A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
255 pág.
Redes e Sistemas de Telecomunicações

Pré-visualização | Página 33 de 48

– PCR)
É a maior taxa de célula em que o
usuário transmitirá.
Taxa de sustentação da célula
(Sustained Cell Rate – SCR)
É a taxa média medida sobre um longo
intervalo, na condição do tempo de
vida da conexão.
Tolerância a rajadas
(Burst Tolerance – BT)
Este parâmetro determina o burst má-
ximo que pode ser enviado na taxa de
pico. Este é o parâmetro que define o
tamanho do pacote para determinado
algoritmo que será usado no controle
do tráfego na rede.
Como um retrato final, a próxima tabela mostra a matriz das classes de
serviços versus parâmetros técnicos:
117700 Redes e Sistemas de Telecomunicações
CLASSE DE
SERVIÇO
CBR VBR-NRT VBR-RT ABR UBR
CLR SIM SIM SIM SIM NÃO
CTD SIM NÃO SIM NÃO NÃO
CDV SIM SIM SIM NÃO NÃO
PCR SIM SIM SIM NÃO SIM
SCR NÃO SIM SIM NÃO NÃO
BT @ PCR NÃO SIM SIM NÃO NÃO
CONTROLE DE
FLUXO
NÃO NÃO NÃO SIM NÃO
Aplicações ATM
As tecnologias, padrões e serviços estão sendo aplicados em uma ampla
gama de formação de redes, conforme descrito resumidamente na figura
3.29:
Figura 3.29
Redes 117711
Serviços ATM (ATM services):
Os provedores de serviços, de forma global, estão introduzindo ou já ofe-
recem serviços ATM para os usuários corporativos.
Workgroup ATM e Redes em Universidades (ATM workgroup and campus
networks):
Principalmente nos Estados Unidos, as empresas estão desenvolvendo
redes para Universidades baseadas nos padrões ATM. Workgroup ATM é
mais um nicho de mercado com ampla aceitação das tecnologias desktop
Ethernet comutada.
Consolidação de redes corporativas ATM (ATM enterprise network conso-
lidation):
Uma nova classe de produtos foi concebida como um veículo para a con-
solidação da rede multimídia ATM e recebe o nome de enterprise network
switch (ENS). A ENS oferece uma vasta gama de serviços in-building
(exemplo: voz, vídeo, LAN, and ATM) e interfaces wide-area (ex.: linha
alugada, circuito comutado, frame relay e ATM em banda estreita) suporte
à comutação ATM, formação de rede de voz, circuitos virtuais comutados
(SVC's) frame relay e roteamento multiprotocolo integrado.
Redes Virtuais Privativas Multimídia (Multimedia Virtual Private Networks –
VPN):
Os provedores estão construindo suas redes ATM com o objetivo de ofere-
cer uma vasta gama de serviços. Exemplos:
" LAN.
" Serviços de voz e vídeo incluindo equipamentos no cliente.
" Redes privativas incluindo gerenciamento da rede e acesso mul-
timídia.
Backbones frame-relay:
Os provedores estão desenvolvendo backbones ATM para atender o rápi-
do crescimento dos serviços frame relay.
Backbones Internet:
Os ISP, do mesmo modo, estão desenvolvendo backbones ATM para
atender o rápido crescimento dos serviços frame relay para uma vasta
gama de serviços de dados, bem como para ampliar a oferta de classes de
serviço Internet e Intranet.
117722 Redes e Sistemas de Telecomunicações
Redes residenciais em broadband ATM:
ATM é a infra-estrutura para formação de redes escolhida pelas Carriers
para estabelecer redes residenciais em broadband pelo fato da necessida-
de de se dispor de soluções com alto grau de escalabilidade.
Infra-estrutura de Carriers para serviço telefônico e redes de linhas privativas:
Algumas Carriers têm identificado oportunidades de tornar mais efetivo o uso
de suas infra-estruturas SDH/SONET pela construção de uma infra-estrutura
ATM para transportar seus serviços telefônicos e de linhas privativas.
Uma visão "networking" ATM:
Na figura 3.30 é mostrada uma visão ampla de uma networking ATM onde
UNI significa interface Usuário – Rede e NNI interface Nó – Rede
Figura 3.30
Serviço Unificado de Mensagens (Unified
Messaging)
Definição
Unified Messaging é a integração de diversas mídias de comunicação, de
forma a permitir que os usuários possam recuperar e enviar voz, fax e e-
mail a partir de uma simples interface, quer seja um telefone convencional,
telefone wireless, um PC, ou algum dispositivo vinculado à Internet.
Redes 117733
O Conceito de Unified Messaging
O conceito de Unified Messaging passa pela quebra das barreiras que en-
volvem terminais e mídias de tal forma que as pessoas, mesmo usando
diferentes tecnologias, diferentes mídias e diferentes terminais, possam se
comunicar com qualquer outra pessoa, a qualquer tempo e em qualquer
lugar.
Benefícios
Unified Messaging é um agente pessoal e individual do usuário que traba-
lha no envio e recebimento de mensagens, quer a mensagem seja por voz,
por e-mail, ou por fax. Ele também notifica o usuário sempre que um mail
chega.
O conceito de notificação está se tornando a grande parte do serviço de
mensagens, devido ao fato de que, em geral, algumas pessoas querem ser
alcançadas a qualquer preço, estejam onde estiverem e independente de
horário. Quer estejam em casa ou em férias, determinadas pessoas que-
rem ser notificadas. Outras já querem manter a privacidade, quando este-
jam dormindo ou jantando, por exemplo.
A tecnologia de Unified Messaging dá o poder de se alcançar as pessoas
quase sempre onde estiverem, a qualquer tempo e com a flexibilidade de
permitir que essas mesmas pessoas possam controlar quando desejarem
que sejam alcançadas. Com o Unified Messaging, os usuários reduzem o
número de lugares onde eles devem verificar pelas mensagens que chegam
tanto de voz, fax ou e-mail. De uma simples interface, eles podem verificar a
chegada de todos os tipos de mensagens. Já existem tecnologias que per-
mitem a integração de correio, voz e e-mail, tal como software do tipo text-
to-speech, que converte e-mail para palavras faladas. Por exemplo, no ae-
roporto, um usuário poderia fazer uma chamada telefônica e escutar as
mensagens de e-mail, tornando-se possível e fácil alcançar importantes de-
cisões sem delay. Outras tecnologias que estão emergindo como reconhe-
cimento de voz, estão se tornando mais confiáveis e a custos cada vez me-
nores. Por exemplo, pessoas que estão ao volante de carros encontrarão
muita utilidade nesse tipo de interface. A tecnologia também possibilita que
as pessoas processem e respondam os e-mails, o que permite que elas re-
encaminhem para outros e a usem como um serviço de mensagem comu-
nitária. Por exemplo: possibilitar que os professores de uma determinada
escola possam alcançar os pais dos alunos de uma só vez.
117744 Redes e Sistemas de Telecomunicações
O serviço de mensagem comunitária (Community Messaging) passa pela
necessidade de uma lista de distribuição com base na qual uma mensagem
pode ser gravada em um correio de voz ou e-mail e ser enviada para um
grande número de pessoas em curtíssimo espaço de tempo. Na lista de dis-
tribuição, onde algumas pessoas não teriam a caixa de correio de voz, o
modo de alcançá-los seria através de uma chamada telefônica normal para
as residências. A figura 3.31 mostra como funcionaria esse serviço.
Figura 3.31
Unified Messaging também é uma ferramenta de negócio, pois pode forne-
cer uma frente de loja, 24 horas por dia onde as pessoas poderiam fazer
uso do telefone para obter informação ou para fazer transações sem ne-
cessitar se comunicar com as pessoas ao vivo. O telefone e o PC estão se
tornando terminais de transações.
Uma Arquitetura para o Unified Messaging
A plataforma deve ser confiável o bastante para manipular o tráfego tanto
dos provedores de serviços tradicionais (telecomunicações) como dos In-
ternet Service Providers (ISPs). Ela também deve ser escalável de forma a
permitir o crescimento à medida que o mercado cresça. Manter uma ar-
quitetura aberta é essencial, pois minimiza as restrições para o provedor
Redes 117755
quando surgir em necessidades de expansão de serviços ou de adminis-
tração de aplicações. Além de armazenar mensagens de fax e de voz, a
plataforma de unified messaging pode também hospedar mensagens texto
de e-mail. Isso garante acesso em tempo real, como também uma arqui-
tetura mais