Buscar

Organizando as Finanças

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 38 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 38 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 38 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

AN02FREV001/REV 4.0 
 1 
PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA A DISTÂNCIA 
Portal Educação 
 
 
 
 
 
 
CURSO DE 
ORGANIZANDO AS FINANÇAS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aluno: 
 
EaD - Educação a Distância Portal Educação 
 
 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 2 
 
 
 
 
 
 
 
CURSO DE 
ORGANIZANDO AS FINANÇAS 
 
 
 
 
 
 
MÓDULO ÚNICO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Atenção: O material deste módulo está disponível apenas como parâmetro de estudos para este 
Programa de Educação Continuada. É proibida qualquer forma de comercialização ou distribuição 
do mesmo sem a autorização expressa do Portal Educação. Os créditos do conteúdo aqui contido 
são dados aos seus respectivos autores descritos nas Referências Bibliográficas. 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 3 
 
SUMÁRIO 
 
1 INTRODUÇÃO: O QUE FAZER PARA ORGANIZAR AS FINANÇAS? 
2 PRÁTICAS ESSENCIAIS PARA O SUCESSO FINANCEIRO 
2.1 COMPARE GASTOS E GANHOS: BUSQUE A LIQUIDEZ! 
2.2 ESTABELEÇA PRIORIDADES 
2.3 APRENDA A DIFERENÇA ENTRE O DESEJO E A NECESSIDADE 
2.3.1 Diga não ao Consumismo 
2.3.2 Faça Cortes no Orçamento 
2.3.3 Evite Dívidas e Empréstimos 
2.3.4 Poupe Sempre 
3 EDUCAÇÃO FINACEIRA: GERENCIANDO SUAS FINANÇAS 
3.1 PRIMEIRO PASSO: DETECTE ONDE ESTÁ O PROBLEMA 
3.2 ESCOLHA UM ÚNICO MÉTODO DE CONTROLE 
3.3 TENHA OBJETIVOS CLAROS E ESPECÍFICOS 
3.4 ORGANIZE-SE: FAÇA UM CRONOGRAMA DE TODOS OS SEUS PASSOS 
3.5 CONCENTRE SEUS INVESTIMENTOS E RACIONALIZE SEUS PAGAMENTOS 
3.6 ANOTE TUDO DURANTE UM MÊS 
3.7 SEPARE UM DIA DA SEMANA PARA LIDAR COM AS FINANÇAS 
3.8 INVISTA EM REGULARIDADE: FAÇA REVISÕES CONSTANTES DE TUDO O 
QUE JÁ FEZ 
4 AS ETAPAS DA VIDA E A ORGANIZAÇÃO DAS FINANÇAS 
5 APOSENTADORIA 
5.1 ORÇAMENTO PESSOAL E FAMILIAR 
5.1.1 Orçamento Pessoal 
5.1.2 Orçamento Familiar 
6 VARIÁVEIS FINANCEIRAS: COMO LIDAR COM ELAS 
6.1 AVALIE AS MUDANÇAS COM OBJETIVIDADE 
6.2 FOCALIZE OS SEUS OBJETIVOS, E NÃO OS EMPECILHOS 
6.3 RESOLVA SEUS PROBLEMAS FINANCEIROS O QUANTO ANTES 
6.4 ENVOLVA AS PESSOAS: PEÇA AJUDA SE NECESSÁRIO 
6.5 ASSUMA O CONTROLE DE SUA VIDA FINANCEIRA 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 4 
6.6 SIGA SEU PLANO FINANCEIRO COM A CERTEZA DE QUE VAI (E DARÁ!) 
CERTO 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 5 
 
MÓDULO ÚNICO 
 
1 INTRODUÇÃO: O QUE FAZER PARA ORGANIZAR AS FINANÇAS? 
 
Alguma vez você já parou e se perguntou “Onde foi parar o meu dinheiro”? 
Fim de mês é sempre a mesma coisa, e é difícil não se lamentar e fazer essas 
perguntas, que muitas vezes continuam sem respostas. Notável, mas a sensação de 
que o dinheiro “voa” na primeira quinzena do mês é sentida pela maioria das 
pessoas. Não estamos a sós com essas dúvidas. Eu, você, amigos, familiares... 
Certamente alguém conhecido já passou por situações similares a essa. E então, 
você pode se perguntar: “O que realmente aconteceu”? 
 
 
FIGURA 1 – O QUE ACONTECEU COM MEU DINHEIRO? 
 
FONTE: Disponível em: <http://www.efetividade.net/2011/02/10/como-sair-das-dividas/>. Acesso em: 
01.11.2012 
 
Sabe, de tantas regras e dicas valiosas na hora de lidar com as finanças, 
uma palavra se destaca como sinônima de sucesso financeiro: ORGANIZAÇÃO! 
Pense por um instante em viver sem essa palavra, e o mundo viraria uma loucura! 
Imagine as ruas sem sinaleiros em uma grande cidade... Ou se os aviões não mais 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 6 
pedissem autorização à torre de controle para decolar. Cada um faria tudo como 
bem entendesse. Não é preciso ir muito longe para imaginar que tudo viraria um 
completo caos, não é mesmo? Pois é... Com as nossas finanças acontece à mesma 
coisa! 
Quando a desordem toma conta, podem acontecer consequências 
desastrosas. Dívidas, gastos desnecessários e nenhum dinheiro no final do mês 
podem ser resultados da falta de controle sobre seu próprio dinheiro. Porém, (anime-
se!) esse quadro é reversível, e você pode começar agora mesmo! 
 
 
FIGURA 2 – DÍVIDAS 
 
 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.creditoecobranca.com/blog/tag/endividado/>. Acesso em: 
01.11.2012 
 
O curso “Organizando as Finanças” foi desenvolvido para auxiliar você a 
administrar bem sua vida financeira. Você aprenderá a planejar gastos, definir 
necessidades, lidar com dívidas e o melhor, poupar sempre! Nosso principal objetivo 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 7 
é proporcionar a você, participante, uma visão bastante didática sobre tudo o que 
precisa saber para manter suas despesas em ordem. Esse curso é para todos, 
leigos ou mais experientes, que desejam aprender ou renovar a arte de administrar 
corretamente sua vida financeira. 
 Só para começar, que tal falarmos de sucesso financeiro? Isso é o que 
todos desejam alcançar. Nos próximos tópicos, você verá como práticas simples 
poderão ajudar você a encontrar o caminho certo para suas finanças! 
 
 
2 PRÁTICAS ESSENCIAIS PARA O SUCESSO FINANCEIRO 
 
2.1 COMPARE GASTOS E GANHOS: BUSQUE A LIQUIDEZ! 
 
 Já falamos aqui que a ORGANIZAÇÃO é a palavra chave para o sucesso e 
liquidez financeira. E que tal começar a se organizar agora mesmo? É simples e 
fácil. A primeira coisa a fazer é se perguntar, com toda a sinceridade: “Será que eu 
estou gastando mais do que eu ganho”? Seja sincero! Porque enquanto fechamos 
os olhos para a verdade, não conseguimos detectar o problema e em contrapartida, 
continuamos a fracassar em uma área tão importante quanto a de finanças. 
 
FIGURA 3 – COMPARANDO GASTOS E GANHOS 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.mundodastribos.com/aprenda-a-planejar-o-orcamento-
domestico.html>. Acesso em: 01.11.2012 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 8 
 
Faça o teste! Comece agrupando seus gastos mensais em categorias 
comuns, como por exemplo: 
 
 Gastos fixos: São os gastos que se repetem todos os meses, tais como o 
aluguel, condomínio, água, luz, etc. Esses gastos geralmente possuem um 
valor fixo, que não sofre alteração a cada mês. 
 
 Gastos variáveis: Esse tipo de gasto também é mensal, mas tem uma 
diferença em relação ao gasto fixo: o valor pode diminuir ou aumentar 
dependendo de seu consumo pessoal. 
 
 Gastos eventuais: São os gastos que só acontecem de vez em quando, 
como, por exemplo, um passeio, uma viagem, festas, etc. 
 
Agrupando suas despesas principais fica muito mais fácil de computar todos 
os gastos e controlá-los eficazmente. Feito esse agrupamento de suas despesas, 
coloque tudo em uma planilha ou tenha tudo devidamente anotado. Estabeleça 
graus de importância em sua planilha. 
O que é mais importante? Logicamente os gastos fixos, seguido dos gastos 
variáveis e por último, os gastos eventuais. 
Comece de baixo para cima, verificando cuidadosamente os gastos 
eventuais, pois podem ser facilmente diminuídos, substituídos ou eliminados. 
Depois, vêm os gastos variáveis. Esses gastos podem também ser diminuídos com 
medidas simples, como poupar energia elétrica e água por exemplo. Isso vai partir 
de você. Comece estipulando objetivos realistas, como reduzir em 5% ou 10% o 
valor dessas contas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 9 
FIGURA 4 – CONTROLE DOS GASTOS DO MÊS 
 
 
 
FONTE: Guia do Planejamento Financeiro. Portal Educação . Acesso em: 01.11.2012. 
 
Você vai perceber como pequenas economias tornam-se grandes no final do 
mês, e mais ainda nos meses subsequentes! Nos tópicos seguintes você verá esse 
conceito de planilha de modo mais claro e aprofundado. 
 
2.2 ESTABELEÇA PRIORIDADES 
 
No tópico anterior, falamos sobre a importância da organização das 
finanças, e partimos para o princípio de que tudo que você tem a fazer é conhecer o 
QUANTO ganha e COMO “gastará” esse dinheiro. Mas saiba que a sua melhor 
aliada para aplicar esses conceitos chama-se VONTADE! 
Vontade de mudar, de melhorar... E de dar um basta definitivo no mau uso 
do seu dinheiro. Quando temosvontade, fica muito mais fácil tomar a decisão certa 
e mudar o roteiro que estamos vivendo, sempre acreditando que é possível. 
Para tanto, precisamos estabelecer prioridades. O que é vital para você, e 
não há maneira de dispensar? O que é essencial, e o que é supérfluo? Difícil de 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 10 
visualizar a primeira vista, mas sempre tem coisas que podemos descartar. Para 
compreender melhor, observe a tabela abaixo: 
 
MORADIA ALIMENTAÇÃO TRANSPORTE EDUCAÇÃO GASTOS 
PESSOAIS 
 
Aluguel 
Condomínio 
Energia 
Água 
TV a Cabo 
Telefone 
 
Supermercado 
Refeições fora 
de casa 
Cesta básica 
Lanches, doces 
e guloseimas 
 
Combustível 
Transporte 
Coletivo 
Estacionamento 
Manutenção do 
automóvel 
 
Material 
Escolar 
Mensalidade 
Livros 
Cursos 
 
Roupas 
Calçados 
Cinema / 
Teatro 
Viagens 
Academia 
Salão de 
Beleza 
 
 
Observou cada detalhe com atenção? Qual desses itens você dispensaria, e 
quais você jamais abriria mão? “É uma escolha pessoal”, você diz. Mas realmente 
não é! O que propomos aqui é simplesmente a visualização do que é urgente para 
você e o que pode esperar mais um pouco. 
 
Observe novamente a mesma tabela, com os itens dispensáveis em fonte 
vermelha: 
MORADIA ALIMENTAÇÃO TRANSPORTE EDUCAÇÃO GASTOS 
PESSOAIS 
 
Aluguel 
Condomínio 
Energia 
Água 
TV a Cabo 
Telefone 
 
Supermercado 
Refeições fora 
de casa 
Cesta básica 
Lanches, doces 
e guloseimas 
 
Combustível 
Transporte 
Coletivo 
Estacionamento 
Manutenção do 
automóvel 
 
Material 
Escolar 
Mensalidade 
Livros 
Cursos 
 
Roupas 
Calçados 
Cinema / 
Teatro 
Viagens 
Academia 
Salão de 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 11 
Beleza 
 
 
 
 Percebeu a diferença? Entenda, não estamos dizendo que você não deve 
ter o conforto da TV a cabo na sua casa, e nem estamos pedindo que você pare de 
ir à academia ou deixe de ir àquele agradável restaurante de que tanto gosta. De 
maneira nenhuma! Só fizemos uma pequena explanação daquilo que você deve 
prezar – e priorizar – Como o aluguel ou prestação da sua casa, a alimentação 
básica ou a mensalidade escolar do seu filho. E também há aquilo que você pode ter 
sim, mas que também pode esperar mais um pouco, que são os itens destacados. 
 Se estiver no “vermelho” não tenha dúvidas: corte os itens extras da sua 
lista, ainda que essa seja uma decisão temporária. Você consegue viver 
(temporariamente) sem isso! 
 
