WL-P & R-51-TGE-09-Os Princípios do Estado de Direito-003
2 pág.

WL-P & R-51-TGE-09-Os Princípios do Estado de Direito-003


DisciplinaCiência Política I33.943 materiais648.768 seguidores
Pré-visualização1 página
Waldeck Lemos 
Perguntas & Respostas 
 
Disciplina: 
Teoria Geral do Estado 
Folha: 
1 de 2 
 
Perguntas & Respostas/WLAJ/DP 
QUESTÕES 
 
Fonte: CRETELLA JUNIOR, J. e CRETELLA NETO, J. - 1.000 Perguntas e Respostas Sobre Teoria Geral do 
Estado \u2013 Editora Forense Jurídica (Grupo GEN). 
 
CAPÍTULO 09 - OS PRINCÍPIOS DO ESTADO DE DIREITO 
 
01) Em que consiste o princípio da legalidade? 
R.: Pelo princípio da legalidade, expresso em nossa CF (art. 5°, II), ninguém pode ser obrigado a fazer ou deixar 
de fazer alguma coisa senão em virtude de lei, o que exprime um ideal de democracia, já que todos se sujeitam à 
norma editada por vontade do Parlamento, que representa o povo. 
 
02) De que fontes foram extraídas as idéias inspiradoras das primeiras declarações de direitos? 
R.: As idéias inspiradoras das primeiras declarações de direitos foram extraídas do Direito Natural e do 
pensamento filosófico judaico-cristão, que atenderam às reivindicações das classes comercial e industrial 
emergentes do século XVIII, que não mais suportava a opressão absolutista de um regime monárquico feudal e 
estagnado, e se baseavam, inicialmente, na doutrina das liberdades públicas. 
 
03) Vistos de uma perspectiva atual, que direitos ficaram excluídos das primeiras declarações de direitos? 
R.: Ficaram excluídos os chamados direitos sociais, expressão de significado abrangente, que inclui os direitos 
econômicos e sócio-culturais; ao conjunto das liberdades públicas e dos direitos sociais, dá-se o nome de direitos 
fundamentais. 
 
04) Quais as modernas fontes inspiradoras dos direitos fundamentais? 
R.: A partir do século XIX, o desenvolvimento industrial e o surgimento de uma classe proletária organizada, 
permanentemente em confronto com a burguesia capitalista, produziu novas idéias sobre a sociedade e sobre a 
tutela jurídica de seus interesses, que se refletiram, principalmente, nos seguintes documentos e correntes: a) 
Manifesto Comunista (e doutrinas subseqüentes, de inspiração marxista), apregoando liberdade e igualdade 
materiais, a serem realizadas em regime socialista de governo; b) doutrina social da Igreja Católica, expressa em 
diversas Encíclicas e Concílios; e c) doutrina do intervencionismo do Estado na ordem econômica e social. 
 
05) Que fatores influenciaram a transformação do Estado-polícia (na concepção liberal) em Estado-providência? 
R.: As massas populares passaram a exercer pressão, no sentido de buscar auxílio e proteção do Estado em 
questões relativas à saúde, às condições de trabalho, à aposentadoria e educação, enquanto as classes 
dominantes buscavam, ao contrário, fugir do controle do Estado; a dinâmica sócio-econômica do século XIX levou, 
no plano político, ao sufrágio universal, na França, o que forçou a mudança da atuação do Estado, passando o 
Parlamento a promulgar Constituição e leis garantindo direitos econômicos e sociais. 
 
06) O que se entende por direitos individuais? 
R.: Direitos individuais é expressão que designa o conjunto dos direitos fundamentais do homem em relação à 
sociedade, aí incluídos os direitos à vida, à liberdade, à segurança, à igualdade e à propriedade. 
 
07) O que se entende por direitos públicos subjetivos? 
R.: Direitos públicos subjetivos é expressão que designa o conjunto de direitos do homem oponíveis ao Estado, 
como, por exemplo, o direito de ação, que é o direito a deduzir pretensões em juízo e o de receber a prestação 
jurisdicional adequada do órgão público competente. 
 
08) Qual a evolução histórica da inserção dos direitos fundamentais do homem nos ordenamentos jurídicos? 
R.: Inicialmente, no século XVIII, os direitos fundamentais eram proclamados em documentos solenes (ex.: 
Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão); a seguir, no século XIX, passaram a integrar os preâmbulos 
das Constituições e dos tratados internacionais (nestes últimos, ainda aparecem dessa forma); a partir do século 
XX, ganharam lugar no próprio corpo das Constituições, positivando-se como normas jurídicas constitucionais. 
 
09) Quais as características gerais das primeiras declarações de direitos? 
R.: As primeiras declarações de direitos, na Idade Média, continham enumeracoes de direitos do homem, em 
abstrato, a eles destinados como cidadãos (os forais), ou a determinados grupos de indivíduos pertencentes a 
corporações ou a cidades (caso das cartas de franquia); as declarações, a partir do século XVIII, expressam os 
 
Waldeck Lemos 
Perguntas & Respostas 
 
Disciplina: 
Teoria Geral do Estado 
Folha: 
2 de 2 
 
Perguntas & Respostas/WLAJ/DP 
direitos do homem como uma delimitação ao poder do Estado. 
 
10) Em que consistiam os primeiros direitos sociais e econômicos, que passaram a ser objeto de tutela do 
Estado-previdência? 
R.: O Estado-previdência, além das delimitações constitucionalmente previstas, passou a ser titular de novas 
atribuições constitucionais, para criar serviços públicos destinados a cumprir suas obrigações de cunho social, 
econômico e previdenciário; o Estado passou, também, a garantir ao indivíduo o direito de reunião e de 
associação. 
 
 
==XXX==