A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
MECANISMO DE LESÃO CELULAR - PATOLOGIA VETERINÁRIA

Pré-visualização | Página 1 de 2

MECANISMO DE LESÃO CELULAR E
ADAPTAÇÃO - PATOLOGIA
ESTRUTURA DE CÉLULA NORMAL:
FISIOLOGICAMENTE essas células precisam estar em homeostase
● Envoltório celular
● Citoplasma
● Citosol
● Organelas
● Núcleo
● Célula normal é capaz de manter o estado de homeostasia, capacidade
de cumprir as demandas fisiológicas
LESÃO CELULAR
MANIFESTAÇÃO MORFOLÓGICA DA RESPOSTA CELULAR A AGRESSÃO:
Pode responder de algumas formas:
● LESÃO REVERSÍVEL - Pode voltar a normalidade
● LESÃO IRREVERSÍVEL - Mesmo removendo nao volta a normalidade
evoluindo a morte celular
● ADAPTAÇÃO - Tentativa de se adaptar ao meio
DETERMINANTES DA RESPOSTA CELULAR
● Tipo de injúria
● Duração
● Gravidade
● Tipo celular
● Estado metabólico
CAUSAS DE LESÃO CELULAR
AGENTES FÍSICOS:
● Traumatismos mecânicos - Batidas
● Extremos de temperaturas - baixas e altas
● Radiação - Provoca lesões ao romper estruturas celulares e teciduais,
liberação de mediadores inflamatórios importantes no reparo do dano =
Células com alto nível de índice mitótico (medula óssea) são mais sensíveis a
radiação
● Choque elétrico
AGENTES BIOLÓGICOS:
● Vírus, bactérias, protozoários, helmintos
● Ação direta, invasão proliferação e morte celular - Efeito citopático
● Substâncias tóxicas
● Endotoxinas (bactéria gram -), componentes estruturais ou substâncias
liberadas após a morte do agente
● Resposta ao agente - Estímulo muito grande da resposta inflamatória
AGENTES QUÍMICOS:
● Substâncias químicas, drogas, toxinas, medicamentos, poluentes ambientais,
herbicidas e inseticidas, álcool etc..
● Ação direta sobre as células do interstício - Degeneração ou morte celular
efeito carcinogênico
● Efeito teratogênico (atua no embrião) - Vida intrauterina
DESEQUILÍBRIO E DEFICIENCIA NUTRICIONAIS:
IMPORTANTES CAUSAS DE LESÃO CELULAR
● Adaptação metabólica por grandes populações celulares, proteólise e
glicogenólise possibilitam um período curto de sobrevivência
● Balanço energético negativo - Gordura, açúcar, proteína = Lesão celular
EXCESSO NUTRICIONAIS:
● Aterosclerose - Níveis elevados de colesterol LDL - Processo degenerativo
nos grandes vasos ocasionando a perda da elasticidade do vaso podendo
causar embolia
● Obesidade
● Animais com hipotiroidismo tem grande probabilidade de ter
aterosclerose
● Papagaios que possuem dieta com girassol (oleaginosa) podem ter
aterosclerose
DISFUNÇÃO IMUNOLÓGICA
DEFEITOS IMUNOLÓGICOS:
● congênitos ou adquiridos resultar em acentuada predisposição a
infecções
DOENÇAS AUTOIMUNES:
● Reações lesivas aos antígenos endógenos
REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE:
● A resposta imune inapropriada ou exacerbada a certos antígenos
PRIVAÇÃO DE OXIGÊNIO:
● A lesão celular ocorre em função da redução da respiração oxidativa
aeróbica
● Hipóxia e anóxia são causas muito comuns de lesão e morte celular.
● LESÃO REVERSÍVEL - Quadro de hipóxia
● LESÃO IRREVERSÍVEL - Quadro de anóxia
HIPÓXIA: Pouca quantidade de oxigênio nos tecidos
ANÓXIA: Ausência de oxigênio nos tecidos
LESÕES REVERSÍVEIS INDUZIDAS PELA HIPÓXIA
1- REDUÇÃO DE BOMBAS ELETROLÍTICAS QUE DEPENDEM DE ATP:
● Retenção de sódio (Na) no citosol com AUMENTO da osmolaridade e
expansão do citoplasma - Degeneração hidrópica (acúmulo de água no
meio intracelular)
2- PROGRESSÃO DA HIPÓXIA:
● Alteração da permeabilidade a outros íons principalmente cálcio (Ca) e
alcançam o citosol com ativação de cinases dependentes de Ca -
Desarranjo (alteração morfológica) do citoesqueleto e da estabilidade da
membrana plasmática
3- OFERTA EXCESSIVA DE ACETIL-COA:
As mitocôndrias e cadeia respiratória parcialmente inativada - Síntese de ácidos
graxos e acúmulo de triglicerídeos no citosol
LESÃO IRREVERSÍVEL INDUZIDA PELA HIPÓXIA
Se a hipóxia persistir por muito tempo teremos outras alterações:
● Persistindo a hipóxia, as perturbações eletrolíticas e na síntese de
proteínas e de lipídios passam a agredir as membranas citoplasmáticas
e de organelas, agravando progressivamente as condições celulares
● Mesmo oxigenando essa célula, ela não volta ao normal.
FUNCIONALMENTE A LESÃO IRREVERSÍVEL CARACTERIZA-SE POR:
1- Depleção acentuada de ATP
2 - Cessação de glicólise anaeróbica - Acúmulo de lactato
3- Redução da síntese nucleotídeos
LESÕES PRODUZIDAS POR RADICAIS LIVRES
● No processo de respiração celular ocorre a produção de radicais livres
a partir da transferência de elétrons ao O2
● Radicais livres são moléculas que apresentam um elétron NÃO
emparelhado no orbital externo. Muito reativas a qualquer outro tipo de
molécula - Lipídica, proteínas e ácidos nucleicos
● Degradados e removidos pelos sistemas antioxidantes. Baixas
concentrações celulares;
● Desencadeiam reações autocatalíticas (as células se autodestroem)
moléculas que reagem com eles são convertidas em radicais livres e há
propagação do dano
ESTRESSE OXIDATIVO:
● Desequilíbrio entre a produção e os mecanismos antioxidantes
EX: Deficiência de Vit E e selênio em suínos - Causa lesão da medula espinhal
CONSEQUÊNCIA DE GRANDE QUANTIDADE DE RADICAIS LIVRES:
● Peroxidação lipídica das membranas
● Modificação oxidativa das proteínas
● Lesão no DNA
ADAPTAÇÃO CELULAR
EM RESPOSTA A ALTERAÇÕES EM SEU AMBIENTE, A CÉLULA SOFRE UMA
ALTERAÇÃO REVERSÍVEL COM RELAÇÃO AO:
● Número - Aumenta a quantidade
● Tamanho - Sintetiza mais organelas para aumentar a capacidade funcional
● Fenótipo - Modifica em outro tipo celular para se adaptar
● Atividade metabólica - Aumento da atividade metabólica
● Função - Muda de função para proteger o organismo
TIPOS DE CÉLULAS
CÉLULAS LÁBEIS:
● Células SEMPRE se renovam
EX: Medula óssea (nem todas)
● Pele (células epiteliais)
● Células intestinais
CÉLULAS ESTÁVEIS:
● Se mantém em um estado estacionário, se preciso se regenerar - (Não estão
se replicando, mas se precisa ela volta a se replicar novamente)
EX: Fígado
CÉLULAS PERMANENTES:
Uma vez destruídas, NÃO tem renovação
EX: Neurônios
● Coração
REGENERAÇÃO:
● É a substituição das células lesionadas por outra célula com a mesma
morfologia e função -
EX: Células lábeis e estáveis
CICATRIZAÇÃO: As células não têm capacidade de se regenerar ocorre a
substituição de material conjuntivo
ADAPTAÇÃO CELULARES
FISIOLÓGICA:
● Resposta das células a estímulos normais
● Gravides - Útero aumenta de tamanho (endométrio e miométrio)
PATOLÓGICA:
● Resposta a um estímulo que permite a célula moldar suas estruturas e
funções para não sofrer injúria
● Radiação, traumas e etc
● HIPERTROFIA
● HIPERPLASIA
● ATROFIA
● METAPLASIA
HIPERTROFIA
● É o AUMENTO no TAMANHO das células que resulta no AUMENTO do
TAMANHO DO ÓRGÃO
● Ocorre em células de capacidade limitada de se dividirem
● A hipertrofia é causada por DEMANDA FUNCIONAL maior ou
ESTIMULAÇÃO HORMONAL
EX: Tecido muscular
HIPERTROFIA FISIOLÓGICA:
● Síntese de componentes estruturais da célula
● É um processo reversível
● Frequentemente associado a hiperplasia - Tecidos onde possuem
capacidade de se proliferar (fígado, pele e etc)
EX:
● Hipertrofia muscular
● Hipertrofia uterina - Gestação
● Hipertrofia da glândula mamária
IMAGEM:
A: Útero da esquerda estava gestando. Útero da direita não está gestando
B: Músculo do miométrio não está fazendo hipertrofia
C: Músculo uterino com hipertrofia - Fibras espessas
HIPERTROFIA PATOLÓGICA:
Estímulo X resposta
Adaptação frente a um estímulo lesivo
EX:
● Hipertrofia cardíaca
● Hipertrofia da parede da bexiga - Canal urinário estenosado (obstrução da
passagem da urina)
● Hipertrofia da parede do intestino -
HIPERPLASIA
● AUMENTO do NÚMERO de CÉLULAS de um órgão ou tecido
● AUMENTO nas taxas de divisão celular ou retardo na apoptose (morte
celular programada)
● Junto ou não da hipertrofia
● Reversível
● Podendo ser fisiológica e patológica
HIPERPLASIA FISIOLÓGICA:
● Hormonal - Desenvolvimento dos seios ou do útero
● Compensatória - Ressecção do fígado (Crescimento dos hepatócitos)
HIPERPLASIA PATOLÓGICA:
● Estimulação excessiva de células alvo
● Por hormônios
● Por fatores de crescimento
EX:
● Pólipos no útero
● Hiperplasia da próstata - Multiplicação

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.