A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Questionário unidade I - ESTUDOS DISCIPLINARES X

Pré-visualização | Página 1 de 2

ESTUDOS DISCIPLINARES X 
 
QUESTIONÁRIO UNIDADE I 
 
PERGUNTA 1 
(INEP/MEC – ENADE 2014) Leia o excerto a seguir: 
Conceber a arte como experiência e a obra como relato aberto oferece-nos um 
ponto de partida privilegiado para motivação dos estudantes para a educação 
artística*, porque permite incluir, como objeto de estudo, os artefatos de sua 
própria cultura estética, promovendo, desse modo, maior integração entre suas 
experiências vitais e a arte. Como se isso não fosse suficiente, na medida em que os 
estudantes são ativos tecedores deste relato sempre inacabado, que constitui cada 
produto artístico, o exercício de interpretação amplia a capacidade de 
experimentar, como próprias, formas alheias de experiência estética e reduz o tédio 
que produz a exegese acadêmica. 
*Educação artística é a terminologia utilizada na Europa para também designar o 
ensino de Artes Visuais. 
AGUIRRE, I. Imaginando um futuro para a educação artística. In: MARTINS, R.; 
TOURINHO, I. (Orgs.). Educação da Cultura Visual. Rio Grande do Sul: UFSM, 2009, p. 
157-186 (com adaptações). 
Considerando as informações apresentadas no texto, assinale a opção correta. 
 
Resposta: D) Um modo de motivação dos estudantes parte da adoção de uma 
postura pedagógica em artes visuais que não concebe a arte como mero artefato 
para apreciação, mas sim como experiência capaz de conectar-se com a própria 
cultura estética dos estudantes. 
 
PERGUNTA 2 
 
(INEP/MEC – ENADE 2014) Leia o excerto a seguir: 
O Plano Nacional de Educação (PNE) inclui 20 metas e estratégias traçadas para o 
setor nos próximos 10 anos. Entre as metas, está a aplicação de valor equivalente a 
10% do Produto Interno Bruto (PIB) na educação pública, promovendo a 
universalização do acesso à educação infantil para crianças de quatro a cinco anos, 
do ensino fundamental e do ensino médio. Esse plano também prevê a abertura de 
mais vagas no ensino superior, investimentos maiores em educação básica em 
tempo integral e em educação profissional, além da valorização do magistério. 
BRASIL. Conheça as 20 metas definidas pelo PNE. Disponível em 
<http://www.brasil.gov.br>. Acesso em 4 jul. 2014 (com adaptações). 
A Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014, que aprova o PNE, prevê importantes 
dispositivos, tais como segue: 
“Art. 5º A execução do PNE e o cumprimento de suas metas serão objeto de 
monitoramento contínuo e de avaliações periódicas. 
Art. 10 O plano plurianual, as diretrizes orçamentárias e os orçamentos anuais da 
União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios serão formulados de 
maneira a assegurar a consignação de dotações orçamentárias compatíveis com as 
http://www.brasil.gov.br/
diretrizes, metas e estratégias deste PNE e com os respectivos planos de educação, 
a fim de viabilizar sua plena execução. 
Art. 11 O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica, coordenado pela União, 
em colaboração com os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, constituirá 
fonte de informação para a avaliação da qualidade da educação básica e para a 
orientação das políticas públicas desse nível de ensino. 
Art. 13 O poder público deverá instituir, em lei específica, contados 2 (dois) anos da 
publicação desta Lei, o Sistema Nacional de Educação, responsável pela articulação 
entre os sistemas de ensino, em regime de colaboração, para efetivação das 
diretrizes, metas e estratégias do Plano Nacional de Educação.” 
Considerando as informações, conclui-se que o PNE: 
 
RESPOSTA: E) Permite planejar a educação para os próximos 10 anos e institui 
mecanismos de monitoramento e avaliação, tanto da execução do Plano como da 
qualidade da educação, por meio do estabelecimento de metas educacionais e 
definição dos investimentos a serem disponibilizados para o alcance dessas metas. 
 
PERGUNTA 3 
 
 
(INEP/MEC – ENADE 2014) Leia o excerto a seguir: 
A intervenção urbana é uma forma de arte interacional, criativa e poética, voltada 
para o espaço público, o cotidiano e as pessoas. 
Em 23 de abril de 2014, dia de São Jorge, o “Coletivo PI”, um coletivo de mulheres, 
encerrou seu projeto intitulado “Entre Saltos”, em Salvador, Bahia, depois de passar 
por São Paulo, Campinas e Porto Alegre. Mais de trinta mulheres vestidas de 
vermelho ou rosa, calçadas com sapatos de salto alto, saíram caminhando do 
Espaço Xisto, no bairro Barris, às quatro horas da tarde. Seguiram pela Sete de 
Setembro até chegar ao Pelourinho. Elas encerraram o projeto, uma hora e meia 
depois, seguidas por homens e mulheres, no Dique do Tororó, lago que possui 
estátuas dos orixás, inclusive Ogum, representação de São Jorge na crença de 
matriz africana. 
COLETIVO PI. Projeto Entre Saltos. Disponível 
em: <http://www.coletivopi.com>. Acesso em: 28 jul. 2014 (com adaptações). 
Considerando as informações, avalie as afirmativas a seguir. 
I. Intervenção urbana é um processo comunicativo que reinventa, mesmo que 
temporariamente, novos sentidos do espaço. 
II. A intervenção do “Coletivo PI” aborda a construção da feminilidade, bem como a 
imagem do feminino em relação à esfera pública. 
III. A intervenção do “Coletivo PI” questiona poderes e representações de gênero 
instituídas. 
É correto o que se afirma em: 
 
RESPOSTA: E) I, II e III. 
 
 
 
PERGUNTA 4 
 
 
(INEP/MEC – ENADE 2014) Leia o excerto a seguir: 
Quando pensamos a educação intercultural voltada para o ensino das artes, 
podemos perceber que essa abordagem congrega características particularmente 
importantes, pois envolve conceitos como identidade cultural, alteridade, 
universalidade e regionalismos, igualdades e diferenças. Nesse sentido, a 
abordagem intercultural apresenta perspectivas para o professor de artes trabalhar 
com temáticas, como sexualidade, racismo, inclusão, identidades juvenis, de 
periferia e de grupos religiosos. 
RITCHER, I. M. Arte-educação intercultural: pensando a realidade brasileira. In: ICLE, 
G. (Org.). Pedagogias da Arte: entre lugares de criação. Porto Alegre: UFRGS, 2010, p. 
69-101 (com adaptações). 
Considerando o texto apresentado, avalie as asserções a seguir e a relação proposta 
entre elas. 
I. A educação intercultural no ensino das artes visuais permite confluir uma série de 
conceitos que facilitam o debate das verdades julgadas absolutas e percepções de 
estruturas de poder, por vezes ocultas, abrindo perspectivas para uma visão 
estética e sociocultural mais próxima do cotidiano dos estudantes. 
PORQUE 
II. Para as culturas jovens marginalizadas, presentes no cotidiano de muitos 
estudantes, a possibilidade legítima de afirmação sociocultural é aceitação do jogo 
da arte pela arte, adotando os conceitos estéticos da chamada grande arte, ou seja, 
a arte dos museus, das bienais e das galerias comerciais. 
Acerca dessas asserções, assinale a opção correta. 
 
RESPOSTA: c. asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa. 
 
 
PERGUNTA 5 
 
(INEP/MEC – ENADE 2014) Leia o excerto a seguir: 
Os currículos organizam conhecimentos, culturas, valores e artes a que todo ser 
humano tem direito. Assim, o currículo deve ser analisado conforme as experiências 
vividas pelos estudantes, nas quais se articulam os saberes, aprendidos por eles na 
vivência e na convivência em suas comunidades, com os conhecimentos 
sistematizados que a escola deve lhes tornar acessíveis. 
ARROYO, M. G. Educandos e educadores: seus direitos e o currículo. In: ARROYO, M. 
G. Indagações sobre o currículo, educandos e educadores: seus direitos e o 
currículo. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007 (com 
adaptações). 
A partir da definição de currículo abordada pelo autor, avalie as afirmativas a 
seguir. 
I. A construção do currículo constitui um processo de seleção cultural, o que pode 
colocar em desvantagem determinados grupos sociais e culturais. 
II. O sistema educativo confere ao currículo efetividade que envolve uma 
multiplicidade de relações, razão pela qual este deve ser considerado práxis e sua 
materialização corresponder à forma como

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.