A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Tipos de Tecido Conjuntivo e Tecido Cartilaginoso

Pré-visualização|Página 1 de 3

Laura Bronzatto - Atm 2024.1
TIPOS DE TECIDO CONJUNTIVO
CONJUNTIVO FROUXO
Nutrição e sustentação dos epitélios
→ contém vasos sanguíneos linfáticos
→ inervado
muita matriz extracelular (fibras colágenas, elásticas, reticulares) de Substância
Fundamental Amorfa (proteoglicanos, glicosaminoglicanos e água de solvatação)
CONJUNTIVO DENSO
Mais fibras e menos SFA
→ resistência às forças de tração
MODELADO: arranjo das fibras em paralelo com às
células
suporta tração em apenas uma direção = maior
resistência
→ avascular
*fibroblastos
ex:tendão
NÃO MODELADO: fibras desorganizadas
suporta tração em diferentes direções = menor
resistência
→ vascularizado
*fibras elásticas, macrófagos, mastócitos e adipócitos
CONJUNTIVO ELÁSTICO
Fibras elásticas secretadas por fibroblastos
ex: vasos sanguíneos (túnica média), coluna vertebral, nuca
TECIDO MUCOSO
Muita SFA (ácido hialurônico) com poucas fibras colágenas, raras reticulares e
elásticas
capacidade de diferenciação
*fibroblasto
ex: cordão umbilical, polpa dental jovem
TECIDO RETICULAR
Forma o arcabouço das células de órgão hematopoiéticos e órgãos linfóides
→ medula óssea Linfonodos
→ Nódulos linfáticos
→ Baço
ex: tecido adiposo, músculo liso e sinusóides hepáticos

Laura Bronzatto - Atm 2024.1
TECIDO CARTILAGINOSO
Origem mesenquimal de consistência rígida que mantém certo grau de flexibilidade.
→ avascular e sem inervação = nutrido por capilares do pericôndrio
→ tecido que reveste, nutre e inerva cart.
Suporte para tecidos moles
Reveste superfícies articulares - absorve choques longos e facilita os deslizamentos
Formação e crescimento dos ossos longos = cartilagem hialina
Todas fibras (elástica, colágenas e reticulares ) + glicosaminoglicanos +
glicoproteínas de adesão ( condronectina ) + ácido hialurônico
→ Faz associação das moléculas da matriz com os condrócitos.
→ Liga os condrócitos as fibras de Colágeno II
(rigidez/endurecimento) com os glicosaminoglicanos
CONDROBLASTO: células iniciais
(alongadas) que produzem matriz
extracelular
→ células que se isolam, se dividem
*Crescimento Aposicional: formação de
condroblastos das margens a partir do
pericôndrio
CONDRÓCITO: células (arredondadas) que
estão no centro da matriz.
*Crescimento Intersticial: separação dos
condrócitos e formação de lacunas
“individuais” que estimulam as mitoses.
Formação de grupos exógenos.
CONDROCLASTO: localizadas no centro da
cartilagem
→ fazem a manutenção do tecido
Matriz Territorial: menos endurecida para a
integridade das células “condroitina”
Condroblasto↔Condrócitos
A cartilagem sofre remodelação interna
contínua, à medida que
Compressão da cartilagem: água (associada
aos GAG’s) é drenada para o espaço sinovial**.
Quando a pressão cessa, a água volta.
**Articulações não tem pericôndrio
**Nutre e inerva as cartilagens articulares que
não tem pericôndrio.

Laura Bronzatto - Atm 2024.1
CARTILAGEM HIALINA
Influencia a chegada de células que vão se diferenciar e formar os ossos
ácido hialurônico + condroitina sulfato + queratina
Fibras mais separadas
CARTILAGEM ELÁSTICA
Condrócitos mais numerosos e maiores do que os da cartilagem hialina
Rica em fibras de elastina
ex: laringe, epiglote, pavilhão auditivo externo/tuba auditiva
CARTILAGEM FIBROSA
Intermediária entre a cartilagem hialina e tecido conjuntivo
Não possui pericôndrio e pouca SFA e mais fibras colágenas (colágeno I)
ex: discos intervertebrais, cartilagens articulares, sínfise pubiana