A maior rede de estudos do Brasil

diferencie as proteínas ( ou superficial), integrais e tronomembrana( ou intristicas) presentes na membrana celular.


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A membrana celular é formada basicamente por uma bicamada fosfolipídica com moléculas de proteínas inseridas nela. Cada célula possui entre 10 e 50 tipos diferentes de proteínas inseridas na bicamada fosfolipídica. Essas proteínas são anatomicamente classificadas como proteínas associadas ou integrais.


As proteínas associadas, também chamadas periféricas ou superficiais, ligam-se fracamente a proteínas transmembrana ou a regiões polares de fosfolipídeos, e podem ser removidas sem que a integridade da membrana seja quebrada.


Já as proteínas integrais, também denominadas proteínas intrínsecas ou integradas, estão intimamente ligadas à bicamada fosfolipídica e não podem ser removidas dela, exceto através da degradação da bicamada fosfolipídica com detergentes ou através de métodos agrassivos que rompam a integridade da membrana plasmática. Algumas dessas proteínas extendem-se somente até o centro lipídico da membrana, enquanto que muitas atravessam a membrana inteira.


Quando uma proteína integral atravessa a membrana toda ela passa a ser chamada de proteína transmembrana. As Proteínas Transmembrana podem atravessar a membrana uma única vez (proteína transmembrana de passagem única) ou então atravessar várias vezes a membrana (proteína transmembrana multipassagem. Podem ainda ser classificadas quanto à forma que tomam, em hélice ou arranjadas como barris. Podem ter a função de transportar íons, funcionar como receptores ou como enzimas.


Assim, enquanto as proteínas superficiais ligam-se fracamente a proteínas transmembrana ou a regiões polares de fosfolipídeos, e podem ser removidas sem que a integridade da membrana seja quebrada, as proteínas integrais estão intimamente ligadas à bicamada fosfolipídica e não podem ser removidas dela, exceto através da degradação da bicamada fosfolipídica. Por fim, as Proteínas Transmembrana são proteínas integrais capazes de atravessar a membrana celular.

Fonte: http://fisiando.blogspot.com/2010/03/membrana-plasmatica.html

A membrana celular é formada basicamente por uma bicamada fosfolipídica com moléculas de proteínas inseridas nela. Cada célula possui entre 10 e 50 tipos diferentes de proteínas inseridas na bicamada fosfolipídica. Essas proteínas são anatomicamente classificadas como proteínas associadas ou integrais.


As proteínas associadas, também chamadas periféricas ou superficiais, ligam-se fracamente a proteínas transmembrana ou a regiões polares de fosfolipídeos, e podem ser removidas sem que a integridade da membrana seja quebrada.


Já as proteínas integrais, também denominadas proteínas intrínsecas ou integradas, estão intimamente ligadas à bicamada fosfolipídica e não podem ser removidas dela, exceto através da degradação da bicamada fosfolipídica com detergentes ou através de métodos agrassivos que rompam a integridade da membrana plasmática. Algumas dessas proteínas extendem-se somente até o centro lipídico da membrana, enquanto que muitas atravessam a membrana inteira.


Quando uma proteína integral atravessa a membrana toda ela passa a ser chamada de proteína transmembrana. As Proteínas Transmembrana podem atravessar a membrana uma única vez (proteína transmembrana de passagem única) ou então atravessar várias vezes a membrana (proteína transmembrana multipassagem. Podem ainda ser classificadas quanto à forma que tomam, em hélice ou arranjadas como barris. Podem ter a função de transportar íons, funcionar como receptores ou como enzimas.


Assim, enquanto as proteínas superficiais ligam-se fracamente a proteínas transmembrana ou a regiões polares de fosfolipídeos, e podem ser removidas sem que a integridade da membrana seja quebrada, as proteínas integrais estão intimamente ligadas à bicamada fosfolipídica e não podem ser removidas dela, exceto através da degradação da bicamada fosfolipídica. Por fim, as Proteínas Transmembrana são proteínas integrais capazes de atravessar a membrana celular.

Fonte: http://fisiando.blogspot.com/2010/03/membrana-plasmatica.html

User badge image

André

Há mais de um mês

Proteínas integrais, são encaixadas na bicamada lipídica. Muitas delas 
estão estendidas dum lado ao outro da membrana e são chamadas proteínas 
transmembranares. Elas, freqüentemente, têm três domínios diferentes, dois 
hidrofílicos e um hidrofóbico. O domínio hidrofóbico, transmembranar, insere-se 
confortavelmente na bicamada lipídica porque é feito de aminoácidos com cadeia 
lateral hidrofóbica. Por causa da interação dos lipídios com estes domínios 
transmembranares, as proteínas integrais não podem ser isoladas e purificadas 
bioquímicamente sem prévia dissolução com detergentes, que afastam os lipídios.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

A membrana celular é formada basicamente por uma bicamada fosfolipídica com moléculas de proteínas inseridas nela. Cada célula possui entre 10 e 50 tipos diferentes de proteínas inseridas na bicamada fosfolipídica. Essas proteínas são anatomicamente classificadas como proteínas associadas ou integrais.


As proteínas associadas, também chamadas periféricas ou superficiais, ligam-se fracamente a proteínas transmembrana ou a regiões polares de fosfolipídeos, e podem ser removidas sem que a integridade da membrana seja quebrada.


Já as proteínas integrais, também denominadas proteínas intrínsecas ou integradas, estão intimamente ligadas à bicamada fosfolipídica e não podem ser removidas dela, exceto através da degradação da bicamada fosfolipídica com detergentes ou através de métodos agrassivos que rompam a integridade da membrana plasmática. Algumas dessas proteínas extendem-se somente até o centro lipídico da membrana, enquanto que muitas atravessam a membrana inteira.


Quando uma proteína integral atravessa a membrana toda ela passa a ser chamada de proteína transmembrana. As Proteínas Transmembrana podem atravessar a membrana uma única vez (proteína transmembrana de passagem única) ou então atravessar várias vezes a membrana (proteína transmembrana multipassagem. Podem ainda ser classificadas quanto à forma que tomam, em hélice ou arranjadas como barris. Podem ter a função de transportar íons, funcionar como receptores ou como enzimas.


Assim, enquanto as proteínas superficiais ligam-se fracamente a proteínas transmembrana ou a regiões polares de fosfolipídeos, e podem ser removidas sem que a integridade da membrana seja quebrada, as proteínas integrais estão intimamente ligadas à bicamada fosfolipídica e não podem ser removidas dela, exceto através da degradação da bicamada fosfolipídica. Por fim, as Proteínas Transmembrana são proteínas integrais capazes de atravessar a membrana celular.

Fonte: http://fisiando.blogspot.com/2010/03/membrana-plasmatica.html

User badge image

Jessica

Há mais de um mês

Me ajudou muito obrigada!!!!!

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas