A maior rede de estudos do Brasil

Transcrição


Por falar em pedal, vamos começar com um cara que serve de exemplo para muita gente. Os médicos disseram que o Carlos Alberto ele estaria numa cadeira de rodas aos quinze anos, mas ele não aceitou. E olha só onde que ele está em cima do Mambembe, que aqui no Globo Esporte, contando a história dele para você, um obstáculo gigante apareceu de uma hora para outra no caminho do Carlos Alberto, que hoje tem vinte e dois anos, tinha de sete para oito anos de idade a dormir. Acordei com fracas nas pernas, caindo muito com as pernas importando e minha mãe me levou no hospital para averiguar o que era e falar que foi um momento de paralisia e que eu ia ficar de cadeira de roda ao longo dos anos que eu não ia. Passados quinze anos, eu e a taxa de cadeira de rodas coisa, muito eu era criança, ainda deixa muito entendimento das coisas. Eles falaram escondido de mim. Minha mãe me avisou, chegou na minha falou mais meu filho, se acredita em Deus, Isso não vai acontecer até hoje, graças a Deus não aconteceu, tá aí, e a bicicleta me ajudou muito igual Os médicos falavam que eu ganhei força foi uma bicicleta e a bicicleta para minhas pernas em dia. O início de uma paralisia na segunda vértebra da coluna, afetou as pernas do cargo. Ele praticamente não parava em pé, usava uma tala para caminhar, mas com muita garra, conseguiu trocá la pelo pedal. E o médico falou que você tem que fazer alguma atividade física. Eu fazer musculação, aderir à bicicleta e quando eu vi parede, cair comercial, tem mais força da bicicleta. Comecei a ter mais resistência do que era só um exercício para fortalecer o corpo, ganhar mobilidade. Virou paixão, dedicação e vontade de vencer. Três anos ele passou a levar um bom também, que a sério treina diariamente, já disputou mais de quarenta provas, venceu várias em sua categoria e teve outros bons resultados competindo com atleta sem deficiência. Mas a maior vitória do Carlos não valeu o troféu premiação Nada disso, sem saúde, qualidade de vida na escala. Isso sim, pmdb- mudou minha vida. Mostra também que a bicicleta em si hoje eu sou um cara mais feliz, mais alegre, e o acordo com os médicos, meu desacreditava hoje a sua superação. As trilhas pela natureza estão a força, as habilidades, os limites de qualquer ciclista. Os cargos estão ali visíveis por isso, antes de se preocupar com adversários. É uma competição interna contra eles, os próprios limites. Foi sucesso nas prova, competindo de igual para igual mesmo com deficiência para não é nada.