A maior rede de estudos do Brasil

Analise a BNCC e sua correlação com os direitos humanos e as ODS 2030 e

Analise a BNCC e sua correlação com os direitos humanos e as ODS 2030 e elabore um texto dissertativo, com o mínimo de uma lauda, conforme as orientações a seguir:

Materiais de referência para realização da atividade: Texto da BNCC (Educação Infantil, Ensino Médio ou Ensino Fundamental, conforme o segmento do estágio), Declaração Universal dos Direitos Humanos e ODS 2030.


Pedagogia

Humanas / Sociais


2 resposta(s)

User badge image

Suzana Santana

Há mais de um mês

Análise da BNCC e sua correlação com os Direitos Humanos e as ODS 2030


Proclamado em Paris, documento norteador de constituições no mundo completou 70 anos.

Direito à vida, à liberdade e à igualdade. Essas são as bases da Declaração Universal dos Direitos Humanos, proclamada em 10 de dezembro de 1948 na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

   O documento consolidou a proteção universal dos direitos humanos como uma norma comum a ser alcançada por todos os povos e nações após os horrores vividos na Europa durante as guerras mundiais da primeira metade do século 20.

Mas, 70 anos depois, o texto ainda é desconhecido por parte da população mundial. A cada 10 pessoas no mundo, 4 afirmam conhecer pouco ou nada sobre os direitos humanos, segundo a pesquisa "Human Rights in 2018 - Global Advisor" feita pela Ips os em 28 países e divulgada em maio deste ano.

   A ONU define o documento como a base da luta universal contra a opressão e a discriminação, defende a igualdade e a dignidade das pessoas e reconhece que os direitos humanos e as liberdades fundamentais devem ser aplicados a cada cidadão do planeta, como citado no Artigo 5°: "Ninguém será submetido a tortura nem a penas ou tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes".

A Agenda 2030 é um plano de ação para as pessoas, o planeta e a prosperidade, que busca fortalecer a paz universal. O plano indica 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS, e 169 metas, para erradicar a pobreza e promover vida digna para todos, dentro dos limites do planeta. Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram instituídos pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um apelo universal para proteger o planeta e garantir que todas as pessoas tenham dignidade.


   Foram criados no Brasil, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável no Rio de Janeiro, em 2012. A intenção de sua criação foi produzir um conjunto de objetivos que conduzissem os governos, empresas e sociedades para um mundo mais sustentável e inclusivo. Eles servem como uma orientação para os países superarem os desafios ambientais, políticos e econômicos mais urgentes.

O primeiro passo para cumprir a Agenda 2030 é conhecer os ODS, e o segundo, saber qual o nosso papel individual na grande tarefa de realizá-los. Já o terceiro passo é, enfim, colocar a mão na massa: agir, fazer acontecer, cobrar o que tem que ser feito e de quem deve fazer pelo futuro, pela vida dos que virão depois de nós", explica o especialista Ricardo Voltolini, CEO da consultoria Ideia Sustentável.

   A Agenda 2030 consiste em uma Declaração, em um quadro de resultados - os 17 ODS e suas 169 metas, em uma seção sobre meios de implementação e de parcerias globais, bem como de um roteiro para acompanhamento e revisão. Os ODS são o núcleo da Agenda e deverão ser alcançados até o ano 2030. Tendo como Objetivo 4 Educação de Qualidade.

Assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos. Até 2030, garantir que todos os meninos e meninas tenham acesso a um desenvolvimento de qualidade na primeira infância, cuidados e educação pré-escolar, de modo que estejam prontos para o ensino primário.

Conforme definido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, Lei nº 9.394/1996), a Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das Unidades Federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.

A BNCC faz parte do Plano Nacional da Educação, previsto na Constituição Federal de 1988. A primeira versão foi redigida em 2014, foi homologada pelo MEC em dezembro de 2017.

Para que esse objetivo seja, de fato, atingido, a BNCC compõe-se de algumas competências gerais (10), como as habilidades, atitudes e os valores que devem ser passados para os alunos para que eles consigam resolver os problemas da vida cotidiana. Dentre elas: "5. Cultura digital". Nela destaca-se o estímulo do desenvolvimento da compreensão e da utilização de tecnologias com ética e criticidade, para que o aluno dialogue com o mundo e busque informações. Faz parte de todas as disciplinas, tanto da matemática, em relação aos algoritmos e regras dos programas, quanto das linguagens, relacionada à capacidade de compreensão dos impactos da tecnologia no mundo.

   Além desses aspectos relativos à aprendizagem e ao desenvolvimento, na elaboração dos currículos e das propostas pedagógicas devem ainda ser consideradas medidas para assegurar aos alunos um percurso contínuo de aprendizagens entre as duas fases do Ensino Fundamenta.

   Direitos Humanos são valores universais inalienáveis da pessoa humana em processo de permanente construção, cuja essência nuclear é o respeito à dignidade da pessoa humana e cuja proteção é o grande desafio a ser enfrentado no campo das políticas públicas e do Direito para que possamos viver com liberdade em um ambiente de igualdade, amor fraterno e paz.

 Dentro desta definição, vê-se, claramente, a interligação dos Direitos Humanos e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, aprovados pela Assembleia Geral das Nações Unidas.




Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes