Buscar

Ciência Política

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 15 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 15 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 15 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Questão 1
Leviatã (1651) é a obra escrita pelo filósofo contratualista onde representaria uma fera citada na Bíblia (Jó, 40-41), poderosa, forte, destemida e fria, comparando-a ao Estado. Hobbes defende a necessidade de um Estado forte e soberano como único meio de manter a ordem e a paz na sociedade. Trabalha com a hipótese de como seria catastrófico um mundo onde os homens vivessem em seu estado de natureza, sem o Estado e suas leis
Sobre a teoria de Estado de Hobbes, podemos afirmar que para o autor o Estado deveria ser:
A)
 
Democratico
B)
 
Social-democrata
C)
 
Absolutista
D)
 
Liberal
E)
 
Republicano
Questão 2
Marco Aurélio Nogueira (2015) destaca em Verbete polis, no Dicionário de Políticas Públicas, a autonomia do demos, ou seja, a parte politicamente ativa que corresponde aos cidadãos, homens livres nascidos em Atenas, pela capacidade de modificar as leis de acordo com o contexto vivenciado. O conjunto desses cidadãos era soberano em suas decisões, e a soberania era operacionalizada em um ambiente de igualdade política, mas também de igualdade perante à lei.
No que se refere à polis, podemos dizer que não havia verticalidades acentuadas como destaca Nogueira (2015), ao contrário o autor afirma outras características da polis. Tomando como referência as características da polis, de acordo com Nogueira, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas:
I – Se tratava de um Estado em sua concepção moderna do termo, ipsis litteris, como uma instituição apartada da sociedade.
Porque
II – Havia muitos elementos da democracia direta e o lócus privilegiado da participação política direta era a Assembleia do Povo - o corpo soberano efetivo - concretizada em praça pública, portanto, uma questão central para as democracias modernas, a saber, a relação entre representantes e representados, era secundária na democracia ateniense, isto porque não havia "especialistas" em assuntos políticos - algo muito corriqueiro na política atualmente.
A respeito das asserções, assinale a alternativa correta:
A)
 
A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
B)
 
As asserções I e II são proposições falsas.
C)
 
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
D)
 
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
E)
 
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
Questão 3
Com base nos conhecimentos sobre o contrato social, de acordo com a perspectiva de Rousseau, analise as afirmações a seguir:
I – Nesse pacto, todos são iguais, pois cada membro do pacto renuncia ou aliena-se de seus direitos em função da comunidade;
II – O povo é soberano, pois ele é igualitário, realizando-se, assim, a liberdade civil, pois o povo é o agente que elabora as leis, às quais ele mesmo se submete;
III – O contrato social deve se balizar pela vontade de uma aristocracia burguesa, na qual em defesa da liberdade e da propriedade, tinham condições para o estabelecimento da República;
IV – Submeter-se à vontade geral e não à vontade individual, é a condição primeira de legitimidade da vida política: a fundação através do pacto legítimo feito pelos homens em condição de igualdade e com alienação total.
Estão corretas:
A)
 
Somente I, III e IV.
B)
 
Somente I, II e III.
C)
 
Somente II, III e IV
D)
 
Somente I, II e IV.
E)
 
Somente I e II.
Questão 4
Na sociedade somos levados a estabelecer diversas relações sociais, dentre elas estão as chamadas relações de poder. As relações de poder estão presentes em diversos momentos de nosso dia-a-dia, seja em casa, na escola, na igreja, no trabalho e por fim no Estado. No âmbito do Estado, podemos observar as relações de poder quando:
( )Participamos da vida pública por meio do sufrágio elegendo representantes
( )Temos aprovada uma política pública
( )Decidimos por uma aprovação de lei por meio de referendos e plebiscitos
( ) nos distanciamos na vida política, afinal, a política e poder não são parte da minha vida.
Assinale a alternativa que corresponda a sequencia correta:
A)
 
F,F,F,V
B)
 
V,V,V,V
C)
 
F,V,F,V
D)
 
V,F,V,F
E)
 
V,V,V,F
Questão 5
Analise a charge a seguir relacionado-a com os conteúdos trabalhados na disciplina. Considere como A o personagem da esquerda, que faz as perguntas, e como B o personagem da direita, que apresenta as respostas. Assinale a alternativa correta.
A)
 
O personagem A é um exemplo de político populista, pois se mostra preocupado em encontrar soluções adequadas para os problemas sociais.
B)
 
De acordo com a filosofia política hobbesiana, a preocupação do personagem A comprova a impossibilidade da existência de um contrato social entre os homens.
C)
 
O diálogo entre A e B expressa a concepção rousseuniana de política, a qual estabelece que as sociedades devem ser governadas por líderes poderosos e destemidos.
D)
 