 
2.3 APRENDA A DIFERENÇA ENTRE O DESEJO E A NECESSIDADE 
 
FIGURA 5 – DESEJO E NECESSIDADE 
 
FONTE: Disponível em: <l http://musica-maestro123.blogspot.com.br/2011/04/boas-vindas.html >. 
Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 12 
A essa altura o nosso “debate” sobre finanças começou a “esquentar”. 
Imagino que você já deve estar pensando nos itens que realmente são necessários 
a você, e aqueles que você pode dispensar por certo tempo. E sabe qual a maior 
descoberta que você irá fazer? É que muitos desses itens que você pensou que 
dispensaria apenas por um tempo serão dispensados e eliminados por completo da 
sua vida. E então, “BINGO”! Mais uma vez você estará economizando! 
Isso nos leva a pensar que muitas coisas que temos ou ambicionamos são 
na verdade descartáveis e dispensáveis. A primeira vista parece que não, mas 
desenvolva um “olhar clínico”, uma postura mais analista e descobrirá que sim, você 
pode e deve eliminar coisas desnecessárias a sua vida. 
 
Comecemos por uma simples explanação: Ir à academia é ótimo, e 
essencial à sua boa saúde. Mas calculando as despesas, você descobriu que seu 
orçamento está no vermelho, e não vai ser possível ir à academia esse mês. O que 
fazer? Desesperar-se? Nada disso! Caminhe pelos arredores de sua casa. É grátis, 
simples e prático. E você continuará se exercitando, além de ter tempo para 
programar melhor sua volta à academia no mês que vem. 
Outra explanação: Você foi ao shopping pagar uma conta, e na volta, 
deparou-se com uma grande faixa escrita “PROMOÇÃO” em frente a aquela loja de 
tênis e artigos esportivos. Na vitrine, o último modelo de tênis está com um preço 
muito atrativo. Você fica animado (a), pois aparentemente o valor cabe em seu 
orçamento, e afinal, você está caminhando todos os dias nos arredores de sua casa 
e vai precisar de um tênis melhor para isso. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 13 
 
FIGURA 6 – SUPERPROMOÇÃO 
 
 
FONTE: Disponível em: < http://ressonanciaclan.wordpress.com/2012/05/01/super-promocao-rm-no-
catarse/>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
Apesar do ótimo preço, pergunte-se: “Meu tênis ainda está em bom estado? 
Posso usá-lo ainda mais um pouco? Realmente preciso comprar isso agora?” Faça 
sempre essas perguntas a você mesmo (a). Você sairá muitas vezes das lojas sem 
levar uma sacola, mas feliz por ter vencido a tentação. Seu bolso agradece! 
 
2.3.1 Diga não ao Consumismo 
 
FIGURA 7 – CONSUMISMO 
 
 
FONTE: Disponível em: < http://creditcardselect.com/consumers-love-their-credit-cards-study-says-
how-you-can-feel-the-same/>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 14 
 
Na ilustração que acabamos de ver sobre comprar ou não um novo par de 
tênis, há algo mais para se pensar: a grande verdade é que muitas vezes adquirimos 
coisas que acrescentarão pouca ou nenhuma importância à nossa vida. Ainda que 
esteja com um dinheirinho extra no bolso, reflita e pense bem antes de comprar 
qualquer coisa, mesmo que esteja com um preço atraente. Nem sempre o melhor 
preço tem a melhor qualidade. E nem sempre o que compramos possuirá realmente 
relevância para nós. 
Um calçado a mais, uma roupa a mais... “Tenho algo parecido, mas gostei 
disso e o preço está ótimo!”, você diz. Mas será que você realmente precisa disso? 
Pesquisas dizem que muitas vezes compramos por impulso, e não porque realmente 
queremos ou necessitamos daquele artefato. Em pouco tempo o que compramos se 
transforma em apenas mais uma coisa acumulada no nosso armário. E outra 
pesquisa ainda mais interessante diz que se não usamos algo em seis meses, 
jamais usaremos o tal artigo na vida! Isso não é intrigante?! 
 
 
FIGURA 8 – CONSUMISMO 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.ruadireita.com/outros/info/consumismo-vs-consumerismo/>. 
Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 15 
Caro (a) amigo (a), pense bem antes de comprar um celular só porque é o 
último tipo, ou só porque o seu colega tem igual. Seu aparelho de celular está bom? 
Funcionando bem? Com bom aspecto, sem arranhões, descascados...? Deixe a 
compra para depois. Você verá que essa foi a escolha mais acertada. 
Tente fazer o teste: deixe de comprar algo de que tenha gostado. Isso ainda 
estará na sua cabeça no dia seguinte, ou você já terá esquecido? Pense nisso...! 
Esse é o melhor caminho para diferenciar o desejo da necessidade. 
 
2.3.2 Faça Cortes no Orçamento 
 
 
FIGURA 9 – CORTES NO ORÇAMENTO 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.jurisciencia.com/noticias/acoes-questionam-corte-no-orcamento-
do-judiciario-e-do-mpu/669/>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
Agora que já falamos um pouco sobre dizer NÃO às tentações das compras 
desnecessárias e também sobre como estabelecer prioridades, você já sabe por 
onde começar. É diferenciando o desejo da necessidade e definindo quais gastos 
devem ser controlados ou até eliminados que você conseguirá fazer cortes no seu 
orçamento. 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 16 
Já falamos sobre as diferentes categorias de gastos, como os fixos, 
variáveis e aqueles gastos esporádicos, que você só faz de vez em quando. Mas há 
ainda outra coisa para se pensar: será que o que eu gasto é compatível com meu 
padrão de vida? Por exemplo: será que o aluguel que eu pago, a prestação do carro 
que eu pago, condiz com aquilo que eu ganho? Posso pagar isso sem esforço, sem 
comprometer toda a minha renda (ou boa parte dela)mensalmente? 
 
Devemos lembrar que de nada adianta tentar viver em um padrão acima de 
nossas posses, pois no futuro certamente haverá problemas. Dívidas acumuladas, 
gastos impensados, compromissos não honrados... Não é isso o que você sonhou 
para você, não é mesmo? Ninguém quer e nem pensa encarar isso no futuro! 
 
 
FIGURA 10 – CHEIO DE DÍVIDAS 
 
 
FONTE: Disponível em: 
<http://www.oradarsindical.com.br/oradarsindical/blogdoneto/index.php/2012/08/22/bancos-sao-
punidos-por-barrar-troca-de-dividas/endividado/>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
Pense no seguinte: muitas vezes vale dar, digamos um pequeno “passo para 
trás”, para dar “dois para frente” futuramente, ao invés de dar muitos passos 
“maiores que sua perna”. Avalie sua vida em uma esfera total, sem mascarar nada: 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 17 
será que posso alugar algo por um valor menor? Será que seria melhor adquirir um 
carro, uma moto, ou o que seja, que eu realmente consiga pagar? Será que estou 
fazendo esse ou aquele investimento porque realmente existe essa necessidade ou 
procuro impressionar outras pessoas? Vale refletir... 
É certo que em um mundo consumista como esse em que vivemos é difícil 
dizer não aos tantos apelos com que somos bombardeados diariamente. E 
infelizmente há ainda a questão social, que praticamente o (a) obriga a adquirir 
coisas que acabam por minar qualquer tentativa de economizar seus preciosos 
ganhos. Pense bem se vale a pena endividar-se por esse motivo, comprometer-se 
por muito tempo, “esquentar” a cabeça... Ou ser feliz com aquilo que você pode 
adquirir sem medo, tendo a consciência tranquila de um exímio e feliz pagador! 
 
 
FIGURA 11 – BOM PAGADOR 
 
FONTE: Disponível em: < http://cyberdiet.terra.com.br/como-tratar-a-pele-e-ficar-sempre-jovem-6-1-5-
135.html>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 18 
Vamos para a prática do corte no orçamento: pense nos três tipos de gastos 
que vimos anteriormente. Lembra-se dos gastos variáveis? São esses gastos que 
você deverá começar a reduzir imediatamente. Se eles são variáveis é 
perfeitamente possível que você os faça variar para baixo e não para cima, certo? 
Faça o seguinte: Diminua o tempo no telefone, desligue a luz assim que sair 
de um ambiente, tome banhos mais rápidos, não ligue vários aparelhos elétricos de 
uma vez, economize água, enfim, faça o possível para praticar essas velhas dicas 
que com certeza você já ouviu. Parece absurdo e até um pouco bobo? Pois o 
desafio está lançado! Compare suas despesas nos próximos meses tomando essas 
medidas simples, e você ficará admirado (a) com os resultados! É surpreendente! 
Assim como os gastos variáveis, os gastos eventuais também podem ser 
dispensados. E aqui está o grande segredo da readaptação. É preciso parar de 
consumir por impulso e passar a consumir conscientemente e de acordo com seus 
limites. Você verá que para isso não precisará abrir mão de nenhum prazer, basta 
apenas controlá-los. 
De hoje em diante, lembre-se: necessidade é uma coisa e desejo é outra 
completamente diferente! Enquanto a necessidade é saciável, o desejo não é. 
Imediatamente após realizar um desejo, outro desejo já estará instalado em sua 
mente pedindo para ser realizado, criando assim um círculo vicioso que jamais terá 
fim. Assim, você estará arrependido (a) e desejando não ter contraído aquela nova 
dívida em menos tempo do que imagina! 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 19 
 
FIGURA 12 – COMPRADORA ARREPENDIDA 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.mundodanet.com/o-consumismo-exagerado/>. Acesso em: 
01.11.2012. . 
 
 
2.3.3 Evite Dívidas e Empréstimos 
 
Outra “doce ilusão” são as dívidas e empréstimos. E não me refiro apenas 
àqueles empréstimos em longo prazo com juros altíssimos, mas também ao “perigo” 
das compras parceladas. Essa categoria de gastos é perigosa por um simples 
motivo: temos a falsa impressão de que uma “parcelinha” de R$ 20 ou R$ 30 reais 
não pesará no nosso orçamento. 
E aí é que começa o “abuso” no seu orçamento: como aparentemente o 
valor da parcela é pequeno, vamos comprando, comprando, e comprando mais 
coisas com parcelas “pequenininhas”, mas que se transformam em uma bomba no 
fim do mês. Tente comprar tudo a vista. Economize, segure o dinheiro e tente. Vale 
ficar um pouco “apertado”, mas com a garantia total de ter quitado sua compra. Se 
ainda assim não for possível comprar à vista, sugiro que pense muito, analise, e 
procure sempre a melhor opção, como se informar das taxas de juros que estará 
pagando, por exemplo. Muitas vezes, se paga o dobro por um produto quando 
compramos parcelado. 
O ideal é anotar tudo sempre, principalmente se tratando de compras a 
prazo. Se comprar uma calça, uma camisa, pagar as compras de supermercado e 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 20 
abastecer o carro - tudo no cartão! -, no dia do pagamento da fatura anote cada 
gasto em sua determinada categoria. A calça e a camisa deverão ser anotadas em 
“vestuário”, o combustível em “transporte” e o supermercado em “alimentação”. 
Assim você saberá com exatidão para onde está indo seu dinheiro. 
Só para resumirmos os principais pontos desse tópico, seguem as dicas: 
- Tome cuidado com as compras parceladas. A facilidade do pagamento do 
cartão nem sempre é compensadora, apesar de atraente. De parcela em parcela, os 
gastos sobem assustadoramente! 
- JAMAIS deixe de pagar a fatura de seu cartão de crédito. Esta é uma das 
formas de dívida mais caras. 
- EVITE pagar o valor mínimo da sua fatura. Conheço pessoas que fizeram 
disso um (péssimo) hábito mensal. Resultado: Dívidas triplicadas e mais dor de 
cabeça! 
- “Pintou” um dinheirinho extra? Resista à tentação e use-o sempre, em 
primeiro lugar, para quitar dívidas anteriores. 
- Sobrou um pouco mesmo depois de pagar as dívidas? MARAVILHA! Agora 
você pode pensar em comprar algo para você (de preferência à vista!), ou mesmo, 
você pode começar a poupar! 
 
2.3.4 Poupe Sempre 
 
FIGURA 13 - ECONOMIZANDO SEMPRE 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.previsc.com.br/previsc/index.php?link=noticias>. Acesso em: 
01.11.2012. 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 21 
 
Benjamim Franklin já afirmava que “Um centavo poupado é igual a um centavo 
ganho”. E convenhamos, de “centavo” em “centavo”, em longo prazo logicamente, 
você terá obtido um montante razoável. 
 
 
Há milhares de maneiras de poupar, e caberá a você encontrar as formas 
mais adequadas para a sua realidade financeira. Já falamos do quanto a redução de 
pequenos hábitos diários – tais como reduzir a conta de luz, os gastos com telefone 
e diminuir o número de refeições fora de casa – é o melhor caminho para poupar. O 
importante aqui é começar a reduzir, mesmo que seja pouco. Assim que conseguir 
atingir esses objetivos, parta para os próximos, vá aumentando a quantia a ser 
economizada até chegar a um patamar que sirva de limite máximo para os gastos 
mensais. Acredite: Poupar mensalmente, mesmo que uma quantia discreta renderá 
bons resultados no decorrer dos anos. 
É óbvio que quando você opta por poupar e reduzir despesas haverá uma 
fase de readaptação a sua nova realidade, sem esses gastos extras. Mas isso não 
deverá durar mais de três meses, ou seja, em até três meses você deverá estar 
adaptado (a), e o ato de anotar seus gastos deverá ter se tornado um hábito. Assim, 
você já terá entendido a importância de poupar e provavelmente já terá visto o poder 
desse hábito refletido no dinheiro que sobra em sua conta no final do mês. 
Lembre-se: Poupar é muito bom, mas não deixe que esse hábito se torne 
uma obsessão. Permita-se alguns prazeres no meio do caminho, como recompensa 
pelo seu esforço. Compre um presente, uma roupa, um mimo. Você perceberá que 
será uma compra prazerosa, porém, não dolorosa. Agora você já sabe consumir (e 
poupar!) conscientemente! 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV4.0 
 22 
 
FIGURA 14 – POUPAR COM CONSCIÊNCIA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FONTE: Disponível em: < http://helenuckg.blogspot.com.br/2010_11_01_archive.html>. Acesso em: 
01.11.2012. 
 
 
 
3 EDUCAÇÃO FINACEIRA: GERENCIANDO SUAS FINANÇAS 
 
FIGURA 15 – GERENCIANDO SUAS FINANÇAS 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.choosewhat.com/how-to/create-a-business-budget 
>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 23 
3.1 PRIMEIRO PASSO: DETECTE ONDE ESTÁ O PROBLEMA 
 
Depois que tivemos um amplo vislumbre sobre gastos x ganhos, o próximo 
passo é detectar e entender onde está o problema com suas finanças. Não 
consegue guardar dinheiro? Por que sempre falta no final do mês? São essas 
respostas que você precisa encontrar urgentemente. 
 
3.2 ESCOLHA UM ÚNICO MÉTODO DE CONTROLE 
 
Para isso, a primeira coisa a se fazer é escolher um único método para 
controlar suas finanças. Você pode optar por uma planilha simples do EXCEL, ou 
até mesmo do WORD. Difícil? O bom e velho caderno de anotações também pode 
ser utilizado. O princípio aqui é manter-se organizado com suas anotações, não 
importa onde você o faça. Saiu de casa cedo e precisou abastecer? Anote. Chegou 
ao serviço, e no meio do período, sentiu fome e lanchou na cantina? Anote. Almoçou 
fora? Anote. Tomou um ou dois cafezinhos ao longo do dia? Sem dúvida, anote! 
Sempre que gastar, pouco ou muito, anote. E sempre no mesmo lugar, para 
facilitar a sua contabilização total desses gastos. 
 
 
3.3 TENHA OBJETIVOS CLAROS E ESPECÍFICOS 
 
A primeira coisa antes de fazer algum investimento ou simplesmente poupar, 
é planejar. Estabeleça objetivos. De início, seu foco não precisa ser algo difícil, mas 
acessível e confortável, pois isso o (a) animará a continuar. Não basta traçar planos 
se não pensamos na melhor forma de alcançá-los, não é mesmo? Para isso, 
seguem algumas dicas: 
- Manter o foco é essencial, pois fica mais fácil selecionar as suas prioridades. 
O que você mais deseja no momento? 
- Sua meta deve ser realista. 
- Estabeleça um prazo para atingir esse seu objetivo. Em quanto tempo vou 
conseguir fazer aquela viagem? Em quanto tempo eu quito essa compra de 
eletrodomésticos? 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 24 
- Outra dica, talvez a mais importante de todas: Ao planejar, respeite-se e 
pense no seu bem-estar. De nada adiante fazer um sacrifício imenso durante vários 
anos e depois se arrepender de ter se privado de momentos que gostaria de ter 
aproveitado 
 
 
3.4 ORGANIZE-SE: FAÇA UM CRONOGRAMA DE TODOS OS SEUS PASSOS 
 
Assim como é importante anotar todos os gastos em um mesmo lugar, 
comece a organizar os papéis que ficam acumulados em lugares diferentes da casa. 
Guarde-os em um mesmo lugar: Mantenha recibos, contas, faturas, extratos e talões 
de cheques concentrados pelo menos em um só armário ou gaveta. Vale até 
separar uma caixa ou pasta para depositar as contas a pagar. Faça isso também 
para as despesas anteriores e se possível separe tudo por mês. 
 
 
3.5 CONCENTRE SEUS INVESTIMENTOS E RACIONALIZE SEUS PAGAMENTOS 
 
 
FIGURA 16 – PAGAMENTO 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.jornaldaregiaosudeste.com.br/noticias/salario-minimo-passa-a-
valer-r-622-a-partir-de-janeiro>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 25 
Escolha um ou dois cartões de crédito que ofereçam vantagens de acordo 
com o seu estilo de vida e verifique as taxas, os benefícios e a abrangência do 
cartão. O ideal é que você consiga utilizar apenas um cartão de crédito, pois assim 
você só o usará apenas em casos de real necessidade. Todas as despesas virão 
concentradas em uma única fatura, e isso facilitará não apenas os seus 
pagamentos, como também evitará a ilusão de que você sempre tem limite e crédito 
à vontade. O “ter” muitos cartões de crédito sempre causa essa ilusão perigosa! 
Organize todas as contas de acordo com as datas de pagamento. Uma boa 
opção é mudar as datas de vencimento para um mesmo dia, e concentrar os 
pagamentos aproximadamente uma semana após ter recebido seus ganhos. 
 
 
3.6 ANOTE TUDO DURANTE UM MÊS 
 
 
FIGURA 17 – ANOTANDO AS DESPESAS 
 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.meubolsoemdia.com.br/dica/imposto-de-renda/junto-ou-
separado>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
Como falamos nos tópicos anteriores, anotar é sempre importantíssimo. 
Faça o teste durante 30 dias, e anote todo e qualquer gasto que venha a fazer. Não 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 26 
deixe nada de fora, nem mesmo o sorvete que você resolveu tomar no caminho de 
volta para casa. Guarde também todos os seus comprovantes de compra, pois nem 
sempre a memória é a melhor aliada. Não importa se for registrar na sua planilha, ou 
no seu caderno de anotações: o que vale é deixar suas anotações sempre a vista, 
em cima de sua mesa de trabalho, na mesa da sala, na cozinha. Enfim, onde for 
melhor para que você não o perca de vista. Observe: 
 
DATA VALOR (R$) GASTO 
30/11/2012 15,00 Almoço 
01/12/2012 1,50 Barra de Cereal 
02/12/2012 70,00 Supermercado 
 
 
Outra coisa importante: Não se esqueça de anotar todo e qualquer dinheiro 
extra que entre no seu orçamento! 
Após os 30 dias é chegada a hora de somar os gastos e fazer um balanço 
geral de como vão suas finanças. Muitas vezes, os resultados não são tão 
agradáveis, pois você constata que gasta muito mais do que supõe. Mas não se 
desanime! Esse método de anotações de 30 dias, se seguido fielmente, mostrará 
com exatidão onde está o problema, e como eliminá-lo. Assim, no final do mês você 
vai visualizar com clareza os gastos supérfluos e conseguirá cortá-los com 
facilidade. E saberá também economizar e finalmente sairá do vermelho! 
 
 
3.7 SEPARE UM DIA DA SEMANA PARA LIDAR COM AS FINANÇAS 
 
Além de anotar metodicamente tudo o que entra e sai do seu orçamento, 
faça o compromisso de, ao menos uma vez por semana, manter em ordem as suas 
finanças. E como fazer isso? O segredo é acompanhar suas finanças diariamente, 
despesa a despesa. Sua planilha deve ser diária! 
Fazendo um controle diário você não deixa escapar aqueles gastos que não 
será capaz de lembrar no fim do mês. O melhor de tudo é que você não precisa 
dispor de muito tempo para isso: 5 minutos já é suficiente para você atualizar suas 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 27 
anotações, anexar comprovantes de pagamentos e conferi-los. Fazendo isso uma 
vez por semana, não haverá necessidade de voltar a pensar em despesas nos 
próximos dias. Assim, você não fica com a sensação de que o controle financeiro 
está tomando muito o tempo e continua motivado a manter tudo sob controle. 
 
3.8 INVISTA EM REGULARIDADE: FAÇA REVISÕES CONSTANTES DE TUDO O 
QUE JÁ FEZ 
 
FIGURA 18 – CHECANDO AS DESPESAS 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.mvlutheran.org/content.cfm?id=413>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
A partir do momento que você criar o hábito de verificar mensalmente e 
diariamente as suas finanças, tudo se tornará mais prático e fácil. Mantenha-se 
sempre regular, acompanhando de perto seus ganhos e gastos: Pense que nenhum 
tipo de controle confiável pode ser feito a partir de informações esporádicas e vagas. 
Assim, com base nessas revisões constantes você poderá gradualmente fazer 
ajustes em seu próprio método de administrar seu dinheiro, caso perceba falhas. 
Conforme os meses forem passando, não deixe de fazer novas análises em 
busca de possíveis melhorias. “Será que posso reduzir alguma coisa a mais? Será 
que para o próximo ano conseguirei poupar aquele dinheiro?” Após alguns meses de 
anotações, a sua regularidade surtirá o efeito desejado e você será capaz de 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 28 
planejar financeiramente, e com muita facilidade, os próximos meses e também os 
anos vindouros! 
 
 
FIGURA 19 – INVESTINDO EM REGULARIDADE 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.uaua.info/planirovaniye-semji/slider-19618-kak-splanirovat-
semeynyiy-byudzhet/slide/2/>.Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
4 AS ETAPAS DA VIDA E A ORGANIZAÇÃO DAS FINANÇAS 
 
Organizar as finanças e conseguir adequar os gastos à renda mensal é um 
desafio em absolutamente todas as fases da vida. Uma dúvida constante a respeito 
desse assunto é a seguinte: Será que o planejamento financeiro deve mudar ao 
longo dos anos? Devo considerar cada etapa da vida e mudar meus planos de 
acordo com elas? 
Especialistas em finanças dizem que há sim um reajuste no orçamento a 
cada nova fase da vida, o que deve ser encarado com muita normalidade. Por 
exemplo: uma pessoa jovem, que normalmente ainda não têm uma família 
constituída, possui certos tipos de gastos totalmente diferentes de um casal sem 
filhos, ou de um aposentado viúvo, que já não está mais no mercado de trabalho. 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 29 
Veremos a seguir um breve comentário sobre cada fase da vida, bem como a 
organização geral das finanças relacionadas a elas. 
 
 
DOS 20 AOS 30 ANOS 
 
 
FIGURA 20 – JOVENS DE 20 A 30 ANOS 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.funkidbirthdays.com/teenage-party-games/>. Acesso em: 
01.11.2012. 
 
 
Nessa faixa etária, muitas vezes, o jovem ainda mora com os pais e não 
possui tantas responsabilidades financeiras. Alguns até possuem um bom emprego 
e uma renda razoável, mas em geral não há um interesse ou motivação maior para 
poupar parte do salário. E esse seria realmente o momento ideal para isso! Como 
em geral a maior parte das despesas domésticas é de responsabilidade dos pais ou 
responsáveis, seria interessante que o (a) jovem começasse a tentar economizar o 
máximo possível e aproveitar para investir. 
Para isso, comece com objetivos fáceis de atingir, como poupar entre 30 a 
50 reais mensais, o que não é muito difícil. Não há necessidade de deixar de fazer 
as coisas das quais mais gosta - como sair com os amigos! -, mas é importante 
adequar esses gastos à sua realidade e conciliá-los com a renda. Cada real 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 30 
poupado será motivo de orgulho para você, e sem despesas fixas ou maiores 
responsabilidades, em pouco tempo suas economias já somarão um montante 
razoável! 
 
 
DOS 30 AOS 45 ANOS 
 
 
FIGURA 21 – JOVENS DE 30 A 45 ANOS 
 
FONTE: Disponível em: < 
https://www.casecu.org/?Cabinet=Home&Drawer=eSolutions&Folder=Online+Banking&SubFolder=Fr
ee+Online+Bill+Pay&page_name=bill_pay>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
Nessa faixa etária as pessoas já estão inseridas no mercado de trabalho e a 
renda já está mais consolidada. Ao mesmo tempo, as responsabilidades costumam 
ser bem maiores. Gastos com escola, saúde dos filhos e financiamentos são 
bastante comuns nesta etapa da vida. Não deixe que os financiamentos ultrapassem 
30% da renda e inclua sempre as parcelas na planilha de orçamento, para evitar 
esquecimento e descontrole. Nunca deixe de investir no plano normal de previdência 
social. 
 
 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 31 
 
5 APOSENTADORIA 
 
 
FIGURA 22 – APOSENTADOS 
FONTE: Disponível em: < http://naomordamaca.com/2009/11/24/namoro-cristao-faca-algo-enquanto-
espera/>. Acesso em: 01.11.2012 
 
 
Na fase da aposentadoria, os gastos geralmente passam a serem outros: Já 
não existe mais a preocupação e despesas com os filhos, mas surgem outras como 
saúde e medicamentos. Para quem poupou durante toda a vida e agora possui uma 
renda suficiente para parar de trabalhar e viver de maneira confortável é hora de 
aproveitar, sempre com moderação. E para quem não fez um plano de 
aposentadoria e não possui uma renda suficiente, o mais indicado é que continue a 
trabalhar e economize o máximo possível. 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 32 
 
5.1 ORÇAMENTO PESSOAL E FAMILIAR 
 
5.1.1 Orçamento Pessoal 
 
Independente da idade, a partir do momento em que a pessoa começa a ter 
um rendimento, é importante pensar na criação de um fundo de emergência, ou 
seja, um dinheiro que esteja disponível – e de fácil acesso – na hora que precisar. 
Especialistas em planejamento e consultores financeiros afirmam que o ideal 
é que se guarde em torno de seis meses de despesas, ou seja: Se seus gastos 
mensais somam R$ 1.000,00, por exemplo, a reserva deve girar em torno de R$ 
6.000,00. 
 
 
5.1.2 Orçamento Familiar 
 
 
Da mesma forma que o orçamento pessoal é importante, a família também 
deve possuir uma reserva de caixa. Esse dinheiro deve estar disponível caso haja 
necessidade imediata de retirá-lo, tais como doença, desemprego e outras 
eventualidades, pois assim haverá soluções com mais tranquilidade. 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 33 
FIGURA 23 – ORÇAMENTO FAMILIAR 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.portalpinhal.com.br/portal/ribeirao-do-pinhal-promove-semana-
da-familia/>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
 
6 VARIÁVEIS FINANCEIRAS: COMO LIDAR COM ELAS 
 
6.1 AVALIE AS MUDANÇAS COM OBJETIVIDADE 
 
Todos nós estamos sujeitos às temíveis variáveis financeiras, tais como 
reajustes salariais, desemprego, casualidades, doenças, etc. E quando todas essas 
eventualidades resolvem “bater à nossa porta”, de nada vale desesperar-se. 
É aí que entra a importância de se fazer um fundo de reserva, que lhe valerá 
nos dias difíceis. E enquanto os “bons dias” não vêm, busque alternativas de renda 
extra, tais como os famosos free-lancer. Analise seus potenciais e transforme isto 
em dinheiro extra. 
 
 
 6.2 FOCALIZE OS SEUS OBJETIVOS, E NÃO OS EMPECILHOS 
 
É muito fácil reclamar quando não conseguimos poupar dinheiro ou quitar 
nossas dívidas. Ou até mesmo reclamar que o salário é baixo, e mal resolve seus 
problemas. Mas ânimo! Desanimar-se é comum, porém ceder ao desânimo não vale 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 34 
a pena. Analise com clareza as dificuldades, e então, presuma com calma o que 
pode e deve ser feito. Jamais dê crédito às dificuldades e empecilhos, mas 
mantenha-se focado em seus objetivos. Chegará um momento em que a dificuldade 
em questão passará, pois nada (de ruim) dura para sempre, felizmente! 
 
 
6.3 RESOLVA SEUS PROBLEMAS FINANCEIROS O QUANTO ANTES 
 
Sem coragem de quitar aquela fatura do cartão de crédito que você deixou 
para trás? E os juros “correndo”, fazendo com que o débito praticamente triplique 
de valor... É compreensível que algumas vezes na vida cheguemos ao ponto de 
priorizar algumas despesas e deixemos outras para trás. Tudo bem, dessa vez o 
salário foi pouco para “bancar” tudo isso. Mas assim que tiver condições, não 
pense duas vezes: use sim o seu dinheiro para quitar essas despesas anteriores! 
Há pessoas que se valendo da legislação vigente, decidem deixar passar 
cinco anos para que suas dívidas “caduquem”, e mal se importam de ver seus 
nomes “estampados” nos órgãos de proteção ao crédito. 
Deixe-me dizer algo importante: Ainda que você tome essa decisão – Que 
cá entre nós não é a mais sensata -, por mais que você volte a ter crédito “na 
praça” e suas dívidas não constem mais em nenhum registro, o que dizer da sua 
consciência? Suas contas ainda estarão registradas lá, o que convenhamos, é o 
tipo de registro mais apurado que existe. Seu nome e sua consciência limpa são 
as coisas mais importantes desse mundo, e não há dinheiro que pague! 
“Pintou” um dinheiro extra? Nada de fazer novas dívidas! Decisão difícil ou 
não, pegue esse dinheiro e limpe seu nome, pois ele é o seu bem mais valioso! 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 35 
 
6.4 ENVOLVA AS PESSOAS: PEÇA AJUDA SE NECESSÁRIO 
 
FIGURA 24 – CONSULTORIA FINANCEIRA 
 
FONTE: Disponível em: < http://talentdevelopmentstrategies.com/executive_coaching>. Acesso em: 
01.11.2012. 
 
 
Em termos financeiros, nem sempre pedir ajuda é uma decisão fácil, pois se 
trata de um assunto bastante delicado. Mas se sua situação financeira atingiu um 
ponto crítico, com dívidas crescendo a juros altíssimos, procure ajuda especializada. 
Há empresas de confiança e experientes no assunto deconsultoria financeira, que 
certamente poderão ajudá-lo (a) na renegociação de dívidas. 
Não descarte também a ajuda de amigos e familiares. Pessoas que lhe 
querem bem certamente o (a) ajudarão a organizar e a repensar as melhores formas 
de acabar com as dívidas que o (a) preocupam. 
 
6.5 ASSUMA O CONTROLE DE SUA VIDA FINANCEIRA 
 
É comum que façamos um balanço geral de nossa vida financeira cada vez 
que um novo ano se aproxima. Pensamos que muita gente conseguiu alcançar sua 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 36 
independência financeira, enquanto outras apenas equilibraram suas dívidas e 
outras ainda continuam no vermelho. 
Como está você em meio a tudo isso? E suas finanças? Saiba que HOJE é 
o momento ideal para começar a se propor estratégias de planejamento, NÃO para 
o ano que vem, mas para AMANHÃ! 
Reflita sobre como foi o seu ano financeiramente falando. Inicie colocando 
em prática os seguintes princípios: 
1 – Não deixe que o dinheiro seja dono de sua vida. Lembre-se que o 
dinheiro é um meio, e não um fim. 
2 – Pratique a economia como princípio de vida pessoal e familiar; 
3 – Estabeleça metas e planeje a forma que irá alcançá-las; 
4 – Tenha disciplina na sua vida financeira; 
5 – Seu padrão de vida deve estar de acordo com as suas finanças. 
Ao fazer isso você conseguirá viver bem e sem culpa, promovendo 
qualidade de vida para você e toda a sua família. A educação financeira é o fio 
condutor para o sucesso da qualidade de vida. 
 
FIGURA 25 – QUALIDADE DE VIDA FAMILIAR 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.alienado.net/convenio-de-saude-para-toda-a-familia/>. Acesso 
em: 01.11.2012 
 
 
 
 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 37 
6.6 SIGA SEU PLANO FINANCEIRO COM A CERTEZA DE QUE VAI (E DARÁ!) 
CERTO 
 
Chegamos ao fim desse curso, e a nossa maior expectativa não é ver 
pessoas sonhando com “rios de dinheiro”, mas sim, esperamos ter proposto uma 
reflexão honesta e séria, porém divertida, de como entender-se definitivamente com 
as suas finanças. 
Como vimos, não é difícil e muito menos um “bicho de sete cabeças” a 
organização e controle das despesas. Sequer existe uma “fórmula mágica” e infalível 
para que se tenha sucesso nas finanças. Mas o que é certo é que se tratando de 
sucesso financeiro, cada um faz o seu. Anote sempre, retenha os excessos, livre-se 
do inútil e encare as dificuldades com racionalidade e uma boa pitada de bom 
ânimo. Seguindo isso e o seu próprio plano financeiro, não há como errar! 
Desejamos que esse curso possa ter servido como “pontapé inicial” para que 
você comece a se controlar e a se planejar imediatamente. Muito sucesso e 
felicidade nas suas finanças! 
 
FIGURA 26 – SUCESSO FINANCEIRO 
 
 
FONTE: Disponível em: < http://www.homodirector.es/2012/02/28/de-la-felicidad-al-exito-articulo-de-
jasus-gallego-capital-emocional/>. Acesso em: 01.11.2012. 
 
FIM DO MÓDULO ÚNICO 
 
 
 AN02FREV001/REV 4.0 
 38 
 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
 
BOVESPA. Guia do Planejamento Financeiro. Bovespa, 2007. 
 
 
CERBASI, Gustavo. Como organizar sua vida financeira. Rio de Janeiro: Campus, 
2009. 
 
DR. GRANA. Disponível em: <http://www.doutorgrana.com.br>. Acesso em: 
01.11.2012. 
 
 
MAIS SUCESSO. Disponível em: <http://www.maissucesso.com.br>. Acesso em: 
01.11.2012. 
 
 
TEIXEIRA, Karla Maria Damiano. A administração dos recursos da família: 
Quem? Como? Por que? Para que? Viçosa: UFV, 2005. 
 
 
SALDO EXTRA. Disponível em: <http://www.saldoextra.com.br>. Acesso em: 
01.11.2012. 
 
 
 
 
FIM DO CURSO!

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes