A maior rede de estudos do Brasil

resposta

A vontade é verdadeiramente moral quando é regida por imperativos categóricos - referem-se a ações objetivamente necessárias, em que suas realizações estejam subordinadas tanto a fins quanto condições. A moralidade kantiana, neste sentido, diz respeito

Ética na Saúde

ESTÁCIO


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Kant foi caracterizado pela busca de ética ou princípios com o caráter de universalidade que a ciência possui. Para a consecução desses princípios, Kant separou a ética em: ética empírica (tudo antes dele) e ética formal (ética de Kant). Essa abordagem da ética causa repensar a ética de Kant. A razão teórica faz julgamentos contra a razão prática que cria imperativos. Esses serão os pilares nos quais a ética formal kantiana se baseia.

A ética deve ser universal e, portanto, vazia de conteúdo empírico, pois da experiência não se pode extrair deveres universais, mas apenas abordagens prudenciais condicionadas pela experiência sensível. Portanto, deve ser a priori , isto é, antes da experiência e autônomo, isto é, que a lei seja dada de dentro do indivíduo e não de fora. Os imperativos desta lei devem ser categóricos e não hipotéticos, do tipo "Se você deseja A, faça B".

Kant foi caracterizado pela busca de ética ou princípios com o caráter de universalidade que a ciência possui. Para a consecução desses princípios, Kant separou a ética em: ética empírica (tudo antes dele) e ética formal (ética de Kant). Essa abordagem da ética causa repensar a ética de Kant. A razão teórica faz julgamentos contra a razão prática que cria imperativos. Esses serão os pilares nos quais a ética formal kantiana se baseia.

A ética deve ser universal e, portanto, vazia de conteúdo empírico, pois da experiência não se pode extrair deveres universais, mas apenas abordagens prudenciais condicionadas pela experiência sensível. Portanto, deve ser a priori , isto é, antes da experiência e autônomo, isto é, que a lei seja dada de dentro do indivíduo e não de fora. Os imperativos desta lei devem ser categóricos e não hipotéticos, do tipo "Se você deseja A, faça B".

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas