A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Análise de Investimento empresa vestuário

Pré-visualização | Página 1 de 1

ANÁLISE DE INVESTIMENTO PARA O PROJETO DE VESTUÁRIO. 
 
 Somos em 5 investidores, estamos em busca de investir no projeto de 
vestuário de camisetas no mercado. Sendo assim, iremos fazer análise de 
investimento para executar o projeto, a qual deixa claro o retorno dos recursos 
que foram ou poderão ser investidos. 
 A análise de investimentos consiste na aplicação de técnicas financeiras 
e contábeis, com o objetivo de identificar a viabilidade da aplicação de capital 
para a empresa em determinado momento e projeto. A necessidade de utilizar 
essas análises como parâmetros para conhecer a saúde financeira se dá pelo 
fato de que visualizar o fluxo de caixa, a demonstração do resultado do exercício 
(DRE) e o balanço patrimonial pode não ser suficiente para se chegar a 
conclusões claras e precisas sobre determinados projetos. É necessário saber 
alguns conceitos básicos que devem ser aplicados nos métodos: 
 O Fluxo de caixa é aquele que mede a diferença entre entradas e saídas 
financeiras. 
 E a Taxa mínima de atratividade é o menor percentual que o investimento 
deve retornar para ser considerado viável. Ela depende de fatores externos, 
como o índice SELIC, o tempo de aplicação, a liquidez desejada e o risco que a 
empresa está disposta a assumir. 
 O Payback corresponde ao tempo que o investimento inicial será 
recuperado. Esse método é amplamente utilizado por empresas dos mais 
diversos portes para organizar seu planejamento com relação às aplicações que 
um empreendimento é capaz de fazer. O payback não considera o custo de 
capital da empresa nem o valor do dinheiro no tempo. Por isso, não é tão 
confiável. 
 O Valor Presente Líquido (VPL) costuma ser usado para investimentos 
isolados e de curto prazo. Ele representa o quanto vale o patrimônio naquele 
momento, ao ser calculada a diferença entre o valor presente dos pagamentos 
previstos e o valor inicial que será investido. O objetivo do VPL é mostrar que os 
projetos valem mais do que realmente custam, por isso, é sempre esperado que 
o resultado seja positivo. Para que o ele seja o mais realista possível, são 
utilizadas variáveis, como a taxa mínima de atratividade. 
Avaliação: 
 VPL maior que zero: projeto viável, com o qual a empresa vai ter retorno; 
 VPL igual a zero: projeto indiferente, pois não resultará nem em lucro nem 
em prejuízo; 
 VPL menor que zero: projeto inviável, deve ser rejeitado. 
 No momento da avaliação, é preciso atentar para alguns detalhes, pois o 
VPL é medido em unidade absoluta (número). Portanto, ao comparar dois 
projetos para saber em qual investir, aquele com valores mais altos pode parecer 
mais viável mesmo que em unidade relativa (taxa) ele não seja o melhor. 
 ATaxa Interna de Retorno (TIR) representa a taxa de retorno esperada 
pelo investimento feito. Esse índice é o que faz com que o valor das entradas se 
iguale com o valor das saídas. Para utilizar tal método, é preciso ter 
conhecimento tanto sobre fluxo de caixa quanto sobre taxa mínima de 
atratividade. Diferentemente do VPL, o resultado é em unidade relativa, o que 
faz com que essa taxa seja mais utilizada pelas empresas para decidir entre 
fazer ou não o investimento. A TIR considera o valor do dinheiro no tempo, então 
é mais confiável do que outros métodos que não o fazem. A desvantagem dessa 
metodologia está em considerar que o valor do fluxo de caixa será reinvestido 
na própria TIR. Porém, isso raramente ocorre, sendo assim, podem existir 
equívocos no resultado final da análise. 
 Avaliação: 
 TIR maior do que a TMA: o projeto é viável; 
 TIR igual a TMA: projeto indiferente; 
 TIR menor que a TMA: projeto inviável, por isso, deve ser rejeitado. 
 Como a TIR é medida em valor relativo (taxa), tem a vantagem de 
conseguir comparar projeto de diferentes prazos e escalas. 
 O Ponto de Fisher não há uma formulação específica, mas é uma 
ferramenta, ainda assim, poderosa para determinar se um projeto é ou não é 
atrativo. Por meio dele, você pode identificar o momento de mudar, por exemplo, 
de investimento. 
 O Índice de Lucratividade é simples e pode ser utilizado por qualquer 
empresa, já que indica simplesmente se ela está lucrando com o projeto. Para 
tal, expressa qual está sendo o lucro daquela determinada atividade para a 
organização. O cálculo é feito pela relação entre o valor presente dos fluxos de 
entrada e saída do caixa. Ele pode ser aplicado somente para analisar um projeto 
ou para visualizar se o conjunto de todos os projetos está sendo rentável para o 
empreendimento. 
 Avaliação 
 IL maior que 1: o projeto é recomendado; 
 IL menor que 1: o projeto deve ser rejeitado. 
Como fazer os cálculos? 
 Para fazer os cálculos, existem fórmulas específicas de acordo com o 
método. São utilizadas as diferentes variáveis que impactam cada um deles, a 
fim de que os resultados obtidos sejam confiáveis ao levar em conta diversos 
fatores. É indicado, no entanto, utilizar a tecnologia a seu favor. Logo, é mais 
seguro fazer os cálculos em programas computacionais ou em planilhas do 
Excel, tendo em vista que se trata de uma conta delicada. Se feita manualmente, 
ou seja, apenas com a calculadora HP, pode ocasionar erros que influenciarão 
de forma decisiva o futuro da sua empresa. 
 Além disso temos de deixar claro os custos da organização sendo eles 
fixos e variáveis: 
DESPESAS GERAIS CUSTOS DE PRODUÇÃO 
Variável Fixo Variável Fixo 
Comissões de 
vendas 
Pessoa e 
Encargos Pessoal e Encargos Pessoal e Encargos 
Impostos 
variáveis 
Custos 
Administrativos 
Matérias-primas e 
insumos Serviços Terceirizados 
Transportes de 
entregas Impostos Fixos Subcontratações Pessoal e Encargos 
 
Serviços 
terceirizados 
Transportes de 
Insumos Seguros 
 
Consumo de energia 
elétrica Serviços Terceirizados 
 Combustíveis 
Demanda de energia 
elétrica 
 Peças de reposição 
Reinvestimento em 
tecnologia 
Quadro 1 – Tipos de custos da organização 
Fonte: Adaptação de Casarotto Filho e Kopittke (2020). 
 
Como comparar os métodos? 
 Até agora, aprendemos que cada método tem a sua avaliação específica. 
Sendo assim, para o projeto ser realmente aceito e implementado, é indicado ter 
como resultados: 
 menor tempo de payback; 
 VPL positivo; 
 TIR igual ou superior à taxa mínima de retorno; 
 IL maior ou igual a 1. 
 Entretanto, existem casos nos quais alguns métodos indicam aceitar o 
projeto e, outros, rejeitar. Por serem resultados conflitantes, é recomendado 
adotar o VPL como a resposta mais confiável para tomar a decisão. Porém, é 
fundamental analisar o projeto como um todo para chegar à melhor conclusão 
possível. É comum também que os gestores busquem conhecer e comparar os 
seus índices com os dos seus concorrentes e do mercado, em geral. Contudo, 
principalmente, conhecer e entender a realidade de seu próprio negócio é 
essencial para descobrir quais são os pontos de melhoria e saber trabalhar 
neles. 
 
Referências Bibliográficas 
 
https://mfconsultoriacontabil.com.br/blog/analise-de-investimentos/ 
 
https://valoreasy.com.br/blog/analise-de-
investimentos/#:~:text=A%20an%C3%A1lise%20de%20investimentos%20consi
ste,em%20determinado%20momento%20e%20projeto.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.