A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Petróleo no Brasil- aula 2

Pré-visualização | Página 1 de 3

*
*
Em 1858 o Marquês de Olinda assina um decreto concedendo a José Barros Pimentel o direito de extrair mineral betuminoso para fabricação de querosene, nas margens do rio Maraú, na então província da Bahia. 
*
Em 1859, o inglês Samuel Allport, observa um gotejamento de óleo em Lobato, subúrbio de Salvador , durante a construção da Estrada de Ferro Leste Brasileiro.
*
Só em 1897,se deu a primeira perfuração de um poço com o objetivo de se encontrar petróleo,feita pelo fazendeiro Eugênio Ferreira de Camargo, na região de Bofete (SP);
 Tinha 488m de profundidade e conforme relatos,só produziu 0,5 m3. 
*
Em 1919 foi criado o Serviço Geológico e Mineralógico do Brasil, com o objetivo de perfurar poços, na busca de petróleo. Foram perfurados 63 poços, sem sucesso, nos estados de: Pará,Alagoas, Bahia, São Paulo,Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. 
*
Durante a década de 30, já se instalava no Brasil uma campanha para a nacionalização dos bens do subsolo;
Um das pessoas que desempenhou papel chave nesta campanha foi Monteiro Lobato, que sonhava com um Brasil próspero que pudesse oferecer progresso e desenvolvimento para sua população. 
*
Em 1939 o governo de Getúlio Vargas instala o Conselho Nacional do Petróleo (CNP), com a primeira Lei do Petróleo do país, para estruturar e regularizar as atividades envolvidas, desde o processo de exploração de jazidas até a importação, exportação, transporte, distribuição e comércio de petróleo e derivados. 
 Este decreto tornou o recurso patrimônio da União. 
*
A industrialização do Petróleo no Brasil começou tarde em relação aos outros países, somente na década de 30 pensou-se concretamente nisso, e na de 40 é que foram iniciadas de forma efetiva a sua exploração e produção. 
*
Até a década de 30, todo petróleo era importado, embora existissem exploradores nas regiões que apresentavam vestígios superficiais de minerais oleosos;
*
Em 1939, sob responsabilidade do Departamento Nacional de Produção Mineral( DNPM),foi encontrado petróleo, no poço em Lobato,a 210 m de profundidade com o auxílio de uma sonda rotativa.
 Os resultados obtidos foram considerados antieconômicos mas tiveram importante papel
 no desenvolvimento das atividades petrolíferas no país.
*
Em 1941, o primeiro poço petrolífero brasileiro, também situado no Recôncavo Baiano, passa a produzir petróleo;
O poço de Lobato produziu 2.089 barris de óleo em 1940; 
*
Nos anos 50, a pressão da sociedade e a demanda por petróleo se intensificavam, com o movimento de partidos políticos de esquerda que lançam a campanha “O Petróleo é nosso". 
*
O governo Getúlio Vargas responde com a assinatura, em outubro de 1953, da Lei 2004 que instituiu a Petróleo Brasileiro S.A (Petrobras) como monopólio estatal de pesquisa e lavra, refino e transporte do petróleo e seus derivados. 
*
Com a criação da PETROBRÁS, fica assegurada ao governo a exclusividade da pesquisa, lavra, refinação, transportes e comercialização do petróleo e seus derivados. 
*
*
1951 – A pioneira: obras de construção da Refinaria Nacional de Petróleo, no Recôncavo Baiano, a primeira com recursos estatais. 
*
Depois renomeada Refinaria de Mataripe e, a seguir, Landulpho Alves, processava 2.500 barris de petróleo/dia 
*
2006 – Investimentos vultosos da Petrobrás, em tecnologia e reaparelhamento, fazem com que a Refinaria Landulpho Alves seja hoje a segunda do País. 
*
A capacidade instalada de refino da Refinaria Landulpho Alves é de 307 mil barris/dia 
*
Na década de 1950 e começo da de 1960 descobriram-se novos campos, especialmente no Recôncavo Baiano e na bacia de Sergipe/Alagoas;
Na mesma época, Pesquisas foram desenvolvidas nas bacias sedimentares do Amazonas e do Paraná;
Em março de 1955, foi encontrado petróleo em Nova Olinda, no médio Amazonas. 
*
Em seguida as atividades de perfuração estenderam-se até a bacia do Acre;
Como as quantidades do petróleo obtidas não eram comerciais, após seis anos a avaliação dos resultados aconselhou a redução da exploração;
Em 1967, as perfurações na bacia amazônica foram suspensas. 
*
Com os avanços tecnológicos, a Petrobrás procedeu os levantamentos geofísicos nas bacias do Paraná e do Amazonas. Alcançaram-se bons resultados, em particular descoberta de gás natural na região do rio Juruá, no alto Amazonas, a partir de 1978. 
*
1968 a Petrobrás inicia a exploração de petróleo na plataforma continental, com a descoberta de óleo no litoral de Sergipe (campo de Guaricema);
Ao final de 1968, a indústria brasileira produzia mais de 160 mil barris por dia. 
Na década de 1970, intensificou-se a exploração em bacias submersas. 
*
1973, inicio da crise do petróleo, viabilizou-se a prospecção em áreas antes consideradas antieconômicas;
Uma descoberta transformadora:
A identificação de petróleo na bacia de Campos, litoral do Rio de Janeiro, duplicou as reservas brasileiras. 
*
Mais de vinte campos de pequeno e médio portes foram encontrados mais tarde no litoral do Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia, Alagoas e Sergipe;
Em 1981, pela primeira vez, a produção dos campos submarinos ultrapassou a dos campos em terra;
 
*
No início da década de 1980, o Brasil era, depois dos Estados Unidos, o país que mais perfurava no mar, mas, no final do século, ainda precisava importar quase a metade do petróleo que consumia, apesar de suas reservas provadas de aproximadamente 3,8 bilhões de barris (0,2% das reservas internacionais). 
*
A partir de 1950, com o desenvolvimento industrial e a construção de rodovias interligando várias cidades brasileiras, aumenta consideravelmente o consumo de petróleo;
Em 1968, o petróleo existia em grande quantidade e a baixo preço no exterior, e a política governamental de auto-suficiência petrolífera foi deixada de lado. 
*
A ordem passou a ser comprar petróleo onde fosse mais barato. 
*
A importação do Petróleo traz sérias conseqüências para o país, entre elas, o aumento da dívida externa. 
*
Produção Petrolífera do Brasil – 1978 
*
*
As duas crises do Petróleo:
1973 - viabilizou a prospecção em áreas antes consideradas antieconômicas (o Brasil tinha abandonado a política de auto-suficiência) 
1978 - o preço internacional quintuplica
 Com a crise de 78, a Petrobrás volta a investir na prospecção de jazidas petrolíferas a fim de diminuir nossa dependência externa. 
*
1984, a produção nacional praticamente se iguala a quantidade de petróleo importado. 
*
1 barril = 159 litros de óleo cru 
*
Na década de 1990 a Petrobrás tinha uma fábrica de asfalto, em Fortaleza – CE, e dez refinarias: 
Refinaria de Manaus (Reman) - AM; 
Refinaria de Paulínia (Replan) - SP; 
Refinaria de Presidente Bernardes (RPBC) - SP; 
Refinaria Henrique Lage (Revap) - SP; 
Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) - PR; 
Refinaria Alberto Pasqualini (Refap) - RS;
Refinaria Duque de Caxias (Reduc) - RJ; 
Refinaria Gabriel Passos (Regap) - MG; 
Refinaria Landulfo Alves (RLAM) - BA; 
Refinaria Capuava (Recap) - SP. 
*
 
Em meados da década de 1990, o Brasil produzia cerca de 750.000 barris de petróleo por dia, com a possibilidade de aumento gradativo desse número, com a exploração de campos gigantes da bacia de Campos 
*
A Lei do Petróleo, de 1997, inicia uma nova fase na indústria petrolífera brasileira;
Entre as mudanças está a criação da Agência Nacional do Petróleo (ANP);
A ANP substituiu a Petrobras nas responsabilidades de ser o órgão executor do gerenciamento do petróleo no país, e na nova tentativa de internacionalização do petróleo no Brasil. 
*
Esta Lei permitiu a formação de parcerias com empresas interessadas em participar do processo de abertura do setor, numa tentativa de trazer novos investimentos para o país. 
*
A Auto-suficiência 
*
 O ano de 2006 marca a auto-suficiência sustentável do Brasil na produção de petróleo. Com o início das operações da FPSO (Floating Production Storage Offloading) P-50 no campo gigante de Albacora Leste, no norte