A maior rede de estudos do Brasil

Vídeo Aula 018 - Sistema Respiratório - Anatomia Humana - Estrutura e funções gerais das vias aéreasvideo play button

Transcrição


bom dia, meninos, meninas. Meu novo projeto está no ar, mas uma videoaula é um assunto de hoje sobre a estrutura e as soluções gerais do sistema respiratório. Não teve muita gente que deixa em meio à total para falar com quem sobre o sistema respiratório e a gente vai falar um pouquinho da estrutura dele. Dá para a gente entender como funciona a mecânica da respiração. Então a primeira coisa que a gente tem que saber sobre o sistema respiratório é que haja um conjunto com o sistema circulatório. Isso tem que estar claro para todos vocês. Então a gente viu lá na viola. Quatro Porque o sangue tem que circular pelo corpo através do coração, até as veias e capilares, para que para levar oxigênio, que é proveniente lado os rumores de que ele absorveu do ambiente e removeu o gás carbônico, que foi produto tóxico, lado, metabolismo. Então, para fazer essa conversão de gases com o ambiente, a gente vai ter o sistema respiratório. Então o tempo todo a gente está inspirando áreas, está colocando ar para dentro cheio de oxigênio, e aí esse ano vai ser absorvido. Então a gente vai absorver o oxigênio desse ano. eliminar o gás carbônico, que foi proveniente do metabolismo. Então, tempo toda a gente está fazendo isso. Então por minuto, aí vocês fazem aproximadamente de dez a vinte movimentos respiratórios, para que, para tirar o oxigênio do ar ambiente lógico esse pedido, aquela porcaria do gás carbônico por um ambiente tão tempo toda a gente vai ter que fazer isso. Porém a gente precisa preparar a criar, vai entrar pelas suas vias aéreas, chegar aos comboios para serem absorvidos. Então, aqui no sistema respiratório estiver, começa vendo quais são os órgãos componentes desse sistema. Assim como a gente viu os órgãos componentes do sistema circulatório, por exemplo, vamos ouvir os órgãos componentes do sistema respiratório. Então, primeiro a gente vai começar por onde o ar entra. Até onde eu achei, sabe, Então, para começar o primeiro órgão do sistema circulatório é o nariz, isso mesmo, gente, finalizou, analisa um órgão. Então, uma áreas, essa comunicação que a gente tem do nosso ministério, com o nosso meio interno, a água que entra pelas poças nasais, ele vai atingir a sustentabilidade bem grandona. Aqui ela fica aqui, na parte interna, ela fica na parte interna. Então, do lado de fora, parece que a pequena aqui a gente tem as arenas, só que na parte de dentro. Aqui eu tenho uma cavidade na ação, ela bem ampla. De um lado vai ter que entrar do nariz, das fossas nasais e atingir essa cavidade nasal aqui Então, essa capital de razão é o segundo órgão do sistema respiratório da cavidade nasal. Hora vai passar por esses terceiros por essa terceira parte, porque a chamada de faringe, então a fazer junto muscular, que ela liga a cavidade nasal, até se outro órgão que quatro aqui que é chamado de laringe, então aqui a gente vai ter uma diferença estrutural é bastante importante, porque a farinha de vida, então tudo escolar e agora é um tubo cartilaginoso e a partir da laringe, até nós nos ao vermos tudo isso que a gente estiver para baixo cartilagem, então é um órgão cartilaginoso suplementar, porque é um órgão cartilaginoso, porque a cartilagem ela tem uma cena de rigidez que é importante porque para a respiração para a gente tirar do ambiente e jogar para o ambiente, seus pulmões vezes áreas vão trabalhar com a diferença de pressão. E essa diferença de pressão por dia com Lazzo. Vias Aéreas para não colarem, elas vão ser feitas de cartilagem. Então a gente tem é que a entrada do ar pelas forças nas ajudam na áreas ao órgão. A cavidade nasal é um órgão. Dois a faringe, outubro muscular, três a laranja o órgão. Então aqui na laringe a gente tenha o Google que a chamada de cartilagem tireóide, que é um órgão cartilaginoso depois da laringe, diz ter um órgão ou cinco que a próxima para vocês aqui. Olha só matraca. Então eu tirei do meu aspirador de pó. Então essa que é a parte que a gente conectada no aspirador? E aqui eu tenho tudo esse tubo regionais. Então, quando a gente vai expirar no chão de casa, então o aspirador ele suga o ar. Então eu vou ter pressão de ar aqui dentro desse tubo e essa pressão de artífice tubo não tivesse cheio de anéis ele a fechar. Ou então para que serve a esses anéis aqui? Esses anéis, para evitar que a traqueia, faixa sobre qual a Turquia que a gente usa nosso criador de postos, só que a chamada de traqueia. Então, a concepção dele foi baseada na tragédia humana. A traqueia humana, cheia de ananás. Então, se a gente for comparar isso aqui contra, quer que eu tenho essa parte aqui, A que conecta a traqueia nessa parte de cima seria a laringe. Então, isso aqui a laringe, que é uma boa essa cartilagem Que hora doria também adotem uma passagem aqui e aqui para a pasta da laringe. Eu tenho a traqueia. Eu tenho um tubo cheio de semicírculo, ser de anéis. E esses anéis evitam que a traqueia faixas durante nossa respiração, porque a respiração a trabalhada com diferença de pressões, aí quer que ela se bifurca nesse ponto de travessia de forca. Eu vou ter um nome interessante aqui esse ponto de dar essa bifurcação para entrar nos dois pulmões chamado de Karina. Isso mesmo, gente, Karina, a Karina nada mais é do que a aplicação da traqueia. Essa de exportação da traqueia vai dá origem ao próprio principal direito, cyla. Voaram como direito e ao grupo principal esquerda que vai levar ao ar a tomar essa esse grupo aqui. Por sua vez, ele vai se qualificando. Então ele vai formando as manifestações cada vez menores. E é importante. A gente classifica os próprios de acordo com essas rodovias aqui, sabe? então, como a gente falou que as artérias, cada curva que a arte era faz vai mudando de nome de ruas. Aqui funciona igual para os grupos em torno do sol a traqueia que esse estudo cartilaginoso, não tomo só quando eles se dão bem, fica em doze de muda de nome vai chegar. Lembrou que o principal, o grupo principal. Por sua vez, ele vai ter essa primeira retificação aqui. Essa primeira verificação da chamada de bronze inovar bronco secundário esta então eu tenho que o próprio principal ou ronco primário. O Bronco Global Holbrooke Secundário é a primeira manifestação do grupo principal e a terceira da unificação. Aqui dando bronca a partir do grupo secundário, vai chamar próprio terciária ou bronca segmentar, então facinha, A primeira, a garotinha Traqueia a primeira curva pronto, principal ou primário, a segunda curva, produto secundário ou roubar e a terceira curva pronto segmentar. A tendência é que a gente tem e esses produtos terciários eles vão ser unificando e fazemos notificações cada vez melhores. Então se você olhar essa parte da viagem, a gente pode comparar com esses graves aqui. Então se você pegar essa parte do sistema respiratório e a traqueia os brônquios. Isso aí vai ser chamado de árvore bronca porque a gente só tem essa parte. Se você pegar o sistema respiratório, virá ele de cabeça para baixo. Não tenho aqui ter uma estrutura parecida com uma planta de dona. Só essa parte, de forma o tronco da planta, a traqueia a ela se vê porque em prontos e os bancos não significando em porções cada vez menores. E esses esforços não estavam. Três. Menores dos prontos vão mudando de nome também quando chegar aqui no blog do Terciário. Bronco terciário significa mais de cinquenta vezes cada vez mais fininha até chegar à ponta beneficamente. Chegando lá nas pontas, ele vai formar pequenos broncos que são chamados bronquíolos. Para esses brônquios, eles chegam bem pertinho de uma estrutura chamada alvéolos pulmonares. Então, os aloprados pulmonares preciso foram comparar com um caso de uva. Então você tem aquele ramo do caixa de uva que ele corresponde ao grupo que o terminal. E aí as urnas, que são as bolinhas, são os órgãos, então não houver uma porção terminal do sistema respiratório. Ou seja, o aluno encontra pelo nariz atravessando, ia até chegar nos envolvermos. Ela nos alugamos que aquele oxigênio vai ser absorvida e o gás carbônico vai ser eliminado. Então a gente tem todo esse aparato respiratória que para que para levar os alvéolos. Entã