Buscar

Tabela Comparativa Sintomatologia de Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) e nas Pessoas Idosas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Continue navegando


Prévia do material em texto

Sintomatologia Adulto Idoso (> 60 anos)
Prevalência É mais comum em adultos do gênero
masculino, com idade entre 35 a 45
anos, em geral sedentários e com
sobrepeso.
Aumenta progressivamente com a
idade.
Fatores de risco Diabetes mellitus (DM), hipertensão
arterial sistêmica (HAS),
tabagismo, obesidade,
sedentarismo, estresse, etilismo,
dentre outros.
Todos os fatores de risco, aliados a
uma reserva cardíaca deficitária e
a doenças preexistentes,
contribuem para o pior prognóstico
do IAM na população geriátrica.
Sintomatologia geral Em geral, o primeiro sintoma do IAM é a
dor subesternal, visceral e profunda,
descrita como dor ou pressão, que
irradia para dorso, mandíbula, braço
esquerdo ou direito, ombros ou todas
essas áreas. Também são comuns
outros sintomas, como: indigestão,
aumento da distensão venosa jugular,
alterações na PA, taquipneia, alterações
na pele (apresenta-se fria e diaforética,
cianose, pré-síncope e síncope (sendo
esta mais comum em mulheres).
Há uma tendência à diminuição de
sintomas, podendo apresentar-se
de maneira silenciosa ou ainda de
modo totalmente atípico.
Apresentam menos dor torácica,
menor frequência de elevação do
segmento ST, de aparecimento de
onda Q e de elevação de
marcadores enzimáticos. Dentre os
principais sintomas apresentados, a
dispnéia merece destaque na
avaliação clínica do paciente, sendo
um dos sinais predominantes nas
manifestações de doença arterial
coronariana.
Complicações As principais complicações mecânicas
relacionadas ao IAM em adultos são:
regurgitação da valva mitral com ou
sem ruptura de músculo papilar;
ruptura do septo ventricular; ruptura
da parede livre do ventrículo; e
aneurisma do ventrículo esquerdo.
Apresentam maior chance de
complicações como insuficiência
cardíaca, fibrilação atrial, ruptura
cardíaca e choque após infarto.
1 - O uso de medicação para antiagregação plaquetária, nos casos de infarto agudo
do miocárdio, exige cuidado e atenção com o tempo para início e a dose de ataque. O
enfermeiro precisa estar ciente das dosagens para evitar eventos adversos relativos a
possíveis erros de prescrição médica. A dose de ataque do medicamento bissulfato
de clopidogrel, como terapia trombolítica, para um idoso de 80 anos, com diagnóstico
médico de infarto agudo do miocárdio com supra do segmento ST ao
eletrocardiograma, é de _____________mg.
A alternativa que preenche, corretamente, a lacuna do trecho acima é
a) 55
b) 75
c) 85
d) 300
e) 600
2 - O infarto agudo do miocárdio (IAM) ocorre quando uma das artérias coronárias se
torna totalmente ocluída. Sobre causas e sintomas do IAM, analisar os itens abaixo:
I. Pode ser definido como uma lesão isquêmica que atinge o miocárdio (músculo
cardíaco), consequente da cessação de fluxo sanguíneo em determinada área do
coração.
II. Uma das causas do IAM é consequência de complicações da aterosclerose, uma
doença inflamatória crônica, relacionada com fatores de risco clássicos, como
dislipidemia, diabetes, tabagismo, entre outros.
III. Reconhecer uma parada cardíaca, buscar rapidamente auxílio médico, realizar
compressões cardíacas de qualidade, ter à disposição e saber utilizar um
desfibrilador externo automático (DEA) o mais rápido possível, fará toda a diferença
no bom prognóstico do paciente vítima de infarto.
Está(ão) CORRETO(S):
a) Somente o item I.
b) Somente o item II.
c) Somente os itens I e III.
d) Todos os itens.
3 - No início do plantão, você recebe um paciente com uma alteração clássica no
ECG, elevação do segmento ST, que é um dos primeiros sinais indicativos de qual
patologia?
a) Fibrilação Atrial.
b) Infarto Agudo do Miocárdio.
c) Taquicardia Sinusal.
d) Fluter Atrial.
e) Bradicardia Sinusal.
4 - Um paciente de 58 anos procura o serviço de emergência referindo dor torácica. A
equipe de saúde da unidade, tendo conhecimento que o tempo
Porta-Eletrocardiograma recomendado pela American Heart Association, 2020, tem
sido um elemento definidor no diagnóstico de infarto agudo do miocárdio, deve
realizar o exame
a) entre 20 e 30 minutos do início da dor.
b) até 20 minutos após o preenchimento da ficha de admissão.
c) no mínimo 15 minutos após a classificação de risco.
d) até 10 minutos após a chegada do paciente na unidade.
5 - O paciente com Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) requer que seu atendimento seja
realizado rapidamente, a fim de reduzir complicações decorrentes ao IAM. Por isso,
há protocolos específicos de atendimento aos pacientes portadores dessa patologia
ou com suspeita. Representam cuidados padronizados ao paciente portador de IAM,
EXCETO:
a) Repouso no leito.
b) Cateterismo vesical de demora.
c) Monitorização cardíaca contínua.
d) Administração de morfina, quando necessário.
6 - O Infarto Agudo do Miocárdio - IAM, também conhecido popularmente como
ataque cardíaco, é uma situação onde o suprimento de sangue que é rico em oxigênio
fica reduzido ou abolido no músculo cardíaco. Em relação ao infarto do miocárdio, é
INCORRETO afirmar:
a) O IAM é um foco de necrose, e ele ocorre devido às células miocárdicas do coração
serem destruídas de maneira permanente, sem haver regeneração.
b) O diagnóstico para o IAM é feito com base no quadro clinico, nas alterações
eletrocardiográficas e na elevação dos marcadores bioquímicos de necrose.
c) A interpretação das enzimas cardíacas como, a Creatina Cinase é indicador sensível
de lesão miocárdica, e muito específica.
d) Os pacientes com provável IAM têm riscos para náuseas e vômito, por isso é
interessante que o mesmo fique em dieta zero para evitar possível broncoaspiração.
7 - O biomarcador de primeira escolha para avaliação diagnóstica de pacientes com
suspeita de Infarto Agudo do Miocárdio é:
a) CK-BB.
b) CK-MB.
c) CK-MM.
d) Troponina.
e) Mioglobina.
8 - O infarto agudo do miocárdio (IAM) é uma das principais causas de morte no
Brasil. No ano de 2019, foram registrados 95.550 óbitos por IAM pelo Departamento
de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS). Considerando esses dados,
analise os itens abaixo e assinale a alternativa correta.
I. O IAM ocorre principalmente por ruptura da placa aterosclerótica com
desnudamento endotelial, seguido de exposição de material subendotelial à corrente
sanguínea, desencadeando o processo de coagulação, com formação local de trombo
coronariano e oclusão.
II. O diagnóstico de IAM, na ausência de doença coronariana obstrutiva ou com
estenose do vaso menor que 20%, conhecido como MINOCA (infarto do miocárdio
com artérias coronárias não obstrutivas), ocorre quatro vezes mais frequentemente
em homens.
III. A percepção da dor é multifatorial e influenciada por questões fisiológicas,
anatômicas e psicossociais. As mulheres apresentam mais frequentemente
precordialgia atípica e dores na mandíbula, dentes, garganta, costas, abdômen e
ombro, além de náuseas, vômitos, fadiga e dispneia.
IV. Os fatores de risco tradicionais para doenças cardiovasculares são os mesmos
para mulheres e homens. No entanto, as diferenças na prevalência e impacto desses
fatores variam entre os sexos.
V. O eletrocardiograma (ECG) de 12 derivações deve ser realizado em até 2 horas
após a chegada do paciente com suspeita de IAM ao pronto-socorro, ou mesmo em
ambiente pré-hospitalar, principalmente na busca de alterações do segmento ST.
a) Somente as afirmativas I, II e IV estão corretas.
b) Somente as afirmativas I, III e IV estão corretas.
c) Somente as afirmativas III e V estão corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e V estão corretas.
e) Todas afirmativas estão corretas.
9 - Principal exame complementar realizado na abordagem da suspeita de infarto
agudo do miocárdio, devendo ser realizado nos primeiros 10 minutos do paciente no
hospital.
a) verificação da pressão arterial
b) eletrocardiograma
c) holter
d) ecocardiograma
e) dosagem de CPK-MB
10 - Na fase aguda do Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), a oclusão por trombo de uma
artéria coronária conduz à isquemia, com uma zona central de isquemia principal, ou
de lesão. O Eletrocardiograma - ECG mostra lesão transmural ou a conhecida
deformaçãomonofásica com
a) elevação ST secundária no ECG.
b) ondas largas Q ou QS.
c) onda patológica Q, em seu sentido restrito.
d) onda R, segmento ST e onda de T incorporadas em um único desvio positivo.