A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Cardiopatia isquêmica - IAM (transcrição aula)

Pré-visualização | Página 1 de 5

1 Patologia Isadora Frota Hagge 
CARDIOPATIA ISQUÊMICA 
Ubyb 
L 
(Cardiopatia Isquêmica) 
Aula IAM (Infarto Agudo do Miocárdio) 
 
Cardiopatias isquêmicas -> que é, basicamente, o IAM. 
ANATOMIA 
 
Aqui vcs estão vendo a artéria coronária direita (RCA). Ela 
possui 2 ramos: o descendente anterior e o circunflexo. 
Em seguida vcs vão ver a parte posterior do . Então... o 
seu ramo p/ a base do , aquela superfície diafragmática 
que é a descendente posterior. 
A distribuição anatômica das coronárias vai fazer c/ que 
vc consigam entender a distribuição *** dos infartos. 
 
Aqui... + uma visão da circunflexa. E uma visão superficial 
delas saindo do óstio da coronária. Então a gente tem o 
ramo marginal, a descendente posterior, a artéria 
descendente anterior e o ramo circunflexo esquerdo 
(tbm chamado de marginal). Aqui por cima é o tronco e 
a pulmonar. 
 
 
-------------------------------------------------------------------------- 
DEFINIÇÃO 
O que a gente vai chamar de dç isquêmica cardíaca são 
todas aquelas síndromes anginosas que vão ser causadas 
pela isquemia do miocárdio! 
O miocárdio vai ter isquemia todas as vezes que a 
demanda do miocárdio for superior à oferta de 
nutrientes. E na maioria absoluta das vezes esse 
desequilíbrio entre demanda e oferta vai ocorrer por 
conta de dç aterosclerótica (assunto da nossa 1° aula). 
Então grande parte dos pcts que tem isquemia 
coronariana será por uma redução do fluxo sanguíneo 
nas artérias coronárias e o  que precisaria de + 
sangue... então o miocárdio entra em isquemia e 
necrosa! 
 
Ela pode resultar então: 
1. Do aumento da demanda metabólica do 
miocárdio, ou seja -> aumento da FC secundária 
ao esforço físico ***. 
2. Volume de sangue diminuído, quando o pct tem 
choque hipovolêmico, por exemplo. 
3. Oxigenação diminuída quando a troca gasosa 
está diminuída dos alvéolos pulmonares, por 
pneumonia ou insuficiência cardíaca... levando 
ao edema e por conseguinte -> hipóxia. 
 
2 Patologia Isadora Frota Hagge 
4. Ou diminuição da capacidade de transporte do 
oxigênio, como situações de anemia e 
envenenamento por monóxido de carbono. 
 
Essas sd.´s clínicas da dç isquêmica cardíaca vão variar 
desde angina pectoris até a dç isquêmica cardíaca 
crônica c/ insuficiência cardíaca... e até a morte súbita 
cardíaca! 
*A dç isquêmica cardíaca crônica vai ser resultado de 
uma série de infartos, e esses infartos vão gerar danos 
acumulativos no miocárdio e causar disfunção contrátil! 
*Curiosidade: existe morte súbita de origem cardíaca e de 
origem não cardíaca. 
Geralmente a morte súbita vai ser secundária a uma 
arritmia letal! 
 
 
-------------------------------------------------------------------------- 
CASO CLÍNICO: 
 
Como vcs preencheriam a DO desse pct? 
“Morte natural por causa indeterminada”, pq a gente 
não tem substrato de exame complementar p/ dizer se 
esse pct enfartou ou não. 
Se ao invés dele ter sido encontrado morto, ele tivesse 
procurado um PS e tivesse diagnosticado infarto e 
tivesse morrido no hospital... aí vc teria substrato, seja 
eletrocardiográfico, seja enzimas cardíacas... p/ afirmar 
que ele morreu de infarto. E inclusive afastar outras 
causas de precordialgia... 
Qual uma outra causa de precordialgia? Dç do refluxo 
(DRGE) c/ sintomas atípicos! 
Dor retroesternal é um sintoma de dç do refluxo c/ 
sintoma atípico. 
Alguns pcts sentem essa precordialgia e acham que estão 
enfartando, vão p/ o hospital e o médico acha que está 
enfartando.... mas na vdd é a dç do refluxo e se resolve 
c/ omeprazol. 
Então refluxo gastro-esofágico pode cursar c/ 
precordialgia e lancinante! 
Mas esse pct em questão foi submetido a necropsia... e 
agr vcs vão descrever os achados da necropsia: 
(Nessa imagem o  foi cortado no corte transversal! São 
secções transversais da parede ventricular.) 
 
É um  grande. 
O que que é isso? Músculo cardíaco. Mas qual lado? 
Ventrículo esquerdo! 
Essas são secções transversais da parede ventricular. O 
que vcs veem aí? O ventrículo esquerdo está 
hipertrofiado. Isso, e iremos falar tbm de hipertrofia 
muscular. 
Esse amarelado na borda é a gordura epicárdica, ou seja: 
gordinho esse . Esse pct velhinho tinha aterosclerose. 
Lembra que a dislipidemia é associada a aterosclerose? 
Então... a superfície desse  é bem gordinha. 
Vcs falaram tbm sobre a diminuição da cavidade 
ventricular... concordam cmg que essa diminuição é às 
custas do espessamento da parede?! Sim. 
O ventrículo direito está normal ou está dilatado? Assim, 
como esse pct era hipertenso, ele tinha uma cardiopatia 
hipertensiva... então o  acaba ficando quase que 
globalmente aumentado, as câmaras aumentam e isso 
 
3 Patologia Isadora Frota Hagge 
acaba gerando o aumento compensatório do ventrículo 
direito. 
Essa coloração dele globalmente é pq o cadáver foi 
embalsamado antes de ser submetido a necropsia. 
Mas o que eu quero que vcs vejam tem a ver c/ a data do 
infarto... essas áreas branquinhas que vcs estão vendo 
são áreas cicatriciais de infarto antigo! Então esse pct já 
tinha sofrido outros infartos... 
O infarto tem uma cronologia de alterações 
morfológicas!!! Então infartos antigos cicatrizam c/ 
fibrose... e a fibrose da msm forma que fica em uma 
cicatriz cirúrgica, fica branquinha... é a msm coisa só que 
no miocárdio! 
A abertura da cavidade mediastinal, a gente abre o pct 
em “Y” até o púbis, corta os arcos costais feito uma 
janelinha, puxa e o que vcs estão vendo é como se o pct 
estivesse deitado e vcs estão vendo por cima da cabeça 
dele. Vcs estão vendo o bloco mediastinal por trás. 
Então essa é a região posterior do pulmão e aqui é a área 
mediastinal e aqui é a minha mão ou mão do técnico. 
O que vcs estão vendo aí? 
Esse branquinho bem no meio do  é o saco pericárdico. 
É um branquinho meio espessado. 
Esse pulmão, a cor, não está normal. 
Ele pode ter tido um trombo, um TEP? Um infarto 
pulmonar teria uma característica especifica -> esses 
infartos geralmente vão formar região em cunha. Na aula 
de covid veremos + sobre e imagem. Então eu tenho uma 
área de infarto bem delimitada pq houve a obstrução de 
um leito vascular e essa obstrução provocou uma 
isquemia bem regional. E essa área de infarto fica bem 
delimitada... essas alterações que vcs estão vendo nesse 
pulmão são difusas! Esse pulmão está mto mto mto 
edemaciado, está mto congesto... e hemorrágico! Por 
isso ele está assim roxo. O pulmão normal é bem 
clarinho. 
Tem + uma coisa aí nessa imagem que eu quero que vcs 
percebam... está ai no mediastino... 
A aorta? Perto dela. A cava? A cava é a direita. 
Essa espuma o que vcs acham que é? Essa espuma bem 
no meio do , olhem a bolinha da espuma. 
O líquido sai dos brônquios, líquido espumoso... é então 
edema agudo de pulmão! 
Então esse pct tem: infartos antigos, aterosclerose, 
edema agudo de pulmão, e na microscopia ele tinha 
infarto agudo! 
 
Como é que na necropsia a gente libera esse relatório? 
Esse pct fez IAM, como é que eu sei? 
Na lâmina tinha -> um INFILTRADO DE NEUTRÓFILOS C/ 
NECROSE DOS CARDIOMIÓCITOS. 
Isso levou a uma disfunção ventricular aguda grave! 
Levou ao edema agudo de pulmão, hipóxia e assistolia. 
O que que causou tudo isso aqui? A gente liberou a causa 
mortis (causa da morte) como “morte súbita de origem 
cardíaca”. 
A causa básica foi... aí aqui a gente explica: IAM c/ 
achados morfológicos compatíveis c/ até 12 hrs de 
evolução.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.