direito empresarial
8 pág.

direito empresarial


DisciplinaIntrodução ao Direito I86.578 materiais502.486 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Introdução
Este desafio de aprendizagem tem por objetivos favorecer a aprendizagem do aluno para formular um Contrato Social, estimulando a corresponsabilidade pelo aprendizado eficiente e eficaz. Promovendo o estudo, a convivência e o trabalho em grupo. Podendo desenvolver os estudos independentes e sistemáticos e o auto-aprendizado.
Podendo auxiliar no desenvolvimento das competências requeridas. Colocando em prática grande parte dos conceitos e orientações jurídicas adquiridas durante as aulas. Aproveitando a oportunidade de estudar e aprender com os desafios da vida profissional.
É a primeira fase formal de constituição da sociedade limitada, a celebração do contrato social é o ato de vontade entre duas ou mais partes, de acordo com as pretensões de cada uma dessas partes num todo que será a definição regulatória dispositiva interna e externa cogente. Há que se diferenciar o elemento Contrato Social e o elemento Registro.
Por se trata de um tema prático, necessário se faz o conhecimento de cada uma das cláusulas essenciais nessa formatação, bem como uma atenção especial quanto à formação, o tipo societário \u201csociedade por cotas de responsabilidade limitada\u201d.
 É hoje o modelo societário mais aplicado no Brasil e com fortíssimas evidências em Direito estrangeiro. Cabe elencar aqui os elementos desse tipo societário com enfoque em suas principais características, as atinentes ao sócio e fundamentalmente à sua responsabilidade.
 1. CONTRATO SOCIAL DA EMPRESA
\u201cMARTINS & ARAUJO INDÚSTRIA E COMERCIO LTDA.\u201d
Martins & Araujo Indústria e Comercio Ltda.
Antonio de Araujo, brasileiro, casado sob o regime de comunhão parcial de bens, contador, nascido aos 20 de agosto de 1965, portador da Carteira de Identidade n° 021947, expedida por SSP-MT, portador do CPF n° 522.490.786-64, residente e domiciliado na Avenida Rio branco, n°1280 apto. 402 Vila Aurora, Rondonópolis \u2013 MT, CEP 78750-000.
Isabela Martins de Araujo, brasileira, casada sob o regime de comunhão parcial de bens, advogada, nascida aos 07 de julho de 1962, portador da Carteira de Identidade n° 684633-5, expedida por SSP-MT, portador do CPF n° 466.854.742-35, residente e domiciliado na Avenida Rio branco, n°1280 apto. 402 Vila Aurora, Rondonópolis \u2013 MT, CEP 78750-000.
João Martins, brasileiro, solteiro, engenheiro, nascido aos 12 de abril de 1971, portador da Carteira de Identidade n° 0015937562-5, expedida por SSP-MT, portador do CPF nº 774.286.195-23, residente e domiciliado na Rua João Figueiredo, n° 238, Residencial Sagrada Família, Rondonópolis \u2013 MT, CEP 78750-080.
Os três têm entre si justo e contratado a constituição de uma sociedade empresaria limitada, que se regerá pelas cláusulas e condições seguintes, e na omissões, pela legislação especifica que disciplina essa forma societária, tendo sido adotado para seu regramento, na ausência deste instrumento e das regras definidas para as sociedades empresarias limitadas, as previstas para as sociedades simples.
1.1 Cláusula Primeira
Da Denominação Social, Sede e Filiais
A sociedade reger-se-á sob a denominação social de Martins e Araújo Indústria e Comercio Ltda. e terá sede na Av. Ítrio Correia da Costa, Km 22, Distrito Industrial, Rondonópolis \u2013 MT, CEP: 78745-230, podendo abrir filiais e outras dependências em qualquer parte do território nacional ou fora dele, atribuindo-lhes o capital nominal que julgar necessário ao fim colimado.
1.2 Cláusula Segunda
Do Prazo e Duração
O prazo de duração da sociedade será por tempo indeterminado, o contrato este se encontra registrado na Junta Comercial do Estado de Mato Grosso.
1.3 Cláusula Terceira
Dos Objetivos Sociais
 A sociedade terá por objetivo a exploração do ramo de Comercio e Fabricação de Produtos para Limpeza e Higiene Pessoal.
 4. Cláusula quarta-feira
 Do Capital Social
O capital social é de R$99.000,00 noventa e nove mil reais, dividido em 99 noventa e nove quotas, no valor unitário de R$1.000,00 hum mil reais, subscrito e integralizado em moeda corrente do País neste ato, distribuído entre os sócios da seguinte forma:
|Nome Empresa |% |N. Quotas |Valor Unitário |Valor Total |
|Martins & Araujo Ind. Com. Ltda. | | | | |
|Nome do Sócio |33 |33 |R$1000,00 |R$33.000,00 |
|Antonio de Araujo | | | | |
|Nome do Sócio |33 |33 |R$1000,00 |R$33.000,00 |
|Isabela Marins de Araujo | | | | |
|Nome do Sócio |33 |33 |R$1000,00 |R$33.000,00 |
|João Martins | | | | |
|Total |99 |99 |R$1000,00 |R$99.000,00 |
Parágrafo Único. A responsabilidade de cada sócio é restrita ao valor de suas quotas, mas todos respondem solidariamente pela integralização do capital social, nos termos do artigo 1.052 da Lei n° 10.406 de 10 de janeiro de 2002.
 2. Cláusula Quinta
 Da Administração e Uso da Denominação Social
A administração da sociedade e o uso da denominação social será exercida pelo sócio Martins de Araujo em conjunto com João Martins. Ao Administrador caberá a prática de todo e qualquer ato administrativo, tal como: representação da sociedade ativa, passiva, judicial e extrajudicialmente, perante quaisquer terceiros, tais como: Repartição Pública Federais, Estadual e Municipal, Autarquias, o Comercia em geral e estabelecimento bancários.
Parágrafo Primeiro. É obrigatória a assinatura em conjunto dos administradores Antonio de Araujo e Isabela Martins de Araujo e João Martins quando se tratar da assunção de dividas, empréstimos e financiamentos para a própria empresa e a aquisição ou alienação de bem móveis e imóveis.
Parágrafo Segundo. Os administradores estão proibidos de firmar atos que envolvam a sociedade em negócios ou operações estranhas aos fins sociais, tais como: fianças, avais, endossos, e outros documentos de mero favor, em beneficio próprio ou de terceiros.
 2.1 Cláusula Sexta
 Do Pró-labore
 A título de remuneração pró-labore, o administrador fará jus a uma retirada mensal, cuja importância será previamente estipulada.
2.2 Cláusula Sétima
Do exercício Social e Demonstrações Financeiras
 O exercício Social coincidirá como o ano civil. Ao final de cada exercício serão levantadas as demonstrações financeiras. Os lucros ou prejuízos verificados serão distribuídos ou suportados pelos sócios na proporção de suas participações societárias.
Parágrafo Primeiro. A critério dos sócios e no atendimento dos interesses a sociedade, a totalidade ou parte dos lucros poderá ter a destinação determinada pelos quotistas, não podendo jamais, haver a compreensão de prejuízos em detrimento do capital social.
Parágrafo Segundo. A reunião dos sócios dar-se-á obrigatoriamente até o dia 30 de abril do exercício subseqüente ao da apuração dos resultados, para aprovação das contas do exercício findo, e em qualquer ocasião necessária a deliberação social de interesse geral ou de qualquer quotista, cientes is sócios por escrito com 30 (trinta) dias de antecedência.
2.3 Cláusula Oitava
Da Cessão e Transferência das Quotas Sociais
É livre a cessão de quotas entre os sócios ou a aquisição destas se já liberadas pela própria sociedade, cabendo a esta o direito de preferência; porém, a cessão das mesmas a terceiros, dependerá