DICASINDESIGN
9 pág.

DICASINDESIGN


DisciplinaProdução e Tratamento de Imagem4 materiais39 seguidores
Pré-visualização1 página
Letras com contorno: 
O Indesign inovou e colocou à disposição esse recurso que pode auxiliar num título de uma 
matéria, por exemplo, dando um destaque maior sem ter que aumentar o corpo da letra. 
Abra um novo documento qualquer. Na barra de menu (no alto), no item \u201cjanela\u201d, você encontra 
a aba Traçado (STROKE), (tecla de atalho: F10). Ela fica também na barra de comando, à 
direita. Geralmente atua junto com Amostras e Objeto. 
 
 
 
 
 
 
 
Utilize contornos nas caixas do texto. Pode mudar a espessura e a cor. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Salvando do InDesign CS5 para versões anteriores 
 
 
Realmente para a versão CS5 do ID, foi retirado o problemático INDESIGN INTERCHANGE 
(INX). O INX era um a interpretação em XML da página, mas ao ser aberto em versões 
anteriores do ID, perdia as informações relativas a visualização das imagens, forçando o usuário 
a atualizar os links. As imagens simplesmente desapareciam, pois os boxes de imagens 
tornavam-se \u201ccinza com um X no meio\u201d ou seja, configuravam-se automaticamente na opção 
DISPLAY PARFORMANCE > FAST DISPLAY. 
SOLUÇÃO: Ao exportar para a opção INDESIGN MARKUP (IDML), o arquivo é aberto 
normalmente na versão CS4, já com os links atualizados, da mesma forma em que havia sido 
criado no CS5. 
Nota: O formato IDML não é suportado por versões anteriores ao CS4 
 
Edição de vetores no InDesign 
É possível editar vetores no InDesign. basta copiar o vetor do Illustrator e colar no ID, que este 
virá com as mesmas possibilidades do Illustrator, como desagrupar, e editar as partes separadas. 
É importante lembrar que se a ilustração possuir um grande número de recursos provenientes 
apenas do Illustrator ela será convertida num link incorporado e não será permitida sua edição. 
Esta é apenas para vetores mais simples, como nos exemplos abaixo: 
Crie sua imagem vetorial no Adobe Illustrator. Esta imagem pode ser desenhada ou vetorizada à 
partir de uma imagem em Bitmap. A única exigência é que o vetor não possua recursos 
específicos do illustrator, como Brushes, Filtros ou Efeitos e preenchimentos especiais. 
 
Copie sua imagem do Ilustrator (Ctrl+C), e cole-a (Ctrl+V) ou arraste-a para um documento aberto 
no InDesign. 
 
 
No InDesgin, a imagem colada virá agrupada. Você poderá desagrupá-la pelo comando 
OBJECT>UNGROUP para editar cada uma das partes livremente, ou utilizar a DIRECT 
SELECTIO TOOL, a \u201csetinha branca\u201d na barra de ferramentas, que serve para editar os nós de 
um vetor, ou partes de um objeto agrupado. 
 
Por fim, a ilustração fará parte do InDesign, e poderá ser editada normalmente. Lembre-se de que 
o vetor para o InDesgin é um objeto comum, portanto ele pode ser convertido em um BOX DE 
IMAGEM, ou BOX DE TEXTO normalmente. 
OBS: Esta compatibilidade só existe entre os softwares da mesma suite. Não tente fazer a 
mesma operação entre softwares como Corel Draw e QuarkXpress, pois os resultados 
serão desastrosos! 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Guias e Linhas-de-base no InDesign 
As guias servem para garantir uniformidade e ergonomia à diagramação, além de facilitar as 
funções de alinhamento e distribuição dos elementos gráficos. 
No InDesign a definição da quantidade de colunas e a distância entre elas pode ser configurada 
na criação de um novo documento, como mostra: 
 
 
 
Na criação de um novo documento, pode-se definir a quantidade de colunas na opção NUMBER 
e a distância entre elas na opção GUTTER. 
 
Depois de definidas as margens, quantidades de colunas e a distância entre elas, é possível criar 
guias com valores específicos, no menu LAYOUT > CREATE GUIDES\u2026 
 
 
No exemplo a página recebeu um conjunto de 5 linhas com espaçamento de 5mm entre elas. É 
possível ainda, definir se a origem das linhas será a página, ou a área interna das margens e, por 
fim, é possível definir em quantas colunas será dividida a página, assim como é feito na criação 
do documento. 
 
 
Uma outra opção de guias é a BASELINE GRID ou Linhas de Base. Esta função habilita um 
conjunto de linhas semelhantes às pautas de um caderno, e possibilita o alinhamento vertical do 
texto. Com elas, mesmo que a caixa de texto mude de posição na página, os textos 
permanecerão alinhados. Em primeiro lugar, é necessário visualizar tais linhas, no menu VIEW > 
GRINDS & GUIDES > SHOW BASELINE GRID. 
 
 
 
Agora que seu documento possui \u201cpautas\u201d, os próximos passos são: alinhar o texto à Baseline 
Grid e configurá-lo de acordo com seu projeto. Primeiro, seleciona-se todo o texto e ativam-se as 
opções de parágrafo na barra de controle. A seguir habilita-se a opção ALIGN TO BASELINE 
GRID. Dependendo do corpo do texto, as linhas serão saltadas. Isto ocorre devido às 
configurações de entrelinha. 
 
 
 
 
A solução é configurar a Baseline Grid de acordo com as necessidades do projeto gráfico, através 
do menu: EDIT > PREFERENCES > GRIDS: 
 
 
Em seguida, para manter os textos com suas configurações originais pode-se utilizar um pequeno 
truque. A opção INCREMENT EVERY, define a distância entre as linhas da Beseline Grid. Caso a 
unidade de medida não seja em pontos, é possível fazer a conversão automática digitando o 
mesmo valor da entrelinha e a unidade \u201cpt\u201d que o InDesign fará a conversão. 
 
Por fim, as guias oferecerão maior uniformidade ao processo de diagramação, ao tornar 
automática a função de alinhamento. As linhas podem ser utilizadas como unidade de medida, 
como: espaçamento entre as fotos será de duas linhas e assim por diante. 
 
 
É possível ocultar todas as guias através do menu VIEW > GRIDS & GUIDES > HIDE 
GUIDES ou VIEW > GRIDS & GUIDES > HIDE BASELINE GRID. Se preferir, é possível 
utilizar um dos modos de visualização apenas pressionando a tecla \u201cW\u201d.