema glicolítico).

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas