A maior rede de estudos do Brasil

Quais os ramos do sistema nervoso autonomo.

Farmacologia IUNINASSAU

4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

O sistema nervoso autônomo é a parte do sistema nervoso periférico que controla as funções involuntárias das vísceras, como freqüência cardíaca, digestão, frequência respiratória, salivação, sudorese, dilatação da pupila, e micção. É subdividido classicamente em dois subsistemas: o sistema nervoso simpático e o sistema nervoso parassimpático. O sistema nervoso autônomo tem papel fundamental na manutenção da homeostase fisiológica.

O sistema nervoso autônomo é, acima de tudo, um sistema eferente, ou seja, transmite impulsos nervosos do sistema nervoso central para a periferia, estimulando dispositivos e sistemas orgânicos periféricos. A maioria das ações que controla é involuntária, embora algumas, como a respiração, atuem em conjunto com ações conscientes. O mau funcionamento deste sistema pode causar vários sintomas, que são agrupados com o nome genérico de (minoquia). O sistema nervoso autônomo ou neurovegetativo, diferentemente do sistema nervoso somático e central, é involuntário e responde principalmente por impulsos nervosos na medula espinhal, tronco cerebral e hipotálamo. Além disso, algumas partes do córtex cerebral, como o córtex límbico, podem transmitir impulsos para os centros inferiores e, assim, influenciar o controle autônomo.

O sistema nervoso autônomo é a parte do sistema nervoso periférico que controla as funções involuntárias das vísceras, como freqüência cardíaca, digestão, frequência respiratória, salivação, sudorese, dilatação da pupila, e micção. É subdividido classicamente em dois subsistemas: o sistema nervoso simpático e o sistema nervoso parassimpático. O sistema nervoso autônomo tem papel fundamental na manutenção da homeostase fisiológica.

O sistema nervoso autônomo é, acima de tudo, um sistema eferente, ou seja, transmite impulsos nervosos do sistema nervoso central para a periferia, estimulando dispositivos e sistemas orgânicos periféricos. A maioria das ações que controla é involuntária, embora algumas, como a respiração, atuem em conjunto com ações conscientes. O mau funcionamento deste sistema pode causar vários sintomas, que são agrupados com o nome genérico de (minoquia). O sistema nervoso autônomo ou neurovegetativo, diferentemente do sistema nervoso somático e central, é involuntário e responde principalmente por impulsos nervosos na medula espinhal, tronco cerebral e hipotálamo. Além disso, algumas partes do córtex cerebral, como o córtex límbico, podem transmitir impulsos para os centros inferiores e, assim, influenciar o controle autônomo.

User badge image

Silvio

Há mais de um mês

Simpático-adapta o corpo a respostas ou a situações de luta/ fuga

Parassimpstico- adapta o corpo a respostas ou condições de descanco, digestão ou repouso

User badge image

Liliana

Há mais de um mês

 divisão simpática e a divisão parassimpática

User badge image

Ana

Há mais de um mês

Simpático-adapta o corpo a respostas ou a situações de luta/ fuga

Parassimpstico- adapta o corpo a respostas ou condições de descanco, digestão ou repouso.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas