Buscar

Gabarito Atividade Autonoma AURA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 20 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 20 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 20 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Atividade Autônoma Aura - AAA 
 
 
 
Código e nome da disciplina 
 
 
ARA0223 - DIREITO ADMINISTRATIVO 
 
Aula 1 
 
Questão 1: 
João Carlos, vascaíno fanático e servidor público municipal, ao realizar atendimento à 
Mariana, acabou a tratando mal e com desrespeito, deixando ainda de concede-lhe uma 
licença. Apesar do preenchimento dos requisitos legais para a concessão da referida 
licença João a negou pelo fato de Mariana ser flamenguista. Considerando o enunciado, 
marque a opção correta: 
A. João agiu corretamente pois poderia conceder ou não a licença à Mariana, de acordo com a 
sua oportunidade e conveniência. 
B. João não agiu corretamente pois a Constituição Federal veda que o agente público torça para 
time de futebol. 
C. João agiu corretamente pois a aplicação dos princípios depende de lei regulamentadora, e 
em seu Município não há; 
D. João não agiu corretamente pois a observância dos princípios é obrigatória para o 
adequado desempenho da atividade administrativa, não podendo o agente público agir de 
maneira desigual em relação aos administrados, e nem visando atingir interesse próprio. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “D”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Licença é ato vinculado. 
A Constituição não proíbe que servidor torça para times de futebol. 
Os princípios são normas universais e independem de regulamentação. 
 
 
Questão 2: 
 
Suzana, magistrada de 1º grau, resolveu nomear seu sobrinho Juninho para ocupar um 
cargo comissionado em seu gabinete, em virtude da relação de confiança existente entre 
ambos. Com base na situação hipotética, marque a opção correta: 
 
 
A. Suzana agiu de acordo com a Constituição Federal pois os cargos comissionados são de livre 
nomeação. 
 
 
B. Suzana feriu os princípios da impessoalidade e moralidade administrativa. 
 
C. Não há nepotismo, pois Juninho é parente de quarto grau de Suzana. 
 
D. A Constituição Federal não veda tal nomeação. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Apesar de livre nomeação os cargos comissionados estão submetidos às regras constitucionais 
aplicáveis a toda a administração pública, de modo que tal ato atenta contra os princípios 
previstos no caput do artigo 37 da CRFB/88. 
O ato é considerado nepotismo, pois Juninho é parente de 3º grau da magistrada (súmula 
vinculante 13). 
A vedação ao nepotismo decorre dos princípios previstos no caput do artigo 37 da CRFB/88, 
como entendeu o STF. 
 
 
Aula 2 
 
Questão 1: 
 
O poder conferido aos agentes administrativos possui limites estabelecidos na lei. Quando 
o agente administrativo competente pela prática de determinado ato administrativo se 
afasta do interesse público quando aplica sua oportunidade e conveniência, ocorre o que 
a doutrina classifica como: 
 
A. excesso de poder, pois ao analisar o mérito administrativo o agente não pode se furtar a 
cumprir o interesse público. 
 
B. omissão da Administração, pois não observou o interesse público. 
 
C. comissão administrativa, pois agiu segundo oportunidade e conveniência. 
 
D. desvio de poder, pois a competência do agente público não é um cheque em branco, 
sendo necessária a presença da finalidade do ato administrativo prevista em lei. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “D”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
No excesso de poder o agente não possui competência para a prática do ato. 
Omissão ocorre se o agente não pratica o ato. 
A oportunidade e conveniência estão presentes dos atos discricionários. 
 
 
Questão 2: 
 
Em virtude de inadimplência, a concessionária GG resolveu interromper a prestação do 
serviço de energia elétrica da consumidora Carla. Considerando o enunciado, marque a 
opção correta: 
 
 
A. A legislação permite a interrupção de qualquer serviço público. 
 
B. A legislação permite o corte de serviço público remunerado por tarifa, em caso de 
inadimplência, após aviso prévio. 
 
C. Em regra os serviços públicos essenciais podem sofrer interrupção, haja vista o princípio do 
equilíbrio econômico financeiro. 
 
D. A legislação permite apenas a interrupção de serviço público remunerado por tarifa em 
situações emergenciais. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Em regra os serviços públicos não podem sofrer interrupção (principio da continuidade dos 
serviços públicos), porem a legislação permite o corte de serviço remunerado por tarifa em 
situações de emergência, para reparos e por inadimplência do consumidor, sendo que neste 
ultimo caso, só após prévio aviso. 
 
 
Aula 3 
 
Questão 1: 
 
Marcela servidora pública federal, ausentou-se do exercício das suas funções durante 47 
dias ininterruptos, sem justificar a sua ausência ao seu superior hierárquico. Ao retornar 
ao trabalho, foi instaurado contra Marcela um processo administrativo no qual foi 
imposta a pena de demissão do serviço público pela prática de infração prevista no 
estatuto funcional. Considerando a situação narrada, marque a opção correta: 
 
 
A. a administração pública usou do poder de polícia para punir Marcela, haja vista a 
inassiduidade habitual. 
 
B. a administração pública usou do poder discricionário para punir Marcela, pois não era mais 
conveniente e oportuno manter uma servidora desidiosa. 
 
C. a administração pública usou do poder normativo para punir Marcela, pois a lei previa a 
sanção. 
 
D. a administração pública usou do poder disciplinar para punir Marcela, pois a 
administração possui prerrogativa de aplicar sanção ao servidor que pratica infração 
funcional. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “D”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Considera-se poder de polícia atividade da administração pública que, limitando ou 
disciplinando direito, interesse ou liberdade, regula a prática de ato ou abstenção de fato, em 
razão de interesse público concernente à segurança, à higiene, à ordem, aos costumes, à 
disciplina da produção e do mercado, ao exercício de atividades econômicas dependentes de 
 
concessão ou autorização do Poder Público, à tranquilidade pública ou ao respeito à propriedade 
e aos direitos individuais ou coletivos. 
Poder discricionário é aquele pelo qual a Administração Pública de modo explícito ou implícito, 
pratica atos administrativos com liberdade de escolha de sua conveniência, oportunidade e 
conteúdo. 
Poder Normativo qualifica-se como o poder que a Administração possui de editar atos para 
complementar a lei, buscando sua fiel execução. 
 
 
Questão 2: 
 
O Estado XYZ editou decreto para desapropriar o imóvel de Marieta para construção de 
um hospital. Ao ser procurada pela administração pública, Marieta recusou a oferta do 
valor indenizatório, ao argumento de que o imóvel tinha um valor sentimental para ela e 
que não abria mão dele por nada. Considerando a negativa de Marieta, o poder público 
ajuizou ação de desapropriação para promover a retirada da propriedade de maneira 
forçada. Com base na situação narrada,marque a opção correta: 
 
 
A. A ação deverá ser julgada improcedente pois a Constituição Federal previu o Direito 
fundamental absoluto da propriedade. 
 
B. Marieta perderá a propriedade pois a administração pública ao exercer o poder de polícia 
poderá retirar propriedades por ato próprio. 
 
C. Marieta perderá a propriedade, pois o princípio da preponderância do interesse 
público será aplicado no caso concreto. 
 
D. Marieta poderá questionar o mérito da desapropriação na ação proposta pelo poder público, 
alegando não ser necessária a construção do hospital na região. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
O Direito de propriedade não é absoluto. 
Ao exercer o poder de polícia a administração pública não pode expropriar bens, pois tal 
atribuição é de reserva jurisdicional. 
O particular não pode questionar mérito de ato discricionário da administração pública. 
 
Aula 4 
 
Questão 1: 
 
Silvana, diretora-executiva de uma empresa multinacional, foi convidada pelo Presidente 
da República para ocupar o cargo de diretora-geral da agência reguladora de 
telecomunicações. Extremamente animada com o reconhecimento da sua competência e 
tendente a aceitar o convite, Silvana pergunta ao seu amigo João, advogado experiente, 
sobre a possibilidade de perda do mandato dos dirigentes das agências reguladoras. O 
advogado, seguindo o disposto na legislação, a informa que: 
 
 
 
A. Os dirigentes possuem vitaliciedade e não podem perder o cargo nunca. 
 
B. Os dirigentes podem ser livremente exonerados, pois trata-se de cargo comissionado. 
 
C. Os dirigentes possuem certa estabilidade no cargo e tem o direito de ocupá-lo até o final 
do prazo do mandato previsto em lei. 
 
D. Os dirigentes podem perder o cargo apenas em virtude de processo administrativo. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Tais dirigentes, apesar de ocupar cargos comissionados, exercem mandato fixo com prazo 
estabelecido em lei, de modo que só podem perde-lo nos casos também indicados na lei: fim 
do prazo do mandato, renúncia, condenação judicial transitada em julgado e procedimento 
administrativo disciplinar. 
 
Questão 2: 
 
Laura realizou concurso público para os correios e após a sua provação e homologação 
do certame, foi logo nomeada. Ocorre que após 5 anos ocupando o cargo, num dia normal 
de expediente, foi surpreendida pela sua superior hierárquica Joaquina que lhe informou 
que estava demitida. Ao perguntar o motivo, ouviu da sua chefe que não precisava dizer 
o motivo, e que ela pegasse sua bolsa e fosse embora. A partir do enunciado, marque a 
opção correta: 
 
A. Assiste razão à Joaquina, uma vez que a natureza jurídica dos correios é de Direito privado, 
não sendo necessário que ato de dispensa de empregados seja motivado. 
 
B. Apesar da natureza jurídica dos correios, a jurisprudência do Tribunal Superior do 
Trabalho entende que ato de dispensa de empregado dos correios deve ser motivado, pois 
trata-se de estatal que presta serviço público em regime de monopólio. 
 
C. Laura possui Direito à estabilidade e não poderia ser dispensada como foi. 
 
D. Laura possui Direito à estabilidade e só poderia ser dispensada após processo administrativo 
que lhe fosse assegurada ampla defesa e contraditório. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Apesar da natureza juridica da referida estatal ser de direito privado e o regime funcional dos 
emrpegos ser o celetista, o ato de dispensa depende de motivação como entendido pelo TST. 
Os empregados públicos não tem direito à estabilidade, sendo apenas necessário que a estatal 
justifique a dispensa, haja vista que por prestar serviço público em regime de monopólio, a 
dispensa poderia colocar em risco a própria prestação do serviço público (súmula 390 TST e 
OJ 247, II, SDI –I do TST). 
 
 
Aula 5 
 
Questão 1: 
 
É sabido que se a administração pública tomar ciência de que um prédio está em ruínas e 
colocando em risco a população poderá promover imediatamente a demolição, sem 
necessidade de prévia autorização do Poder Judiciário. Tal afirmativa corresponde ao 
atributo do ato administrativo chamado de: 
 
 
A. Presunção de legitimidade, haja vista que a administração pública tem legitimidade para 
promover a demolição de qualquer prédio, segundo sua oportunidade e conveniência. 
 
B. Autoexecutoriedade, pois a administração pública tem prerrogativa de pôr em prática 
a execução de seus próprios atos quando haja risco iminente de perigo público. 
 
C. Imperatividade, pois a administração pública ao demolir o prédio impõe sua vontade ao 
particular, que nada pode fazer. 
 
D. Presunção de legalidade, pois tudo que a administração pública faz é legitimo. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Nem todos os atos administrativos são auto executáveis, havendo a necessidade de previsão 
legal ou demonstração de risco iminente para a coletividade. 
De fato a Administração impõe suas decisões, independentemente da vontade ou concordância 
do particular afetado, entretanto tais decisões devem estar lastreadas em lei. 
 
 
Questão 2: 
 
A doutrina e a legislação do Direito administrativo permitem a chamada “convalidação” 
para a correção de vícios dos atos administrativos. São elementos do ato administrativo 
que podem ser corrigidos: 
 
 
A. Competência, forma e objeto único. 
 
B. Competência, forma e finalidade. 
 
C. Competência, forma e motivo. 
 
D. Competência, forma e objeto plúrimo. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “D”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Motivo, Objeto (único), Finalidade são vícios insanáveis do ato administrativo. 
 
 
 
Aula 6 
 
Questão 1: 
 
Ao realizar a organização da administração pública o Presidente da República extinguiu 
diversos cargos públicos por meio do decreto nº 7891. Considerando o enunciado, marque 
a opção correta: 
 
 
A. O presidente não pode extinguir cargo público por decreto em nenhuma hipótese. 
 
B. O presidente só poderá usar decreto para extinguir cargo público vago. 
 
C. A Constituição autoriza o presidente extinguir cargos públicos apenas por lei complementar. 
 
D. Cargo público provido jamais poderá ser extinto. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Os cargos públicos providos/ocupados só podem ser extintos por lei ordinária. 
 
 
Questão 2: 
 
José foi designado pela justiça eleitoral para ser mesário nas eleições de 2020. No dia das 
eleições municipais ele compareceu e trabalhou para o poder público, entretanto recebeu 
apenas auxílio para alimentação. A partir disso, marque a opção correta: 
 
 
A. José ocupou temporariamente o emprego público de mesário, e terá direito de ser 
remunerado pelo dia de trabalho. 
 
B. José foi designado a mesário e, portanto, tem direito ao reconhecimento de vínculo contratual 
com a administraçãopública e a receber pelo dia de trabalho. 
 
C. José é considerado servidor temporário, pois foi contratado para atender à necessidade 
temporária de excepcional interesse público, razão pela qual deve receber pelo dia de trabalho. 
 
D. José exerceu função pública na condição de honorífico e não possui qualquer vínculo 
profissional com o Poder Público, sendo apenas considerado funcionário público para fins 
penais, razão pela qual não faz jus a qualquer remuneração. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “D”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Emprego público é ocupado por aprovados em concurso público promovido pelas estatais. 
Servidor temporário é aquele cuja relação com a administração pública é regida por lei 
específica, sendo possível por prazo certo e para atender excepcional interesse público 
 
 
Aula 7 
 
Questão 1: 
 
Miguel, servidor público federal estável, faltou ao serviço por 60 dias no ano de 2020, mas 
não justificou a sua ausência ao seu superior hierárquico. Com base na situação narrada, 
é correto afirmar: 
 
 
A. Miguel poderá perder o cargo mediante processo administrativo em que lhe seja 
assegurada ampla defesa. 
 
B. Miguel poderá perder o cargo em virtude de sentença judicial sem trânsito em julgado. 
 
C. Miguel poderá ser exonerado após avaliação periódica de desempenho. 
 
D. Miguel poderá ser demitido após avaliação periódica de desempenho legal, independente de 
ampla defesa. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “A”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Exoneração não tem caráter punitivo. 
Após estável, o servidor só pode perder o cargo nas hipóteses do artigo 41, § 1º da CF. 
 
 
Questão 2: 
 
A lei de improbidade administrativa conceitua agente público como gênero dispondo ser 
todo aquele que exerce, ainda que transitoriamente ou sem remuneração, por eleição, 
nomeação, designação, contratação ou qualquer outra forma de investidura ou vínculo, 
mandato, cargo, emprego ou função pública. Marque a opção correta em relação as 
espécies de agentes públicos: 
 
 
A. Agentes políticos são aqueles contratados por tempo determinado para atender à necessidade 
temporária de excepcional interesse público. 
 
B. Empregados públicos são aqueles que ocupam lugares nas estatais e a relação funcional 
é regida pela CLT. 
 
C. Servidores públicos efetivos são aqueles que ingressam na administração pública sem 
necessidade de prévia aprovação em concurso público. 
 
D. Agentes honoríficos são aqueles que necessitam de prévia aprovação em concurso público 
para ocupar cargos públicos. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Agentes políticos são aqueles que ocupam o ápice da estrutura administrativa (primeiro 
escalão), exercendo cargo representativo de poder, sem sujeição hierárquica e funcional (órgãos 
independentes e autônomos). 
Servidores públicos efetivos são previamente aprovados em concurso público. 
 
Honoríficos são cidadãos designados ou requisitados, em função de sua honra, condição cívica 
ou notória capacidade profissional para exercer oficio público, sem remuneração, sem 
estabilidade e sem habitualidade. 
 
 
Aula 8 
 
Penélope, servidora federal, acumula 2 cargos públicos, sendo um cargo de professora do 
Colégio Federal Pedro II e um cargo de técnico do IBGE. Considerando as disposições 
constitucionais sobre teto remuneratório, marque a opção correta: 
 
 
 
A. Por estar acobertada pela possibilidade de acumulação remunerada, não há que se falar em 
valor máximo a ser recebido por Penélope, podendo inclusive a somatória ultrapassar o valor 
dos subsídios dos ministros do STF. 
 
B. Penélope não poderia acumular os dois cargos federais remunerados, uma vez que a 
Constituição Federal proíbe, entretanto não deverá devolver os valores recebidos ilegalmente. 
 
C. Penélope poderá receber as duas remunerações e cada uma delas será analisada 
separadamente para os fins do teto remuneratório constitucional, seguindo a 
jurisprudência do STF. 
 
D. Penélope não poderia acumular os dois cargos federais remunerados, uma vez que a 
Constituição Federal proíbe, entretanto deverá devolver os valores recebidos ilegalmente em 
relação a um dos cargos. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
A Constituição Federal impôs do teto remuneratório para todo o funcionalismo público. 
A acumulação no caso concreto é permitida pela CF (art. 37, XVI, b). 
 
 
Questão 2: 
 
O artigo 37, XI da CRFB/88 previu o chamado teto e os subtetos remuneratórios, dispondo 
sobre os limites que deveriam ser observados pelo funcionalismo público. Considerando 
que Joana é procuradora municipal, qual o limite que será aplicado ao seu subsídio, 
seguindo a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal: 
 
 
A. O subsídio está limitado ao mesmo teto constitucional dos desembargadores do Tribunal de 
Justiça (TJ), correspondente a 90,25%, em espécie, do valor da remuneração dos ministros do 
Supremo Tribunal Federal, incluindo neste percentual os honorários de sucumbência. 
 
B. O subsídio não sofre limites pois procurador recebe honorários de sucumbência. 
 
 
C. O subsídio está limitado ao mesmo teto constitucional dos desembargadores do Tribunal de 
Justiça (TJ), correspondente a 90,25%, em espécie, do valor da remuneração dos ministros do 
Supremo Tribunal Federal, sendo que os honorários de sucumbência não entram nesta conta. 
 
D. O subsídio está limitado ao valor percebido pelo prefeito. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “D”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
A redação do artigo 37, XI da CF estabelece o teto e os subtetos, sendo incluídos neles qualquer 
espécie de verba remuneratória. 
 
 
Aula 9 
 
Questão 1: 
 
A lei 8112/90 prevê uma série de punições que podem ser aplicadas aos servidores pela 
prática de infração funcional. Considerando que Amélia, servidora estadual, sem motivos, 
agrediu fisicamente Sara, também servidora, no horário de expediente, poderá ser punida 
com: 
 
A. suspensão, haja vista ter praticado infração média. 
 
B. demissão, haja vista ter praticado infração grave. 
 
C. exoneração, haja vista ter praticado infração grave. 
 
D. advertência, haja vista ter praticado infração leve. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
O artigo 132 da lei 8112/90 prevê as hipóteses de aplicação da sanção de demissão, e estabelece 
em seus artigos 129 e 130 quando serão aplicadas a advertência ou a suspensão. 
Exoneração não tem caráter punitivo. 
 
 
Questão 2: 
 
O Estado foi acionado judicialmente por Maria que ajuizou ação de indenização por ter 
sido vítima de imperícia médica em hospital estadual e ter ficado cega. Em observação à 
jurisprudência do STF, o servidor médico que praticou o ato lesivo poderá: 
 
 
A. Ingressar no feito por meio de denunciação à lide para responder pelos danos causados à 
Maria. 
 
B. Responder em ação de regresso caso o Estadoseja condenado a reparar os danos à Maria, 
independente de comprovação de culpa. 
 
 
C. Responder em ação regressiva do Estado se restar comprovado que ele agiu com culpa 
ou dolo. 
 
D. Não responderá pelos danos em hipótese alguma, pois ele representa a vontade do Estado e 
cabe a este indenizar Maria. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Apesar da possibilidade de ser responsabilizado em ação regressiva, o servidor não pode ser 
denunciado à lide, segundo a jurisprudencia do STF (teoria da dupla garantia). 
A responsabilização do servidor em ação de regresso promovida pelo Estado depende da 
comprovação de dolo ou culpa (art. 37, § 6º, CF). 
 
Aula 10 
 
Questão 1: 
 
Determinado Estado da Federação criou uma autarquia especial para exercer o poder 
regulatório dos Contratos de Concessão e Permissões de Serviços Públicos licitados e 
elaborados pelo Poder Executivo Estadual, através das Secretarias de Estado, nas áreas 
de energia e saneamento básico. Considerando a situação narrada, é correto afirmar: 
 
 
A. A administração pública transferiu apenas a execução da atividade administrativa através de 
contrato. 
 
B. A administração pública transferiu não só a execução, mas também a titularidade da 
atividade para uma pessoa jurídica de direito privado por meio de contrato. 
 
C. A administração pública transferiu não só a execução, mas também a titularidade da 
atividade para uma pessoa jurídica de direito público por meio de lei. 
 
D. A administração pública transferiu apenas a execução da atividade administrativa por meio 
de lei. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Na delegação legal a administração delega a titularidade e a execução da atividade a uma pessoa 
jurídica criada para tal finalidade. 
Autarquias são pessoas jurídicas de direito público e criadas por lei para desempenhar 
atividades típicas de Estado. 
A delegação contratual delega apenas a execução da atividade administrativa. 
 
 
 
Questão 2: 
 
Em matéria divulgada em 2017 no site G1 foi noticiado: ”Minas Gerais abriga o primeiro 
presídio construído e administrado por uma empresa privada, em formato de Parceria 
Público Privada (PPP). A fortaleza de R$ 330 milhões fica em Ribeirão das Neves, na 
 
Região Metropolitana de Belo Horizonte. A empresa que construiu os três pavilhões tem 
o direito de administrar o complexo por 27 anos. Mas a participação do setor privado 
ainda divide especialistas no sistema carcerário.” Disponível em: 
https://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/presidio-em-regime-de-ppp-em-minas-divide-
opinioes-de-especialistas.ghtml Acesso em: 05 mai. 2021. Considerando as normas que 
regulam as concessões especiais, é correto afirmar: 
 
 
A. Nas parcerias público-privadas não existe a possibilidade de pagamento de contraprestação 
pela Administração Pública. 
 
B. Nas parcerias público-privadas há sempre o pagamento de contraprestação pela 
Administração Pública, com ou sem cobrança de tarifa dos usuários. 
 
C. Administrativa é a concessão de serviços públicos ou de obras públicas nos moldes da Lei 
8.987/95 que, adicionalmente à tarifa cobrada dos usuários, envolve o pagamento de uma 
contraprestação pecuniária de no máximo 90% da remuneração por parte do governo ao agente 
privado. 
 
D. Concessão patrocinada é firmada por contrato de prestação de serviços de que a 
Administração Pública seja a usuária direta ou indireta. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Nas parcerias público-privadas regidas pela lei 11.079/2004 considera-se: 
Patrocinada: é a concessão de serviços públicos ou de obras públicas nos moldes da Lei 8.987, 
de 13 de fevereiro de 1995 que, adicionalmente à tarifa cobrada dos usuários, envolve o 
pagamento de uma contraprestação pecuniária por parte do governo ao agente privado (máximo 
70% da remuneração), pois as tarifas não são suficientes para compensar os investimentos. 
Administrativa: é o contrato de prestação de serviços de que a Administração Pública seja a 
usuária direta ou indireta (pode custear 100% do contrato), ainda que envolva execução de obra 
ou fornecimento e instalação de bens. 
 
Aula 11 
 
Questão 1: 
A União pretende celebrar contrato no valor de R$ 350.000,00 (trezentos mil reais) para 
contratar uma empresa para prestar serviços comuns de engenharia à administração 
pública federal. Considerando a narrativa e a lei 14.133/2021, é correto afirmar que: 
 
 
A. A administração pública deverá realizar licitação na modalidade concorrência ou 
pregão, haja vista que a lei deu discricionariedade na escolha do rito a ser adotado nesta 
situação. 
 
B. A administração pública deverá obrigatoriamente realizar licitação na modalidade pregão, 
pois esta modalidade presta-se à contratação de quaisquer serviços de engenharia, seja comum 
ou especial. 
 
https://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/presidio-em-regime-de-ppp-em-minas-divide-opinioes-de-especialistas.ghtml
https://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/presidio-em-regime-de-ppp-em-minas-divide-opinioes-de-especialistas.ghtml
 
C. A administração pública deverá obrigatoriamente realizar licitação na modalidade 
concorrência, pois a lei veda expressamente a utilização do pregão nas contratações de serviços 
técnicos especializados de natureza predominantemente intelectual e de obras e quaisquer 
serviços de engenharia. 
 
D. A administração pública não deverá realizar licitação prévia, visto que a lei dispõe ser uma 
hipótese de dispensa. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “A”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
A dispensa para licitar é de até R$ 100 mil para obras ou serviços de engenharia, ou serviços 
de manutenção de veículos automotores. 
O artigo 29 da lei 14.133/21 veda o pregão às contratações de serviços técnicos especializados 
de natureza predominantemente intelectual e de obras e serviços de engenharia, mas excepciona 
os serviços comuns de engenharia previstos no inciso XXI do caput do art. 6º. Desta forma, a 
administração pública pode excolher entre as modalidades concorrencia ou pregão se pretender 
contratar serviços desta natureza. 
 
Questão 2: 
 
Em matéria divulgada em 2020 no site Agência Brasil foi noticiado que os imóveis da 
União desocupados seriam vendidos pela internet, e que as pessoas físicas também 
poderiam adquirir os bens oferecidos. Segundo a matéria: ?A Secretaria de Patrimônio 
da União (SPU) anunciou nesta sexta-feira (24) que abrirá concorrência pública para a 
venda de imóveis do governo federal pela internet, a partir de um sistema desenvolvido 
pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), que é a empresa pública de 
tecnologia da informação(...). A partir de segunda-feira (27), estarão disponíveis 109 
imóveis, distribuídos em sete estados do país, com valor total de avaliação de cerca de R$ 
100 milhões. Segundo Bispo, no entanto, um total de 907 imóveis estão na "esteira de 
vendas", com uma expectativa dearrecadação de R$ 1,7 bilhões, caso sejam todos 
colocados à venda. De acordo com a SPU, são prédios, lojas, terrenos, salas e 
apartamentos vagos e sem uso, ou seja, que não estão sendo utilizados na prestação de 
serviços públicos e que geram custos para a administração.? Disponível em: 
https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-07/imoveis-da-uniao-
desocupados-serao-vendidos-pela-internet Acesso em: 14 mai. 2021. 
Considerando os fatos narrados e as novas regras sobre a alienação dos bens públicos, é 
correto afirmar que: 
 
 
A. Não é possível a dispensa de licitação para a venda de bens públicos. 
 
B. A alienação de quaisquer bens públicos será realizada por meio de licitação na 
modalidade leilão, salvo nas hipóteses de dispensa legal. 
 
C. A alienação pela administração pública depende de prévia autorização legislativa, inclusive 
se os bens públicos foram adquiridos pela administração por meio de dação em pagamento. 
 
D. A administração poderá ou não realizar licitação para alienar bens públicos nas hipóteses 
legais de licitação dispensada. 
 
https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-07/imoveis-da-uniao-desocupados-serao-vendidos-pela-internet
https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-07/imoveis-da-uniao-desocupados-serao-vendidos-pela-internet
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
O artigo 76 da lei 14.133/21 prevê o leilão como regra nas alienações de bens imóveis públicos, 
dispensando a realização de licitação em alguns casos, dentre eles, em relação aos bens 
adquiridos por dação em pagamento. 
O § 1º do artigo 76 dispoe não ser necessária a prévia autorização legislativa. 
A lei dispensou expressamente a licitaçao nestes casos, não havendo discricionariedade da 
administração. 
 
Aula 12 
 
Questão 1: 
 
Em decorrência da grande crise econômica e sanitária vivenciada no país por conta do 
covid-19 o Estado YXZ ordenou que a execução do contrato administrativo firmado com 
a empresa Paper Ltda., fornecedora de materiais de escritório, fosse suspensa pelo prazo 
de 10 meses. Considerando a situação narrada e as regras da lei 14.133/21 sobre os 
contratos administrativos, é correto afirmar que: 
 
 
 
 
A. A empresa Paper Ltda. poderá a seu critério suspender a execução ordenada pela 
administração pública ou pleitear a extinção contratual. 
 
B. A empresa Paper Ltda. poderá pleitear a extinção contratual por meio de ação judicial, haja 
vista que a administração pública excedeu o prazo de suspensão legal aplicável aos contratos 
administrativos. 
 
C. A empresa Paper Ltda. não poderá pleitear a extinção contratual pois tratar-se de 
situação de calamidade pública, não sendo aplicável a limitação legal de prazo de 
suspensão do contrato. 
 
D. A empresa Paper Ltda. poderá extinguir o contrato de maneira unilateral, haja vista o abuso 
praticado pela administração pública. 
 
 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
O artigo 137, § 2º e § 3º, I da lei 14.133/21 prevê que as suspensões contratuais promovidas 
pela administração pública superiores a 3 meses ensejam no direito da contratada a requerer 
judicialmente a extinção do contrato, porem tal direito não será aplicado nas suspensões 
decorrentes de calamidade pública, como no caso em tela. 
 
 
 
Questão 2: 
 
 
O Município ZZ celebrou contrato administrativo com a empresa Antúrio Construções 
Ltda. para a construção de uma escola municipal. No contrato ficou estipulado que a 
contratada usaria o cimento importado “Maxcrete”, de qualidade bem superior às marcas 
nacionais. No decorrer da execução contratual o governo alterou a alíquota do imposto de 
importação sobre os materiais de obra, que passou de 13% para 50%, razão pela qual 
agora ficou muito mais custoso para a contratada a compra do cimento. Nesta situação 
hipotética, a lei 14.133/21 permite: 
 
 
A. A celebração de acordo entre as partes para restabelecer o equilíbrio econômico 
financeiro pela ocorrência de fato do príncipe. 
 
B. A alteração unilateral do contrato pela administração pública para modificar as cláusulas 
econômico-financeiras, pois ocorreu caso fortuito. 
 
C. A alteração unilateral do contrato pela contratada, de modo a se adequar o valor do contrato 
aos novos custos. 
 
D. A celebração de acordo entre as partes para restabelecer o equilíbrio econômico financeiro 
pela ocorrência de força maior. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “A”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
O artigo 124, II, d, da lei 14.133/21 prevê a possibilidade de acordo entre a administração 
pública e a contratada para restabelecer o equilibrio econômico do contrato por razões de força 
maior, caso fortuito e fato do príncipe. 
A contratada não pode alterar uniateralmente o contrato. 
A administração pública pode alterar unilateralmente o contrato nas hipoteses do artigo 124, I. 
O caso fortuito é o evento que não se pode prever e que não podemos evitar. Já os casos de 
força maior seriam os fatos humanos ou naturais, que podem até ser previstos, mas da mesma 
maneira não podem ser impedidos. 
 
 
Aula 13 
 
Questão 1: 
 
O Município de Areia Molhada ocupou provisoriamente a Escola Particular Galinha 
Pintadinha Ltda. para promover a campanha de vacinação contra a gripe influenza. 
Durante a campanha de vacinação ocorreu uma briga entre duas moradoras da região 
que veio a quebrar os vidros de cinco janelas da referida escola. Considerando as regras 
sobre o pagamento de indenização nas formas de intervenção do Estado na propriedade, 
marque a opção correta: 
 
 
A. O proprietário da escola não fará jus à indenização, uma vez que a ocupação foi temporária. 
 
B. O proprietário da escola será indenizado pelas moradoras que causaram o dano. 
 
 
C. O Município deverá indenizar o proprietário da escola pelos danos comprovadamente 
sofridos. 
 
D. O Município deverá promover ação contra as moradoras para cobrar pelos prejuízos sofridos, 
e depois repassar os valores ao proprietário da escola. 
 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Na ocupação temporária em regra não há direito a indenização, visto que ocorre apenas uma 
limitação dos direitos do proprietário, salvo se houver danos comprovados. Neste caso, a 
administração pública que ocupou o bem (afetando-o a uma finalidade pública) deverá reparar 
o dano sofrido pelo proprietário. 
 
 
 
Questão 2: 
 
Michel é proprietário de um imóvel tombado pela União há 20 anos. Atualmente o 
referido imóvel precisa de uma grande reforma, haja vista estar se deteriorando. 
Considerando que Michel não tem comprovadamente condições financeiras para realizar 
as referidas obras de conservação do imóvel: 
 
 
A. Michel deverá notificar o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional competente 
determinando à União que realize as obras por sua conta. 
 
B. Michel deverá realizar as obras pois tem o dever de conservar o bem tombado paramantê-
lo dentro de suas características culturais, não cabendo qualquer responsabilidade à União. 
 
C. Uma vez que verifique haver urgência na realização de obras, conservação ou 
reparação do imóvel o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional poderá tomar 
a iniciativa de projetá-las e executá-las, a expensas da União. 
 
D. Michel deverá notificar à União sua situação financeira e pedir o destombamento de seu 
imóvel. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
O particular pode notificar ao poder público informando a necessidade de reforma do bem, mas 
não pode determinar que ele faça as obras. 
Caso o particular não tenha recursos financeiros para realizar a reparação do bem tombado, a 
administração pública deverá promove-la às suas custas. 
Apenas se a administração pública não promover os reparos ou desapropriar o bem, caberá ao 
proprietário o direito de pedir o destombamento (art. 19 do decreto lei 25/1937). 
 
 
Aula 14 
 
Questão 1: 
 
Noel ajuizou ação indenizatória contra à União e saiu vencedor, sendo proferida na 
referida ação uma sentença condenando à ré ao pagamento de uma indenização no valor 
de R$ 585.000,00 (quinhentos e oitenta e cinco mil reais) por danos materiais e morais 
experimentados pelo autor, sendo a decisão mantida em sede recursal, e transitada em 
julgado. Considerando o regime jurídico dos bens públicos, é correto afirmar que: 
 
 
A. Noel poderá promover a execução e requerer a penhora de bens da União no limite do valor 
da condenação. 
 
B. Noel poderá promover a execução, entretanto, não será possível a penhora de bens em 
decorrência do valor alto da condenação. 
 
C. Noel poderá promover o cumprimento da sentença, e não sendo apresentada 
impugnação pela Fazenda pública, o presidente do tribunal expedirá o precatório. 
 
D. Noel poderá promover o cumprimento da sentença, e não sendo apresentada impugnação 
pela Fazenda Pública, o presidente do tribunal determinará que esta realize o pagamento do 
valor da condenação em até 2 meses. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
No NCPC passou a existir um procedimento próprio chamado de cumprimento de sentença 
contra a Fazenda Pública. A nomenclatura execução contra a Fazenda Pública ficou destinada 
para a execução fundada em título extrajudicial. No cumprimento de sentença, a defesa da 
Fazenda é chamada de impugnação (art.534 e 535 NCPC). 
As dívidas judiciais da fazenda pública estão submetidas ao regime de precatório judicial 
previsto no art. 100, CF. 
 
Questão 2: 
 
Melinda, proprietária de uma grande fazenda no interior de Goiás, foi surpreendida pela 
“visita” da polícia judiciária em sua propriedade que foi até o local apurar a veracidade 
de denúncias de que naquele local havia plantio de drogas psicotrópicas. Ao fiscalizar toda 
a propriedade de Melinda, a polícia constatou que de fato havia numa região mais 
afastada, já na mata fechada da propriedade, plantio de maconha. Considerando que 
Melinda não plantou a referida erva e nem tinha ciência de que lá estava sendo cultivada 
maconha, assinale a alternativa segundo a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal 
sobre o tema: 
 
A. A União providenciará a desapropriação de toda a propriedade de Melinda, sem o pagamento 
de qualquer indenização. 
B. O Estado de Goiás providenciará a desapropriação de toda a propriedade de Melinda, sem o 
pagamento de qualquer indenização. 
C. Não será possível a desapropriação do imóvel de Melinda caso ela comprove que não 
teve culpa. 
D. A União providenciará a desapropriação de toda a propriedade de Melinda e efetuará o 
pagamento de indenização em títulos da dívida agrária. 
 
 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “C”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
A chamada desapropriação confisco é modalidade de desapropriação que somente a União 
poderá promover na forma do artigo 243 da CF. Entretanto, o Supremo Tribunal Federal 
entendeu que poderá ser afastada a expropriação de terra na qual foram cultivadas plantas 
psicotrópicas desde que o proprietário comprove que não teve culpa. A decisão unânime 
ocorreu no julgamento do Recurso Extraordinário (RE) 635336, com repercussão geral 
reconhecida. 
 
Aula 15 
 
Questão 1: 
 
O Poder Público Municipal concedeu uma autorização para que a Igreja Santa Maria 
pudesse fechar as ruas X1 e N7 pelo período de sete dias, a fim de realizar a festa anual 
do padroeiro da Cidade. Ocorre que no terceiro dia de festa explodiu a pandemia do 
Covid-19 e o Poder Público resolveu retirar a autorização dada à Igreja, uma vez que o 
evento poderia gerar aglomeração, aumentando os casos de pessoas contaminadas pelo 
vírus. Considerando o enunciado, marque a opção correta: 
 
 
A. A administração realizará uma ratificação no ato administrativo anterior. 
 
B. A administração realizará a revogação do ato anterior. 
 
C. A administração realizará a anulação do ato anterior. 
 
D. A administração não poderá mais mudar de ideia, haja vista a caducidade do ato anterior. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “B”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Autorização é concedida através de ato administrativo discricionário, segundo oportunidade e 
conveniência da administração pública. Sendo assim, pelo poder de autotutela a administração 
pública poderá revogar os atos segundo o interesse público (Súmula 473, STF). Vale destacar 
que não é o caso de anulação, posto que o ato não é ilegal. 
 
 
Questão 2: 
 
Considerando que o artigo 24 da lei 11.457/2007 dispõe que “é obrigatório que seja 
proferida decisão administrativa no prazo máximo de 360 (trezentos e sessenta) dias a 
contar do protocolo de petições, defesas ou recursos administrativos do contribuinte”, 
caso tal previsão não seja observada pela administração pública, caberá: 
 
 
A. O ajuizamento de mandado de segurança para que o Poder Judiciário conheça e julgue o 
recurso administrativo. 
 
B. O ajuizamento de habeas data em virtude da negativa da administração em fornecer as 
informações. 
 
 
C. O ajuizamento de mandado de injunção para que seja conferida imediata aplicabilidade à lei. 
 
D. O ajuizamento de mandado de segurança para que o Poder Judiciário determine que 
a administração pública julgue de imediato o recurso administrativo. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “D”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
O Poder Judicário não pode substituir a administração pública como autoridade julgadora de 
recurso administrativo. 
Habeas data: garante ao indivíduo o direito ao acesso às suas informações pessoais e retificação 
de dados em bancos de entidades governamentais ou de caráter público. 
Mandado de Injunção: assegura qualquer direito constitucional que não esteja regulamentado, 
conferindo imediata aplicabilidade à norma constitucional inerte por ausência de 
regulamentação, devendo o titular do bem reclamado ter o interesse de agir. 
 
Aula 16 
 
Questão 1: 
 
Maria sofreu assédiosexual de outro passageiro dentro do ônibus da concessionária Sol 
Nascente Ltda. Revoltada, Maria foi até a delegacia comunicar o ocorrido, junto a duas 
testemunhas. Não satisfeita pela situação criminosa a que foi exposta no transporte 
público, resolveu ajuizar ação contra à concessionária para a reparação dos danos morais 
sofridos. Considerando a situação narrada, marque a opção correta: 
 
 
A. Segundo o Superior Tribunal de Justiça, a concessionária não será responsabilizada 
pelos danos sofridos por Maria, haja vista fato de terceiro. 
 
B. A concessionária será responsabilizada objetivamente pelos danos sofridos por Maria, por 
ser uma prestadora de serviço público. 
 
C. Segundo o Superior Tribunal de Justiça, a concessionária não será responsabilizada pelos 
danos sofridos por Maria, haja vista a culpa exclusiva da vítima. 
 
D. A concessionária não será responsabilizada, pois nesta hipótese o poder concedente responde 
pelos danos sofridos por Maria. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “A”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
Segundo o STJ a concessionária de serviço público de transporte não tem responsabilidade civil 
em caso de assédio sexual cometido por terceiro em suas dependências (REsp 1.833.722 e REsp 
1.853.361). 
 
 
Questão 2: 
O artigo 37, § 6º da CRFB/88 dispõe que “As pessoas jurídicas de direito público e as de 
direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus 
agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o 
 
responsável nos casos de dolo ou culpa”. Considerando a teoria da dupla garantia adotada 
pelo Supremo Tribunal Federal sobre a Responsabilidade Civil do Estado, marque a 
opção correta: 
 
 
A. O particular lesado poderá escolher demandar contra o ente federado ou o agente causador 
do dano. 
 
B. O particular lesado apenas poderá demandar contra o agente causador do dano quando 
houver prova de que este agiu com dolo. 
 
C. O particular lesado apenas poderá demandar contra o agente causador do dano quando 
houver prova de que este agiu com culpa. 
 
D. O particular lesado deverá demandar o ente federado ou a empresa prestadora de 
serviço público visando a reparação do dano sofrido, não sendo possível ajuizar a ação 
judicial contra o agente causador do dano. 
 
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra “D”. 
As demais alternativas estão ERRADAS em razão de: 
O Supremo Tribunal Federal, ao interpretar o artigo 37, § 6º, CF, consagrou o entendimento de 
que o particular lesado somente poderá demandar o ente público ou a pessoa jurídica de direito 
privado objetivando a reparação do dano causado, não sendo possível ajuizar ação contra o 
agente causador do ano, tal faculdade cabe, apenas, a pessoa jurídica de direito público ou a 
pessoa jurídica de direito privado prestadora de serviços públicos em ação de regresso, se 
comprovado o elemento subjetivo (dolo ou culpa). 
Constitui-se, assim, uma dupla garantia. A primeira para o particular que terá assegurada a 
responsabilidade objetiva, não necessitando comprovar dolo ou culpa do autor do dano; a 
segunda para o servidor, que somente responderá perante o ente estatal (RE 1.027.633).

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes