A maior rede de estudos do Brasil

Qual o conceito de letrameto


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre História da Educação.


O letramento trata-se do desenvolvimento do uso competente da leitura e escrita nas práticas sociais, isto é, uma pessoa letrada tem conhecimento para empregar a leitura e a escrita segundo as suas necessidades.

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre História da Educação.


O letramento trata-se do desenvolvimento do uso competente da leitura e escrita nas práticas sociais, isto é, uma pessoa letrada tem conhecimento para empregar a leitura e a escrita segundo as suas necessidades.

User badge image

Camila

Há mais de um mês

esse texto é bem legal e vc vai entender..

Quando falamos em letramento lembramos logo da palavra "letrado", que significa aquela pessoa erudita, conhecedora de língua e de literatura. Mas o termo letramento tem atualmente outra conotação, que não se limita a essa definição. 
Originalmente, a palavra letramento é uma tradução para o português da palavra "literacy, que vem do latim "littera" (letra) e com o sufixo "cy" denota estado de quem aprende a ler e a escrever. O termo foi introduzido primeiramente por Mary Kato em 1986 para atribuir um nome a um novo fenômeno começado a ser discutido no Campo das Ciências Lingüísticas com o objetivo de delimitar o impacto social da escrita dos estudos sobre alfabetização.
Segundo Kleiman(1995), pode-se definir letramento como um conjunto de práticas sociais que se usam a escrita, enquanto sistema simbólico e enquanto tecnologia, em contextos específicos, para objetivos específicos.
Logo, pode-se afirmar que nem todos os adultos alfabetizados são letrados, isso porque o processo de alfabetização é algo contínuo que não se esgota. No entanto, os programas de alfabetização focam a ação de ensinar a aprender a ler e a escrever, sem que os alfabetizados incorporem práticas de leitura no dia-a-dia e sem adquirirem competências para usar essas habilidades nas diversas situações exigidas: ler livros, jornais, revistas, escrever bilhetes, cartas, ofícios, declarações, preencher formulários, encontrar informações em bulas de remédio, em listas telefônicas, em contas de água, de luz e de telefone.
Por outro lado, pode uma pessoa adulta ser analfabeta, mas ser letrada. Isso porque mesmo sem saber ler e escrever ela conhece as funções da leitura e da escrita na sociedade. Verifica-se isso quando analfabetos pegam ônibus corretamente, interpretam manuais de instrução de acordo com as figuras representadas, vendem produtos, compram, passam troco, dão medicamentos corretamente a pessoas enfermas, manuseiam aparelhos celulares e até conseguem identificar números de outros aparelhos celulares no ato das chamadas.
Pode-se afirmar que uma criança que ainda não freqüentou a escola é letrada, ou possui um certo grau de letramento, isso porque convivendo em contexto de prática social da escrita ela ver pessoas lendo, ouve histórias, manuseia livros, jornais, revistas e muitas vezes se observarmos é comum essas crianças simularem que estão lendo ou que representam as letras impressas no papel ou escrevendo, mesmo sem serem alfabetizadas.
Logo, tem se tornado necessário não apenas saber ler e escrever é preciso saber fazer o uso dessas competências para as exigências impostas pela sociedade no dia-a-dia.
Cabe à escola proporcionar situações em que o processo de alfabetização seja ampliado continuamente, e com acesso a livros, revistas, biblioteca, internet, etc. venhamos a ter pessoas alfabetizadas e também letradas, como afirma Soares (2004) [...] o ideal seria alfabetizar letrando, ou seja: ensinar a ler e a escrever no contexto das práticas sociais da leitura e da escrita, de modo que o individuo se tornasse ao mesmo tempo alfabetizado e letrado.
Assim, a relação ensino-aprendizagem a partir de uma perspectiva de letramento busca as questões culturais, as diversas situações comunicativas e a necessidade de interação entre o conhecimento que o aluno traz e o conhecimento escolar e a partir disso, aprende-se a ler o mundo.

REFERÊNCIAS 

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 2ª edição. Autêntica, 2004.

KLEIMAN, A.(Org.) Os significados do letramento. Campinas: Mercado de Letras, 1995.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre História da Educação.


O letramento trata-se do desenvolvimento do uso competente da leitura e escrita nas práticas sociais, isto é, uma pessoa letrada tem conhecimento para empregar a leitura e a escrita segundo as suas necessidades.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre História da Educação.


O letramento trata-se do desenvolvimento do uso competente da leitura e escrita nas práticas sociais, isto é, uma pessoa letrada tem conhecimento para empregar a leitura e a escrita segundo as suas necessidades.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas