A maior rede de estudos do Brasil

O que é princípio da fungibilidade nas possessórias?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Carlos Eduardo Ferreira de Souza Verified user icon

Há mais de um mês

Ação possesória é um gênero que comporta três espécies típicas: interdito proibitório (quando se busca evitar ofensa ao direito de posse, mediante fundado receio), manutenção da posse (quando há turbação da posse) e reintegração da posse (no caso em que já houve esbulho da posse).

Pelo princípio da fungibilidade, é possível que a propositura de um ação possessória de forma equivocada seja admitida pelo juízo como outra ação, independentemente do nome que tenha sido atribuída à petição inicial (e.g. ajuizada ação de manutenção da posse quando há mero receio de que o direito de posse venha a ser recebido, o juízo poderá receber a ação como interdito proibitório).

O mesmo princípio admite que determinada ação proposta prossiga com tipologia diversa, em caso de evolução da ofensa ao direito de posse, sem ncessidade de propositura de nova ação. Assim, exemplificando, ajuizada corretamente ação de manutenção de posse, quando havia turbação, esta prosseguirá como ação de reintegração de posse, caso a turbação se torne esbulho, sem necessidade de extinção do processo com ajuizamento de outro diverso.

Ação possesória é um gênero que comporta três espécies típicas: interdito proibitório (quando se busca evitar ofensa ao direito de posse, mediante fundado receio), manutenção da posse (quando há turbação da posse) e reintegração da posse (no caso em que já houve esbulho da posse).

Pelo princípio da fungibilidade, é possível que a propositura de um ação possessória de forma equivocada seja admitida pelo juízo como outra ação, independentemente do nome que tenha sido atribuída à petição inicial (e.g. ajuizada ação de manutenção da posse quando há mero receio de que o direito de posse venha a ser recebido, o juízo poderá receber a ação como interdito proibitório).

O mesmo princípio admite que determinada ação proposta prossiga com tipologia diversa, em caso de evolução da ofensa ao direito de posse, sem ncessidade de propositura de nova ação. Assim, exemplificando, ajuizada corretamente ação de manutenção de posse, quando havia turbação, esta prosseguirá como ação de reintegração de posse, caso a turbação se torne esbulho, sem necessidade de extinção do processo com ajuizamento de outro diverso.

User badge image

Douglas Roberto

Há mais de um mês

Art. 554 do CPC 

Permite que o juiz aceite uma ação possessória pela outra.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas