A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
GIRLANE AV2 - ARTES ARQ E URB IDADE CONTEMPORANEA 1

Pré-visualização | Página 1 de 1

CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO 
PROFESSOR: RAFAELA VERBICARO 
DISCIPLINA: ARTES, ARQUITETURA E URBANISMO – IDADE 
CONTEMPORANEA 
DATA: 18/11/2021 
ALUNO (A): GIRLANE FÉLIX NAUAR MATRÍCULA: 201451059931 
 
AV2 – TOTAL 8,0 PONTOS. (TRABALHO DE ARQ. CONTEMPORANEA – 2,0 PT) 
Boa prova. 
 
 
 
1. LEIA COM ATENÇÃO AS SENTENÇAS ABAIXO E MARQUE TODAS AS QUE VOCÊ 
CONSIDERAR CORRETAS (4,0PTS – 0,5 CADA) 
 
A. Um dos maiores pontos de crítica ao urbanismo modernista estava relacionado com a rígida 
setorização das funções urbanas nas cidades. Hoje entendemos que a integração das cidades 
promove não somente uma maior qualidade de vida como também o aumento do sentimento de 
pertencimento entre os usuários da cidade. 
 
B. Jane Jacobs é, durante a década de 60, uma das únicas defensoras das premissas do urbanismo 
moderno. Sua teoria está baseada na eficiência da cidade Corbusiana proposta na Carta de 
Atenas, que trouxe ordem e padrão ao caos da vida urbana pós Primeira Guerra Mundial. 
 
C. A Pop Art representa essencialmente a pluralidade da sociedade da segunda metade do século 
XX, sua a diversidade de movimentos e formas de expressão. Ela se inspira na cultura de massa, 
na propaganda e na vida cotidiana da sociedade, discutindo os limites do que pode ser 
considerado arte. 
 
D. A chegada do homem à Lua em 1969 serviu como estímulo para o surgimento de várias propostas 
arquitetônicas relacionadas a teorias futuristas, habitações sobre a água e no espaço cósmico. 
Dois dos principais estilos pensados com base nessas premissas foi o Metabolismo Japonês e a 
Arquitetura Conceitual. 
 
E. “O Minimalismo se vale mais pela sua capacidade de nos mantermos antenados a uma nova 
raison d'etre (razão de ser). Assim, ele faz um questionamento de cunho social a respeito da 
inércia de uma sociedade consumidora frente ao que realmente importa na vida. 
 
F. A arquitetura Desconstrutivista é caracterizada pela fragmentação, pelo processo de desenho não 
linear, por um interesse pela manipulação das ideias da superfície das estruturas ou da aparência, 
pelas formas não-retilíneas que servem para distorcer e deslocar alguns dos princípios 
elementares da arquitetura, como a estrutura e o envoltório do edifício. 
 
G. Sobre o Brutalismo, um dos ideais mais importantes que atravessavam a arquitetura pós-moderna 
no século XX diz-se da tentativa de esconder do observador os princípios construtivos da obra 
arquitetônica por considera-los “brutos” e não estéticos. 
 
H. Entende-se por (Neo) Ecletismo Arquitetônico o movimento que retoma o espírito do século XIX 
da mistura dos estilos. Assim, a arquitetura investigava e adotava elementos e sistemas oriundos 
da própria história da arquitetura, com o propósito de criar novas composições formais e novas 
relações estéticas a partir de uma articulação histórica de estilos 
 
 
Nota de Trabalho: ______________ 
Nota da Prova: ______________ 
Nota Final: ______________ 
 
 
Assinatura do Professor 
 - 1 - 
 
2. A ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA INICIA SEU PERCURSO NA DÉCADA DE 80, E ESSE 
PERÍODO FICA CARACTERIZADO PELO USO DE NOVOS ELEMENTOS E NOVAS FORMAS 
CONSTRUTIVAS, EM UM PLURALISMO DE IDEIA E ESTILOS (OU MOVIMENTOS). NESSE 
CONTEXTO, E COM BASE NOS SEMINÁRIOS DE ARQUITETURA CONTEMPORANEA 
APRESENTADOS EM SALA, EXPLIQUE TRÊS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS PRESENTES NA 
ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA E COMO ELAS PODEM SER REPRESENTADAS NAS OBRAS. 
(2,0) 
 
RESPOSTA: 
O BRUTALISMO, é uma tendencia de expor ao observador os princípios construtivos da obra 
arquitetônica, no caso o concreto é o elemento principal que reveste toda a estrutura da edificação, essa 
tendencia valoriza a edificação em suas formas arquitetônicas bruta, ou seja, sem adição de algum outro 
elemento de acabamento (a pintura, cerâmica ou outro), é visto principalmente nas fachadas das 
edificações, nas paredes, vigas, pilares e no forro. Alguns exemplos a seguir, do arquiteto Afonso Reidy, 
a obra do Museu de Arte Moderna e do arquiteto Moshe Safdie, a obra Habitat 67. 
 
 
O DESCONSTRUTIVISMO, é uma tendencia onde percebe-se a fragmentação e a distorção de 
elementos arquitetônicos resultando em um caos controlado e imprevisível, onde o arquiteto ou 
engenheiro tem a liberdade de construção sem se preocupar com a forma, tornando a edificação 
construída uma obra de arte diferente, muitas vezes abstrata. Alguns exemplos a seguir, obra da arquiteta 
Zaha Hadid considerada uma arquiteta futurista , Centro Heydar Aliyev e do arquiteto Frank Gehry, a obra 
conhecida como Walt Disney Concert Hall. 
 
 
 
 
 
 
 
HIGH-TECH, é uma tendencia a principal característica é a manipulação da tecnologia, preocupa-se 
também com a ergonomia em busca de proporcionar ao usuário a facilidade, praticidade e a 
funcionalidade tanto na concepção da edificação como para colaborar em tarefas rotineiras, vemos 
bastante ambientes que tem sua iluminação controlada por um aplicativo, vemos materiais industriais 
como vidro, aço inox, ferro, alumínio. Exemplos a seguir, do arquiteto Peter Cook, obra Departamento de 
Direito e Administração Central e do arquiteto Renzo Piano a obra, Centro Cultural Jean Marie Tjibaou 
 
3. “O CONCEITO DE EVOLUÇÃO NÃO SE APLICA À ARQUITETURA, PORQUE EM NOSSA 
PROFISSÃO SÓ EXISTE METAMORFOSE.” ALBERTO SARTORIS. 
 
COM BASE NA CITAÇÃO ACIMA EXPLIQUE QUAL A RELAÇÃO DA ARQUITETURA 
CONTEMPORANEA COM A IDEIA DE INEDITISMO ARQUITETÔNICO. (2,0) 
 
RESPOSTA: No artigo de Mahfuz, “Nada provém do nada” ele informa que sempre estamos procurando 
referencias em obras já criadas para depois criarmos nossa própria obra, nesse texto ele fala de métodos 
de criação com base em referencias já existentes. 
 
O arquiteto Alvar Aalto diz que “Nada pode jamais renascer. Mas por outro lado, nada desaparece 
completamente. E qualquer coisa que um dia existiu sempre reaparece em uma nova forma.” O autor 
também evidencia que estamos sempre aproveitando o conhecimento existente para a concepção de 
uma nova edificação. 
 
A contemporaneidade trouxe várias tendencias permitindo a existência de inúmeras obras diferentes e 
inovadoras, umas abstratas, outras mais simples, porém com uma riqueza enorme de detalhes. Sabemos 
que todos esses arquitetos tiveram muitas referencias para a composição dos seus projetos, muitas 
referencias são percebidas nitidamente enquanto outras são mais sutis e isso faz com que cada obra seja 
única, mesmo que elas mostrem referencias de outras obras já criadas. O inédito então, nesse caso, se 
caracteriza por uma referência para inspiração de algo novo que será construído e essa referência pode 
ser de inúmeras formas tais como histórica, cultural, abstrata, imaginária, conceitual...

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.