A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
O SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO E A MEDULA ADRENAL capítulo 61 Guyton

Pré-visualização | Página 2 de 7

Os neurônios pós-ganglionares estão localizados 
na parede do órgão. As fibras préganglionares fazem sinapse 
com esses neurônios, e fibras pós-ganglionares extremamente 
curtas, de fração de milímetro a diversos centímetros de 
extensão, deixam os neurônios para inervar os tecidos do 
órgão. Essa localização dos neurônios pós-ganglionares 
parassimpáticos, no órgão, é bastante diferente da disposição 
dos gânglios simpáticos porque os corpos celulares dos 
neurônios pós-ganglionares simpáticos estão quase sempre 
localizados nos gânglios da cadeia simpática ou em outros 
gânglios discretos no abdome, em vez de no órgão a ser 
excitado. 
 
CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DA FUNÇÃO SIMPÁTICA E PARASSIMPÁTICA 
 
FIBRAS COLINÉRGICAS E ADRENÉRGICAS — SECREÇÃO DE ACETILCOLINA OU NOREPINEFRINA 
 
As fibras nervosas simpáticas e parassimpáticas secretam principalmente uma das duas substâncias transmissoras 
sinápticas: acetilcolina ou norepinefrina. As fibras que secretam acetilcolina são chamadas colinérgicas. As que secretam 
norepinefrina são chamadas adrenérgicas, termo derivado de adrenalina, que é o nome alternativo para a epinefrina. 
Todos os neurônios pré-ganglionares são colinérgicos, tanto no sistema nervoso simpático quanto no parassimpático. 
Acetilcolina ou substâncias tipo acetilcolina, quando aplicadas aos gânglios, irão excitar tanto os neurônios pós-
ganglionares simpáticos quanto os parassimpáticos. Todos ou quase todos os neurônios pós-ganglionares do sistema 
parassimpático também são colinérgicos. Em vez disso, a maioria dos neurônios pós-ganglionares simpáticos são 
adrenérgicos. Entretanto, as fibras nervosas pós-ganglionares simpáticas para as glândulas sudoríparas e, talvez, para um 
número muito escasso de vasos sanguíneos, são colinérgicas. 
Então, todas ou quase todas as terminações nervosas do sistema parassimpático secretam acetilcolina. Quase todas as 
terminações nervosas simpáticas secretam norepinefrina, mas poucas secretam acetilcolina. Esses neurotransmis sores, 
por sua vez, agem nos diferentes órgãos para causar, respectivamente, os efeitos parassimpáticos ou simpáticos. 
Portanto, a acetilcolina é chamada transmissor parassimpático e a norepinefrina, transmissor simpático. 
 
 Mecanismos de Secreção e Remoção do Transmissor nas Terminações Nervosas Pós-ganglionares: 
 Secreção de Acetilcolina e Norepinefrina pelas Terminações Nervosas Pósganglionares: 
Algumas das terminações nervosas autônomas pós-ganglionares, especialmente as dos nervos parassimpáticos, 
são similares, mas muito menores do que as da junção neuromuscular esquelética. Entretanto, muitas das fibras 
nervosas parassimpáticas e quase todas as fibras simpáticas meramente tocam as células efetoras dos órgãos que 
inervam à medida que passam; ou, em alguns casos, elas terminam em meio ao tecido conjuntivo adjacente às 
células que devem ser estimuladas. Onde esses filamentos tocam ou passam por cima ou próximo das células a 
serem estimuladas, eles em geral têm dilatações bulbosas, chamadas varicosidades; são nessas varicosidades que 
as vesículas transmissoras de acetilcolina ou norepinefrina são sintetizadas e armazenadas. Também nas 
varicosidades existe grande número de mitocôndrias que fornecem trifosfato de adenosina, que é necessário 
para fornecer energia à síntese de acetilcolina ou norepinefrina. 
Quando potencial de ação se propaga pelo terminal das fibras, a despolarização resultante aumenta a 
permeabilidade da membrana da fibra aos íons cálcio, permitindo que esses íons se difundam para as 
terminações nervosas ou varicosidades. Os íons cálcio, por sua vez, fazem com que as vesículas dos terminais ou 
varicosidades liberem seus conteúdos para o exterior. Dessa forma, os neurotransmissores são liberados. 
 Síntese de Acetilcolina, Sua Destruição Após a Secreção e a Sua Duração de Ação: 
A acetilcolina é sintetizada nas terminações nervosas e nas varicosidades da fibra nervosa colinérgica, onde fica 
em alta concentração armazenada em vesículas até sua liberação. Uma vez secretada acetilcolina para o tecido 
pela terminação nervosa colinérgica, ela persistirá no tecido só por alguns segundos enquanto realiza sua função 
de transmissor do sinal. Então, ela será decomposta em íon acetato e em colina, em reação catalisada pela 
enzima acetilcolinesterase, ligada com colágeno e glicosaminoglicanos no tecido conjuntivo local. Esse mecanismo 
é semelhante ao que ocorre quando da transmissão de sinal por acetilcolina e a subsequente destruição de 
acetilcolina nas junções neuromusculares das fibras nervosas esqueléticas. A colina formada é então transportada 
de volta para a terminação nervosa, onde é usada repetidamente para a síntese de nova acetilcolina. 
 Síntese de Norepinefrina, sua Remoção e sua Duração de Ação: 
A síntese de norepinefrina começa no axoplasma da terminação nervosa das fibras nervosas adrenérgicas, mas é 
completada nas vesículas secretórias. Os passos básicos são os seguintes: 
 
 
Após a secreção de norepinefrina pela terminação nervosa, ela é removida do local secretório por três formas: (1) 
recaptação para a terminação nervosa adrenérgica, por um processo de transporte ativo — que é responsável 
pela remoção de 50% a 80% da norepinefrina secretada; (2) difusão para fora das terminações nervosas para os 
fluidos corporais adjacentes e, então, para o sangue — responsável pela remoção de quase todo o resto da 
norepinefrina; e (3) destruição de pequenas quantidades por enzimas teciduais (uma dessas enzimas é a 
monoamina oxidase, encontrada nas terminações nervosas, e outra é a catecol-O-metil transferase presente 
difusamente pelos tecidos). Usualmente, a norepinefrina secretada diretamente para um tecido permanece ativa 
por apenas alguns segundos, demonstrando que sua recaptação e difusão para fora do tecido são rápidas. No 
entanto, a norepinefrina e a epinefrina, secretadas no sangue pela medula adrenal permanecem ativas até que 
elas se difundam para algum tecido, onde poderão ser destruídas pela catecol-O-metil transferase; essa ação 
ocorre principalmente no fígado. Portanto, quando secretadas no sangue, tanto a norepinefrina quanto a 
epinefrina permanecem ativas por 10 a 30 segundos, mas suas atividades declinam até se extinguirem por 1 a 
mais minutos. 
 
RECEPTORES NOS ÓRGÃOS EFETORES 
 
Antes que a acetilcolina, norepinefrina ou epinefrina secretadas por terminação nervosa autônoma possam estimular um 
órgão efetor, elas devem primeiro se ligar a receptores específicos nas células efetoras. O receptor fica na parte exterior 
da membrana celular, ligado como grupamento prostético a uma molécula proteica que atravessa toda a membrana 
celular. A ligação da substância transmissora ao receptor, causa alteração conformacional na estrutura da molécula 
proteica. Por sua vez, a molécula proteica alterada excita ou inibe a célula, geralmente por (1) causar alteração da 
permeabilidade da membrana celular para um ou mais íons; ou (2) ativar ou inativar a enzima, ligada do outro lado do 
receptor proteico, onde ele proemina para o interior da célula. 
 Excitação ou Inibição das Células Efetoras pela Mudança da Permeabilidade de Suas Membranas: 
Como a proteína receptora é parte integral da membrana celular, a alteração conformacional da estrutura da 
proteína receptora em geral abre ou fecha um canal iônico pelo interstício da molécula proteica, alterando, 
então, a permea bilidade da membrana celular a diversos íons. Por exemplo, os canais iônicos de sódio e/ou 
cálcio com frequência se abrem, permitindo o influxo rápido dos seus respectivos íons para o interior da célula, 
em geral despolarizando a membrana celular e excitando a célula. Em outros momentos, os canais de potássio 
são abertos, permitindo que os íons potássio se difundam para fora da célula, o que, usualmente, inibe a célula 
porque a perda de íons potássio eletropositivos cria hipernegatividade no interior da célula. Em algumas células, 
o ambiente iônico intracelular alterado irá provocar

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.