A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
Resumo Saúde da Criança

Pré-visualização | Página 8 de 9

● Postura;
● Fácies;
● Choro: timbre variável e vigoroso.
Lesão cerebral: agudo de alta
tonalidade ou fraco, choro
frequente, contínuo agitado;
● Respiração (ritmo e FR);
● Motricidade: movimentos não
coordenados dos membros
consistindo de flexão e extensão
simétricos. Observar atividade
motora assimétrica. Nistagmo
horizontal, brusco e transitório
pode ser observado.
Exame da cabeça
● Observação;
● Descrição do formato → dimensão,
simetria;
Medida do perímetro cefálico
● Indica crescimento do cérebro (até
36 anos);
● Avaliado mensalmente até o final
do primeiro ano de vida;
Palpação e medição das fontanelas
anterior (losango) e posterior (triangular)
● Suturas afastadas (diástase);
● Fontanelas amplas com tensão
aumentada → hipertensão
intracraniana;
● Fontanela deprimida →
desidratação;
● Fontanela abaulada (mais dura) →
hiperhidratação, hemorragia,
meningite, etc;
● Fontanelas amplas → raquitismo;
● Fechamento das fontanelas:
○ Anterior → entre 8 e 18 meses
(precoce → microcefalia);
○ Posterior → no 1º mês de vida.
Ananda – 66 SC – UC4
● Buscar tocotraumatismo (lesões no
couro cabeludo, hemorragias
subconjuntivas), bossa
serosanguínea (caput
succedaneum), cefalohematoma.
Pescoço
● Observar se há presença de
torcicolo congênito.
Coluna
● Inspeção visual e palpação em toda
sua extensão, as apófises
espinhosas e principalmente, a
coluna lombo-sacra;
● Disraftismos espinhais: falhas no
fechamento posterior do tubo
neural;
● Buscar sinais de alerta para as
ocultas;
● Dimple sacral;
● Meningocele: hérnia das
membranas meníngeas;
● Mielomeningocele: falha do
fechamento do tubo neural,
expondo meninges, medula, etc.
Tônus muscular
● Palpação, movimentação ativa e
passivo;
● Predomínio do tônus flexor
generalizado;
● Atitude de repouso: flexão dos
membros superiores e inferiores.
Avaliação do tônus muscular passivo
Ângulo cérvico-torácico
Manobra do xale ou do cachecol:
● Execução:
● Resposta esperada: quase atinge a
linha média sem ultrapassá-la.
Ângulo poplíteo
● Execução:
● Resposta esperada: ângulo de 80° a
100° graus. Maior no pré-termo ou
em nascimentos com apresentação
pélvica.
Suspensão ventral
● Execução: RN em decúbito ventral,
tórax na mão do examinador.
● Resposta esperada: o dorso e a
cabeça ficam nivelados e as
extremidades fletidas.
Ananda – 66 SC – UC4
Retificação da cabeça ou reação de
sustentação da cabeça
● Explora a musculatura do pescoço
→ flexores e extensores.
● Execução:
● Resposta: a cabeça permanece no
eixo do tórax por alguns segundos.
Avaliação do tônus muscular ativo
● Se estendermos o membro fletido e
mantivermos esta extensão forçada
por 5 segundos ele retornará à
posição de flexão.
● Se no RN à termo este retorno não
ocorre ou é apenas esboçado,
existe uma hipotonia patológica.
Reação de retificação do corpo
● Execução
● Resposta: extensão das pernas,
tronco e cabeça.
Avaliação da motilidade
Manobra da propulsão dos membros
inferiores
● Execução: posição ventral, apoio
plantar com a palma da mão.
● Resposta: extensão simétrica dos
membros inferiores, com
deslocamento do corpo.
Reflexos primitivos
● Os reflexos primitivos são respostas
automáticas e estereotipadas a um
determinado estímulo externo.
● Presentes ao nascimento, mas
devem ser inibidos ao longo dos
primeiros meses, quando surgem os
reflexos posturais.
● Sua presença mostra integridade
do sistema nervoso central;
entretanto, sua persistência mostra
disfunção neurológica.
Reflexo pupilar
● Execução: incidência de luz direta
no olho a ser testado;
● Resposta: contração pupilar
isolateral e consensual;
● Desenvolve-se: 29ª-31ªsem. de
gestação;
● Persiste: adulto;
● Depende de integridade retiniana e
do nervo óptico.
Reflexo nasopalpebral ou glabelar
● Execução: percussão entre as
sobrancelhas;
● Resposta: fechamento dos olhos
(piscar);
● Desenvolve-se: 32ª - 34ª semanas de
gestação;
● Desaparece nos primeiros meses de
vida.
Reflexo de McCarthy
● Execução: toque no supercílio;
● Resposta: piscamento homolateral;
● Desenvolve-se: 28ª semana de
gestação;
● Desaparece: após o 2º - 4º meses de
vida.
Reflexo corneano
● Execução: tocando a córnea com
um chumaço de algodão;
● Resposta: piscar homolateral;
● Persiste até o adulto.
Reflexo ciliar
● Execução: toque dos cílias;
● Resposta: piscar homolateral;
● Persiste até o adulto.
Reflexo cocleopalpebral
● Execução: estímulo sonoro de alta
intensidade e curta duração;
● Resposta: piscar dos olhos;
Ananda – 66 SC – UC4
● Depende da integridade da via
auditiva;
● Desaparece: nos primeiros meses
de idade.
Reflexo de busca, pontos cardeais, Piper,
voracidade
● Execução: estimula-se com o
indicador as comissuras labiais,
bilateralmente, lábio superior e
inferior → ao redor da boca;;
● Resposta: o RN moverá a cabeça na
direção do estímulo, tentando
sugá-lo;
● Desenvolve-se: 2-3 meses de
gestação;
● Desaparece após 3-4 meses de vida;
● Está ausente em RNs com
patologias do SNC, deprimidos por
drogas, asfixia ou infecção.
Reflexo de sucção
● Execução: estimulação dos lábios;
● Resposta: o RN moverá a cabeça na
direção do estímulo, tentando
sugá-lo;
● Desenvolve-se: 2-3 meses de
gestação.
● Desaparece após 3 meses de vida
durante o período de vigília e com 6
meses no sono, sendo substituído
por sucção voluntária;
● Ausência → sinal de disfunção
grave.
Reflexo de preensão palmar
● Execução: pressão da palma da
mão;
● Resposta: flexão dos dedos;
● Desenvolve-se: 4º - 6º mês de
gestação;
● Desaparece: 5º - 6º mês de vida,
quando é substituído pela
preensão voluntária.
Reflexo de Badkin
● Execução: aperta a palma da mão;
● Resposta: abertura da boca;
● Desenvolve-se: 26º semana de
gestação;
● Desaparece: 3º - 4º mês de vida.
Reflexo de preensão plantar
● Execução: pressão da base dos
artelhos;
● Resposta: flexão dos dedos sobre o
dedo estimulador;
● Envolve fibras motoras e sensitivas
de S1 e S2;
Ananda – 66 SC – UC4
● Desenvolve-se: 4º - 6º mês de
gestação;
● Desaparece: 9-12 meses de vida;
● Ausência: espinha bífida, lesão na
medula espinhal ou raízes nervosas.
Reflexo cutâneo-plantar
● Execução: estimular a borda lateral
da planta do pé com um objeto
pontudo;
● Resposta: resposta em extensão
dos artelhos.
● Sinal de Babinski: extensão do
hálux acompanhada em abertura
em leque dos demais artelhos;
● Desenvolve-se: 4º - 6º mês de vida
intrauterina;
● Desaparece: 8-12 meses de vida;
● Quando se inicia a marcha, a
resposta normal passa a ser em
flexão.
Reflexo de Rossolimo
● Execução: percussão na base dos
dedos na face plantar;
● Resposta: flexão dos dedos;
● Presente na maioria dos RNs;
● Aumentado nas enfermidades do
sistema piramidal.
Reflexo da extensão cruzada
● Execução: estende-se um membro
inferior e aplica-se um estímulo de
fricção na planta do pé do
calcanhar para os artelhos;
● Resposta: o membro contralateral,
primeiramente se flete e abduz,
depois se estende e aduz.
● Desenvolve-se: 8º - 9º de vida
intrauterina;
● Desaparece: 1º - 2º mês de vida
Sinal dos olhos de boneca
● Execução: rotação da cabeça;
● Resposta: os olhos não
acompanham o movimento da
cabeça;
● Desenvolve-se: 6º-7º mês de
gestação;
● Desaparece: no 1º mês de vida
pós-natal.
Reflexo Tônico- Cervical (de Magnus-Klein
ou esgrimista)
● Execução: RN em decúbito dorsal,
otação da cabeça enquanto a
outra mão do examinador
estabiliza o tronco do RN;
● Resposta: os membros do lado da
face entram em extensão e os
membros do lado oposto em flexão
→ posição de esgrima;
● Desenvolve-se: 6º- 7º mês de
gestação;
Ananda – 66 SC – UC4
● Desaparece: nítido entre o 2º - 4º
meses de idade, desaparece até os
6 meses.
Reflexo de Moro
● Execução: provocado pela extensão
dos músculos cervicais.
Desencadeado por queda súbita da
cabeça, amparada pela mão do
examinador;
● Resposta: abdução, extensão dos
braços, com extensão dos dedos
das mãos, exceto o polegar e o
indicador que ficam em forma de
um “C”. Pode ser seguido por
adução e flexão dos braços,
completando a postura em
“abraço”;