A maior rede de estudos do Brasil

Como é feita a aprovação de uma lei complentar ?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder tal pergunta, é importante que se faça um panorâma geral sobre as características da lei complementar.

A Lei complementar serve de complemento à Constituição Federal, no que ela não trata, e para fixar a cooperação entre os entes federados.

Quanto à matéria, é importante salientar que a própria constituição estabelece, expressamente, a necessidade de edição de lei complementar para tratar de certas matérias nela versadas como, por exemplo, para criação de Território Federal (artigo 18, § 2º) ou instituir regiões metropolitanas, aglomerações urbanas e microrregiões, constituídas por agrupamentos de municípios limítrofes, para integrar a organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum. Ou seja, toda matéria que deve ser necessariamente regulamentada por lei complementar está explicitamente prevista na Constituição.

Quanto ao quórum de aprovação, cabe mencionar que a lei exige determinada quantidade de votos necessária para a aprovação dessa lei. Segundo a CRFB/88, a lei complementar só poderá ser aprovada por maioria absoluta de cada Casa do Congresso Nacional (Câmara dos Deputados e Senado):

Art. 69. As leis complementares serão aprovadas por maioria absoluta.

A maioria absoluta corresponde à metade dos membros de Cada casa mais um, se este número for par, ou o primeiro número inteiro superior à metade desse quantitativo, se o total de membros for um número ímpar.

A Câmara dos Deputados tem 513 membros, um número ímpar. Dessa forma, a maioria absoluta de seus membro é o primeiro número inteiro acima da metade, ou seja, 257 Deputados. Da mesma forma, a maioria dos Senadores é o primeiro número inteiro maior que a metade dos 81 Senadores, ou seja, 41, dado que a metade é 40,5.

Para responder tal pergunta, é importante que se faça um panorâma geral sobre as características da lei complementar.

A Lei complementar serve de complemento à Constituição Federal, no que ela não trata, e para fixar a cooperação entre os entes federados.

Quanto à matéria, é importante salientar que a própria constituição estabelece, expressamente, a necessidade de edição de lei complementar para tratar de certas matérias nela versadas como, por exemplo, para criação de Território Federal (artigo 18, § 2º) ou instituir regiões metropolitanas, aglomerações urbanas e microrregiões, constituídas por agrupamentos de municípios limítrofes, para integrar a organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum. Ou seja, toda matéria que deve ser necessariamente regulamentada por lei complementar está explicitamente prevista na Constituição.

Quanto ao quórum de aprovação, cabe mencionar que a lei exige determinada quantidade de votos necessária para a aprovação dessa lei. Segundo a CRFB/88, a lei complementar só poderá ser aprovada por maioria absoluta de cada Casa do Congresso Nacional (Câmara dos Deputados e Senado):

Art. 69. As leis complementares serão aprovadas por maioria absoluta.

A maioria absoluta corresponde à metade dos membros de Cada casa mais um, se este número for par, ou o primeiro número inteiro superior à metade desse quantitativo, se o total de membros for um número ímpar.

A Câmara dos Deputados tem 513 membros, um número ímpar. Dessa forma, a maioria absoluta de seus membro é o primeiro número inteiro acima da metade, ou seja, 257 Deputados. Da mesma forma, a maioria dos Senadores é o primeiro número inteiro maior que a metade dos 81 Senadores, ou seja, 41, dado que a metade é 40,5.

User badge image

Ariana

Há mais de um mês

A lei complementar fixa normas para a cooperação entre a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios, conforme a Constituição. O quórum para aprovação de projeto de lei complementar é maioria absoluta das duas Casas do Congresso (41 senadores e 257 deputados). A votação no Senado é feita em turno único, mas na Câmara realiza-se em dois turnos.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas