Buscar

Seminários Temáticos em Educação - Maracatu

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Seminários Temáticos em Educação
	Nome do aluno(a): 
	RGM: 
	Curso: Pedagogia Semestre: 5º
	Tipo de Linguagem: Linguagens da Rua
	Trabalho analisado ( link ou nome da obra): Maracatu Nação
	Tutor (a): Isabel Cristina Nunes
Maracatu Nação
As linguagens da rua tratam de apresentar no coletivo experiências que podem atravessar o tempo pela sua dimensão histórica como o caso do Maracatu. 
O maracatu surgiu em meados do século XVIII em Pernambuco, sendo o município de Nazaré da Mata conhecida como a Terra do Maracatu. É uma festa de rua que tem influência africana, com o Candomblé e seus orixás, sendo produzido principalmente por pessoas com descendência africana. 
O Maracatu elefante é o mais antigo, foi fundado em Recife em 1800 e recebeu esse nome como forma de homenagear o animal que na religião do candomblé é protegido por Oxalá. Nos dias de hoje existe dois tipos de representação, o Maracatu Nação e o Maracatu do Baque Solto. Ambos possuem o desfile com danças elaboradas, figurinos de cores fortes e muita extravagância. As danças se assemelham ás do Candomblé com as baianas e as damas dos paços.
No Maracatu Nação o cortejo é conduzido por bonecas negras de madeira e muito bem vestidas, chamadas de calungas que são carregadas pelas damas dos paços e apesar de importantes o rei e a rainha são os personagens principais. Seus dançarinos representam personagens históricos como porta – bandeira, dama do paço, calunga, corte, realeza, escravo, Yabás, batuqueiros, cabloco de pena e catirinas.
O Maracatu do Baque Solto ou Maracatu Rural típico de Nazaré da Mata, surgiu depois do Maracatu Nação por volta do século XIX. Seus participantes na maioria são trabalhador rural, sendo o cabloco de lança o personagem de destaque e o cortejo representa as brincadeiras dos trabalhadores rurais.
É preciso desconstruir a visão marginalizada e preconceituosa que muitos têm volta do Maracatu, pois a diversidade nos ajuda á resgatar a tradição dos descendentes africanos, preservando assim a história desse povo.
Referências
O MARACATU, Nova Escola, 2012. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/3106/o-maracatu/>. Acesso em: 10/05/2022.

Outros materiais