A maior rede de estudos do Brasil

Para eliminar a pobreza, por que não basta ao governo apenas imprimir muito dinheiro e distribuir para os pobres?

Economia I

Biológicas / Saúde


3 resposta(s)

User badge image

luiza garcia

Há mais de um mês

Haveria uma falsa sensação de melhora na economia seguida por inflação desenfreada. É isso que acontece quando a impressão de dinheiro não acompanha um aumento na produção de bens e serviços: com mais grana no bolso, as pessoas compram demais e os produtos faltam, ficando mais caros. E, não, isso não é uma suposição – a história comprova. 

Quando Juscelino Kubitschek presidiu o país, entre 1956 e 1961, notinhas extras foram impressas para pagar as dívidas criadas pelo seu projeto de expansão. O processo de inflação que veio em seguida foi tão grande que só começou a diminuir décadas depois, com a implantação do plano real em 1994. Para ter uma ideia, em 1993 a inflação anual chegou a 2.477%. É por isso que imprimir dinheiro não é solução para a miséria: no final, os pobres continuariam pobres, mas com um monte de notas desvalor... 







Haveria uma falsa sensação de melhora na economia seguida por inflação desenfreada. É isso que acontece quando a impressão de dinheiro não acompanha um aumento na produção de bens e serviços: com mais grana no bolso, as pessoas compram demais e os produtos faltam, ficando mais caros. E, não, isso não é uma suposição – a história comprova. 

Quando Juscelino Kubitschek presidiu o país, entre 1956 e 1961, notinhas extras foram impressas para pagar as dívidas criadas pelo seu projeto de expansão. O processo de inflação que veio em seguida foi tão grande que só começou a diminuir décadas depois, com a implantação do plano real em 1994. Para ter uma ideia, em 1993 a inflação anual chegou a 2.477%. É por isso que imprimir dinheiro não é solução para a miséria: no final, os pobres continuariam pobres, mas com um monte de notas desvalor... 







User badge image

Gustavo Henrique

Há mais de um mês

Se o governo imprimisse muito dinheiro e distribuísse aos mais necessitados, isso geraria um efeito inflacionário, esse efeito inflacionário causado em si por algumas razões, mas a mais evidente é que teríamos moeda em circulação além da capacidade produtiva média de cada trabalhador, o que geraria um custo inflacionário para empresas e comerciantes, tendo um elevação de custos e fazendo com que o preço dos produtos em gerais subisse, algo semelhante aconteceria se o governo tabela-se o preço, como vimos nos governos pré - ditadura militar e pós. A melhor forma de se diminuir a pobreza, é investimento em capital humano, capacitando as pessoas, assim consequentemente aumentando sua produtividade e seus ganhos médios, mas dando um adendo, isso diminuiria a pobreza, mas não acabaria com a desigualdade social.

User badge image

Denir de Oliveira Fernandes

Há mais de um mês

Ao injetar uma maior quantidade de moedas na economia, o país passa a conviver com uma altíssima inflação, visto que os cidadãos ao possuir maior poder econômico, aumentarão sua demanda por produtos e serviços e para suprir está demanda maior as fábricas aumentarão sua capacidade produtiva, gerando emprego, mas aumentando o preço cobrado por seus produtos. Na economia esta situação chama-se tradeoff entre inflação x desemprego

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes