A maior rede de estudos do Brasil

principio da adequação social o que significa ?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

Concebido por Hans Welzel, o princípio da adequação social determina que aquelas condutas que são aceitas pela sociedade, seja pelos costumes, folclore ou cultura, devem ser excluídas da esfera penal. Significa que apesar de uma conduta se subsumir ao tipo legal, não será considerada típica se for socialmente adequada ou reconhecida, isto é, se estiver de acordo com a ordem social da vida historicamente condicionada.

De acordo com Santiago Mir Puig: “Não se pode castigar aquilo que a sociedade considera correto”. 

Alguns exemplos são a tatuagem, o furo na orelha para colocação de brinco, entre outros. Apesar de se enquadrarem no conceito de lesão corporal, tais condutas não são consideradas crimes.

Segundo Wedsley de Paula, "o princípio da adequação social possui dupla função. A primeira função é a de restringir o âmbito de abrangência do tipo penal, limitando a sua interpretação, e dele excluindo as condutas consideradas socialmente adequadas e aceitas pela sociedade. A segunda função se dirige a legislador em duas vertentes: 1) orienta o legislador quando da seleção das condutas que deseja proibir ou impor, com o fim de proteger os bens considerados mais importantes. Se a conduta que o legislador pretende tipificar for considerada socialmente adequada, não poderá ele reprimi-la através do Direito Penal. 2) destina-se a fazer com que o legislador repense os tipos penais e retire do ordenamento jurídico a proteção sobre aqueles bens cujas condutas já se adaptaram perfeitamente à evolução da sociedade".

É necessário, no entanto, observar se os anseios sociais estão de acordo com a Constituição, visto que uma das funções desta é controlar os desejos e ambições de maiorias temporárias. 

 

Concebido por Hans Welzel, o princípio da adequação social determina que aquelas condutas que são aceitas pela sociedade, seja pelos costumes, folclore ou cultura, devem ser excluídas da esfera penal. Significa que apesar de uma conduta se subsumir ao tipo legal, não será considerada típica se for socialmente adequada ou reconhecida, isto é, se estiver de acordo com a ordem social da vida historicamente condicionada.

De acordo com Santiago Mir Puig: “Não se pode castigar aquilo que a sociedade considera correto”. 

Alguns exemplos são a tatuagem, o furo na orelha para colocação de brinco, entre outros. Apesar de se enquadrarem no conceito de lesão corporal, tais condutas não são consideradas crimes.

Segundo Wedsley de Paula, "o princípio da adequação social possui dupla função. A primeira função é a de restringir o âmbito de abrangência do tipo penal, limitando a sua interpretação, e dele excluindo as condutas consideradas socialmente adequadas e aceitas pela sociedade. A segunda função se dirige a legislador em duas vertentes: 1) orienta o legislador quando da seleção das condutas que deseja proibir ou impor, com o fim de proteger os bens considerados mais importantes. Se a conduta que o legislador pretende tipificar for considerada socialmente adequada, não poderá ele reprimi-la através do Direito Penal. 2) destina-se a fazer com que o legislador repense os tipos penais e retire do ordenamento jurídico a proteção sobre aqueles bens cujas condutas já se adaptaram perfeitamente à evolução da sociedade".

É necessário, no entanto, observar se os anseios sociais estão de acordo com a Constituição, visto que uma das funções desta é controlar os desejos e ambições de maiorias temporárias. 

 

User badge image

Elisi Salvatore

Há mais de um mês

pregoniza que não se pode reputar criminosa uma conduta  tolerada pela sociedade, ainda que se enquadre em uma discriminação tipica!

Essa pergunta já foi respondida!