A maior rede de estudos do Brasil

Direito Civil - Sucessões

O direito sucessório tem como principais atribuições disciplinar as regras para a transferência de titularidade de patrimônio de alguém que falece aos seus herdeiros e seu ponto de partida é a morte, um evento natural, porém com efeitos jurídicos.

Em relação ao sujeito ativo da sucessão, assinale a alternativa correta:


Alternativas:

  • a)

    O sujeito ativo da sucessão é composto pelo acerva patrimonial deixado pelo de cujus que será partilhado entre os herdeiros.

  • b)

    O sujeito passivo da sucessão é o autor da herança, também chamado de cujus, que construiu o acervo patrimonial ao longo da vida, cuja titularidade será destinada aos herdeiros.

  • c)

    O direito sucessório não se dedica ao conceito de sujeito ativo da sucessão, sendo que sua preocupação teórica é apenas com os herdeiros, ou seja, os destinatários do acervo patrimonial.

  • d)

    O sujeito ativo da sucessão é o herdeiro, aquele que será beneficiado com o acervo patrimonial que pode ser classificado como legítimo ou testamentário.

    Alternativa assinalada

  • e)

    O sujeito ativo da sucessão é composto pelos descendentes, únicos herdeiros.


4 resposta(s)

User badge image

Élida Fernanda

Há mais de um mês

Letra D.

O direito nasce com a abertura da sucessão, que, pela saisine é temporalmente o momento da morte do autor da herança, onde os bens se transmitem de forma automática para os herdeiros. A morte é fato jurídico que transforma em direito aquilo que era, para o herdeiro, mera expectativa.

O domínio e a posse são os dois resultados imediatos da transmissão da herança. Na verdade, na transmissão da propriedade e da posse, o que se transfere é aquilo de que o falecido era titular, bem como as dívidas, as pretensões e as ações contra ele, porque a herança compreende o ativo e o passivo. Logo, não é só a propriedade, no sentido estrito, que é transmitida aos herdeiros, mas também todos os direitos, pretensões, ações, de que era titular o falecido, se transmissíveis.

Letra D.

O direito nasce com a abertura da sucessão, que, pela saisine é temporalmente o momento da morte do autor da herança, onde os bens se transmitem de forma automática para os herdeiros. A morte é fato jurídico que transforma em direito aquilo que era, para o herdeiro, mera expectativa.

O domínio e a posse são os dois resultados imediatos da transmissão da herança. Na verdade, na transmissão da propriedade e da posse, o que se transfere é aquilo de que o falecido era titular, bem como as dívidas, as pretensões e as ações contra ele, porque a herança compreende o ativo e o passivo. Logo, não é só a propriedade, no sentido estrito, que é transmitida aos herdeiros, mas também todos os direitos, pretensões, ações, de que era titular o falecido, se transmissíveis.

User badge image

Júnior Oliveira

Há mais de um mês

Gabarito C

O Código Civil trata o Direito Sucessório como um conjunto de normas e princípios que regulam a transmissão do patrimônio de alguém que morreu a seus sucessores, não havendo que se falar em sujeito de direitos e obrigações. Assim, lei e doutrina se utilizam apenas das seguintes nomenclaturas conceituais: autor da herança, como sendo o de cujus ou falecido; sucessores, aqueles que continuam as relações jurídicas do falecido, podendo ser o herdeiro (a título universal) ou legatário (a título singular); e, por fim, intitula-se como herança o acervo de bens, direitos e dívidas deixados pelo de cujus.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes