A maior rede de estudos do Brasil

O Relatório Lalonde argumentou que os fatores socioeconômicos a seguir desempenham uma função importante na determinação da saúde pública:


1 resposta(s)

User badge image

ta b

Há mais de um mês

 

relatório Lalonde foi um relatório produzido em 1974 no Canadá, sob o nome de A new perspective on the health of Canadians (Uma nova perspectiva da saúde de canadenses).[1]. É considerado o "primeiro relatório governamental moderno no mundo ocidental a reconhecer que a ênfase em assistência médica sob um ponto de vista biomédico é errado, e que é necessário olhar além do sistema tradicional de saúde (tratamento dos doentes) se o objetivo é melhorar a saúde do público."[2]

O nome do relatório provém de Marc Lalonde, que era o Ministro da Saúde do país à época. Lalonde propôs um novo conceito de saúde.[1] Ele notou que a "visão tradicional da saúde é que a arte da medicina é a fonte onde o qual todas as melhorias na saúde surgiram, e que a crença popular iguala saúde com a qualidade da medicina."[1] Lalonde propôs que a saúde poderia ser classificada em quatro elementos gerais: biologiaambienteestilo de vida, e organização da assistência sanitária;[1] isto é, determinantes da saúde fora do sistema de assistência sanitária.

O relatório enfatizou a responsabilidade de cada indivíduo em mudar seus comportamentos para melhorar sua saúde.[3] Outra inovação do relatório é que "propôs que intervenções da saúde pública deveriam dar ênfase em segmentos da população de maior risco."[4] O relatório também foi fundamental na identificação de desigualdades sanitárias.

 

relatório Lalonde foi um relatório produzido em 1974 no Canadá, sob o nome de A new perspective on the health of Canadians (Uma nova perspectiva da saúde de canadenses).[1]. É considerado o "primeiro relatório governamental moderno no mundo ocidental a reconhecer que a ênfase em assistência médica sob um ponto de vista biomédico é errado, e que é necessário olhar além do sistema tradicional de saúde (tratamento dos doentes) se o objetivo é melhorar a saúde do público."[2]

O nome do relatório provém de Marc Lalonde, que era o Ministro da Saúde do país à época. Lalonde propôs um novo conceito de saúde.[1] Ele notou que a "visão tradicional da saúde é que a arte da medicina é a fonte onde o qual todas as melhorias na saúde surgiram, e que a crença popular iguala saúde com a qualidade da medicina."[1] Lalonde propôs que a saúde poderia ser classificada em quatro elementos gerais: biologiaambienteestilo de vida, e organização da assistência sanitária;[1] isto é, determinantes da saúde fora do sistema de assistência sanitária.

O relatório enfatizou a responsabilidade de cada indivíduo em mudar seus comportamentos para melhorar sua saúde.[3] Outra inovação do relatório é que "propôs que intervenções da saúde pública deveriam dar ênfase em segmentos da população de maior risco."[4] O relatório também foi fundamental na identificação de desigualdades sanitárias.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes