A maior rede de estudos do Brasil

Direito Constitucional - Aula 14 1 - Remédios Constitucionaisplay_circle_filled

Transcrição


Olá, meus amigos. Tudo bem, dando continuidade ao assunto de remédios constitucionais. Nós já falamos aqui sobre habeas corpus, habeas data, mandado de segurança, uma unidade de segurança coletivo. Falamos, há questões dos direitos difusos. Na verdade, a partir de agora nós vamos falar também dando continuidade esse assunto. Remédios condicionais sobre mandado de injunção, Beleza Olha só comigo Mandado de injunção Olha o que diz o artigo quinto inciso setenta Cuidado com mandado de injunção falar assim conceder ciar mandado de injunção sempre que a falta de cuidado conceder se a mandado de injunção Sempre que a falta de norma regulamentadora cuidado com isso torna inviável o exercício dos direitos e liberdades funcionais inerentes às prerrogativas, a nacionalidade, soberania e a cidadania. Então falta de norma regulamentadora caiu na sua prova Pessoa é muito importante. Você conceituar sempre pega o instituto da reunião que sempre conceituar institutos têm o seu próprio conceito Quando eu falar aqui em mandado de injunção quando caiu na sua prova. Mandado de injunção se lembra do que a ausência de norma regulamentadora. Mandado de injunção Ausência de norma regulamentadora mandado de segurança do que direito líquido e certo habeas corpus. Liberdade de locomoção de forma direta e indireta a dez data. Direito de informação personalíssima. Sempre tem um conceito na sua cabeça. Beleza, vitória, só mandado de injunção. Eu falei Mandado de injunção. Você vai lembrar da ausência de norma regulamentadora. Sempre que houver falta de norma regulamentadora caberá mandado de injunção. Ou seja, diante da omissão de alguém caberá mandado de injunção. Quando alguém estiver em omissão, caberá ao mandado de injunção. Olha só pessoal. Qual é o objeto? Falamos aqui a ausência de uma norma regulamentadora. Você tem um direito previsto e o seu direito não é exercido porque alguém não trabalhou. Ora, não é fácil. Você tem um direito, são direitos. São mais esse porque teve alguém que não trabalhou. Quando você tiver o direito e o seu direito não for exercido por ausência de norma, caberá mandado de injunção muito bem surge para curar. Olha só que interessante que definição maravilhosa surge para curar uma doença. Síndrome inn Efetividade das normas constitucionais é uma síndrome das defina efetividade das normas constitucionais, ou seja, vai surgir um mandado de injunção. É utilizado para curar uma indefectível idade das normas constitucionais, ou seja, diante da ausência de uma norma, caberá mandado de injunção. Olha só um grande exemplo está lá no direito de greve. O artigo trinta e sete, inciso sete fala que é garantir o direito de greve. E eu pergunto tem lei de greve? Hoje tem uma lei de greve do servidor, não tem greve da iniciativa privada. E vou falar sobre isso que a lei sete mil setecentos e oitenta e nove. Uma lei específica para a iniciativa privada não existe. Uma lei de greve é específica para servidores públicos, mas o artigo trinta e sete. Se você fala, o direito de greve será exercido nos termos e limites estabelecidos. Na verdade, você tem a lei privada, mas não tem a lei específica do servidor. O artigo sétimo da Constituição tem sido vinte e sete. Fala da proteção e face automação. Proteger automação na forma da lei, ou seja, o direito que o indivíduo tem de não ser substituído por uma máquina imagem está trabalhando seu emprego tranquilo, celetista, inventa uma máquina, como aconteceu no Rio de Janeiro. O pessoal fala muito sobre isso. A questão lá dos cobradores que foram demitidos, Por que inventar na catraca eletrônica? A própria Constituição fala que existe uma garantia de proteção contra contra essa situação em face da automação. Então, olha só proteger a automação na forma da lei catraca eletrônica, como a dor não é verdade? O artigo quarenta. Atividades insalubres, perigosas e pessoas com deficiência. Na verdade, quando houver a ausência de norma, caberá mandado de injunção legitimação o segundo estudo. Na verdade, legitimação ativa. Quando eu falo em estimação ativa, lembramos disso em habeas corpus. Eu estou falando do impetrante quem pode impetrar mandado de injunção Qualquer pessoa que se diz titular do direito constitucional no regulamentar qualquer pessoa, a pessoa jurídica pode impetrar mandado de injunção Claro, uma pessoa qualquer pessoa menor pode quando representado. Então, aqui também nós não temos uma restrição. Qualquer pessoa pode impetrar mandado de injunção qualquer um que civis titular do direito constitucional, não regulamentado. Legitimação passiva Quem será o impetrado? A lei? Estimação passiva Impetrado grave os nomes a nomenclatura importante. Legitimação ativa. Impetrante. Legitimação, passiva. Impetrado quem é um impetrado A autoridade pública omissa A autoridade responsável pela omissão para editar a norma regulamentadora faltante, ou seja, quem será o legitimado passivo impetrado é a autoridade que deveria estar e não editou autoridade omissa. Cuidado geralmente ao Congresso Nacional, mas não necessariamente pode ser uma portaria claro, Pode ser uma portaria. Depende de um direito previsto que não foi regulamentado a regulamentação geralmente ao Congresso, mas não necessariamente o Congresso Nacional. Guarde isso, que eu te falei agora que isso é muito importante para a sua prova, muito bem espécie. Como você só vai utilizar o mandado de injunção diante da ausência de uma norma, ou seja, quando estiver faltando uma norma, se está faltando, você vai utilizar a modalidade repressiva. Lógico, você vai utilizar um time de forma repressiva. Você não vai utilizar o exame preventivo porque você precisa de uma ausência. Se há uma ausência, você vai atacar uma comissão que vai atacar uma omissão. Você vai utilizar a modalidade repressivo beleza, advogado e a pergunta Essa é obrigatório ou facultativo no mandado de injunção? Eis a pergunta Você já sabe que um único remédio em que o advogado será facultativo? O habeas corpus, porque no habeas data no mandado de segurança, no mandado de injunção e na ação popular, o advogado é o quê obrigatório, facultativo. Advogado habeas corpus facultativo somente habeas corpus aqui. Logicamente, o advogado Helquer. Eu abri relatório, advogado é obrigatório. Você tem que ter o advogado tem que contratar um advogado. Na verdade, do bem, ele é gratuito e oneroso. Mandado de injunção, você paga custas processuais a pergunta essa em custas processuais? Senhora você paga para utilizar mandado de injunção? Claro que sim. Sim. Paga assim! Quais são os remédios gratuitos. Leva para a sua prova os áreas quais são usadas habeas corpus e habeas data. E também eu vou falar daqui a pouco, a ação popular de boa fé. Então, habeas corpus, habeas data e ação popular de boa fé são remédios gratuitos. Aqui há mandado de injunção, ele é gratuito e já coloquei errado aqui. Só o segundo coloca errado de maneira alguma, de maneira alguma assinada gratuito. Não você paga a utilizar mandado de injunção. Você paga assim. Ele tem custos processuais gratuito? Não. Ele é o que oneroso. Ele é oneroso, você paga custas processuais, além de pagar um advogado cena, pagar as custas processuais, Considerações específicas sobre o mandado de injunção A primeira consideração essa são os efeitos. Tem que ser isso. Efeitos da decisão em mandado de injunção na verdade, pessoa, achei brilhante uma definição. Antigamente, entendia se o mandado de injunção como uma sopa de pedra alguém já tomou sopa de pedra só pode pedra sem sal tem gosto. Gosto nenhum ou água de salsicha Para que serve? Uma água de salsicha não para jogar fora? Na verdade, era um mandado de injunção. Um mandado de injunção antigamente tinha finalidade, porque, na verdade, o Supremo, no caso concreto, quando reconhece uma omissão que diz respeito ao tema constitucional Supremo, reconhece omissão. Geralmente, no Congresso ele falava realmente o Congresso deveria ter regulamentado e não regulamentou. Só que o Supremo não obrigava o outro poder na sua função típica de um mandado de injunção. Qualificava bem feito, não foi à força até alterar os efeitos da decisão.