A maior rede de estudos do Brasil

Um sociólogo da religião, de acordo com a perspectiva sustentada por Winch, deve

Filosofia

UNIFACVEST


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder esta questão vamos entender a perspectiva de Peter Winch sobre a sociologia e, assim, delinear suas contribuições para a sociologia da religião.
Para Winch, a sociologia não é uma ciência que segue as mesmas normas das ciências biológicas e exatas e, por isso, seria preciso desenvolver uma metodologia específica para que a sociologia pudesse alcançar seus objetivos de forma mais adequada, que possa compreender realmente a ação humana e tudo o que a envolve.
Assim, a sociologia deveria ser capaz de identificar as leis que regem o comportamento humano, mas o método para o fazer deve ser adequado ao seu objeto. Já que a sociologia não é objetiva, mas possui aspectos fluidos e sujetivos, seu método deveria observar estas subjetividades e particularidades, conseguindo compreender cada fenômeno dentro de cada uma das sociedades e como os homens se relacionam dentro delas e como estas relações são regidas por meio da cultura, religião, linguagem, etc.
Um sociológo da religião, especificamente, deveria ser seu papel avaliar outras religiões de maneira neutra, percebendo que não há nenhum tipo de guia e lei geral que possa fornecer diretrizes para todas as religiões do mundo. Neste sentido, o que pode parecer a primeira vista sem sentido, pode ter um significado muito importante para uma religião e para a cultura em que ela está inserida.
Finalmente, temos que Peter Winch é um relativista que acredita que cada religião e cada cultura tem um significado em si própria e, por isso, não se pode colocar um signicado exterior a elas no momento de entender seus fenômenos. Portanto, o sociológo da religião não deve possuir preconceitos e nem querer sistematizar religiões para não perder de vista seu objeto que é entender de fato a religião estudada.
Para responder esta questão vamos entender a perspectiva de Peter Winch sobre a sociologia e, assim, delinear suas contribuições para a sociologia da religião.
Para Winch, a sociologia não é uma ciência que segue as mesmas normas das ciências biológicas e exatas e, por isso, seria preciso desenvolver uma metodologia específica para que a sociologia pudesse alcançar seus objetivos de forma mais adequada, que possa compreender realmente a ação humana e tudo o que a envolve.
Assim, a sociologia deveria ser capaz de identificar as leis que regem o comportamento humano, mas o método para o fazer deve ser adequado ao seu objeto. Já que a sociologia não é objetiva, mas possui aspectos fluidos e sujetivos, seu método deveria observar estas subjetividades e particularidades, conseguindo compreender cada fenômeno dentro de cada uma das sociedades e como os homens se relacionam dentro delas e como estas relações são regidas por meio da cultura, religião, linguagem, etc.
Um sociológo da religião, especificamente, deveria ser seu papel avaliar outras religiões de maneira neutra, percebendo que não há nenhum tipo de guia e lei geral que possa fornecer diretrizes para todas as religiões do mundo. Neste sentido, o que pode parecer a primeira vista sem sentido, pode ter um significado muito importante para uma religião e para a cultura em que ela está inserida.
Finalmente, temos que Peter Winch é um relativista que acredita que cada religião e cada cultura tem um significado em si própria e, por isso, não se pode colocar um signicado exterior a elas no momento de entender seus fenômenos. Portanto, o sociológo da religião não deve possuir preconceitos e nem querer sistematizar religiões para não perder de vista seu objeto que é entender de fato a religião estudada.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas