47_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006
1 pág.

47_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006

Disciplina:Climatologia1.811 materiais29.995 seguidores
Pré-visualização1 página
METEOROLOGIA E CLIMATOLOGIA
Mário Adelmo Varejão-Silva

Versão digital 2 – Recife, 2006

33

O dia solar verdadeiro tem duração variável durante o ano. De fato, se a Terra não pos-
suísse movimento de translação, teria que girar 360o para que o Sol, ou uma estrela aparente-
mente fixa, culminasse duas vezes consecutivas em um meridiano selecionado. Devido ao mo-
vimento de translação, porém, isso só é exato em relação à estrela (Fig. I.14-A). Com relação
ao Sol, enquanto a Terra completa uma volta em torno do seu próprio eixo, desloca-se também
na órbita (Fig. I.14-B). Como conseqüência, o Sol parece mover-se de leste para oeste, em
relação à estrela aparentemente fixa. A cada dia, portanto, para que o Sol volte a culminar no
meridiano selecionado, a Terra deverá girar 360o mais um certo incremento angular. Transcor-
rido meio ano o incremento acumulado totaliza 180o; ao final de uma translação, corresponde a
360o (uma volta completa). O incremento médio diário é, dessa maneira, de:

360o /365,2422 = 59'.

Esse valor, porém, não é constante, já que a velocidade de translação da Terra é maior em
janeiro (quando está mais próxima do Sol) que em julho. Daqui se depreende que o ano tem
somente 365,2422 dias solares (pois uma rotação completa deixa de ser computada quando se
toma o Sol como referência) e que a duração dos dias solares verdadeiros varia com a veloci-
dade de translação da Terra, tornando-os inconvenientes para a contagem do tempo civil.

P P P

E E E E

∆ α

∆ s

A

∆ s

B

P

Fig. I.14 - Dia sideral (A) e solar verdadeiro (B). A linha interrompida aponta sempre na dire-
ção da estrela E, aparentemente fixa. P é um ponto à superfície e ∆s é o deslo-
camento da Terra no intervalo de tempo ∆t.

No sentido de estabelecer um processo cronométrico mais cômodo, foi idealizado um
sol fictício, denominado sol médio, com as seguintes propriedades (Tourinho, 1959):

- a cada dia desloca-se 360o /365,2422 no equador celeste;
- percorre o equador celeste com velocidade angular constante e no mesmo intervalo

de tempo (um ano) que o Sol gasta para percorrer, aparentemente, a eclíptica; e