Se B fosse um monarca absolutista, provavelmente Maquiavel o consideraria como um príncipe potencialmente soberano, tendo em vista sua capacidade de agir com firmeza diante de um povo.
E)
 
O personagem B revela traços de um governante democrático, posicionando-se de maneira firme e decidida ao propor uma alternativa política justa e viável.
Questão 6
Leia a seguinte passagem, de autoria do filósofo Renato Janine Ribeiro: "Em 1973, o crítico literário Roland Barthes publica ‘O prazer do texto’. Coloca Thomas Hobbes em epígrafe: "A única paixão da minha vida foi o medo". Isso me impressionou. Eu tinha encontrado Deleuze – que deveria ser meu orientador, mas não pôde ser – e, quando lhe falei de Hobbes, insistiu na importância do medo. Também Barthes dizia: o único filósofo que levou a sério a questão do medo foi Hobbes.
Na sua autobiografia, Hobbes conta que nasceu de parto prematuro. Sua mãe vivia numa aldeia da Cornualha e, quando a Invencível Armada de Felipe II se aproximou das costas inglesas, em 1587, houve uma debandada. Na confusão, a sra. Hobbes teve seu filho Thomas. ‘Minha mãe pariu gêmeos, eu e o medo’. Realmente, Hobbes é o filósofo do medo. Mas, tempos depois, me caiu nas mãos um poema de John Donne, contemporâneo de Hobbes. ‘Pregnant again with the old twins, Hope and Fear...’, começava ele.
‘De esperança outra vez prenhe e de seu velho gêmeo, o medo’, entendi. Velho gêmeo? A esperança como gêmeo do medo? Então, Barthes citara errado. Toda uma tradição que fundou o Estado hobbesiano no medo fazia uma leitura, se não errada, pelo menos incompleta. Sim: a esperança aparece com frequência perto do medo, em Hobbes. Na verdade, assim como na sua Física, os dois polos do ímã estão presentes - o que atrai e o que repele - também, ao tratar do ser humano, ele pensa em termos de apetite e aversão - o que aproxima e o que distancia. Esperança e medo traduzem, no plano das paixões, esses pares de opostos. Para sair da guerra de todos contra todos, militam o medo da morte violenta e a esperança da paz, diz ele" (Disponível em: http://filosofiacienciaevida.uol.com.br/ESFI/Edico.... Acesso em 25/08/2016).
Segundo Renato Janine Ribeiro, deveríamos considerar não apenas a dimensão do medo, na obra de Hobbes, mas também a esperança. Se o medo representa a possibilidade da guerra de "todos contra todos", no "estado de natureza", como poderíamos caracterizar a ideia de esperança no pensamento hobbesiano? Assinale a alternativa correta.
A)
 
Se o Estado é a guerra por outros meios, representando o medo na vida dos indivíduos, que experimentariam uma paz parcial, por ser garantida apenas pelo soberano, a esperança no pensamento hobbesiano seria a utopia de superação do Estado, em um momento posterior verdadeiramente pacífico.
B)
 
Renato Janine Ribeiro, ao falar da esperança em Hobbes, está pensando na formulação do Estado soberano, a única possibilidade de se evitar a "guerra de todos contra" todos no "estado de natureza".
C)
 
A esperança hobbesiana, segundo Renato Janine Ribeiro, poderia ser representada pelo símbolo bíblico Behemoth, como obra da força divina.
D)
 
Esperança e medo, conforme retrata ofilósofo Renato Janine Ribeiro, seriam dois lados da mesma moeda. A moeda, neste caso, é a representação da vontade geral.
E)
 
Ao opor o medo e esperança, como elementos fundamentais para se compreender o pensamento de Hobbes, Renato Janine Ribeiro trata da dicotomia entre a legitimidade popular e o Estado absolutista.
Questão 7
A relação entre representantes e representados, que era secundária na democracia ateniense, pois não havia "especialistas" em assuntos políticos, torna-se um aspecto importante para se pensar nas democracias modernas. Entretanto, esta prática é algo muito corriqueiro na política atualmente. Nestas circunstâncias, o cidadão na contemporaneidade, fica relegado à função de votante nos dias marcados para o pleito, e não como um agente capaz de discutir, participar e intervir nas pautas e nas ações públicas e seus desdobramentos. 
Com base nos conhecimentos sobre os pontos importantes trazidos com as experiências da polis, analise as afirmações a seguir e assinale verdadeiro ou falso:
( ) A possibilidade de domesticarmos a autoridade e o poder;
( ) De evitar o conflito, mediante os diferentes pontos de vista do agrupamento humano (e político), reafirmando a possibilidade de convivência pacífica e justa entre os iguais;
( ) De nos ajudar a formular um tipo de sociabilidade mais solidária e democrática.
Assinale a alternativa correta:
A)
 
V,F,V
B)
 
F,V,F
C)
 
V,V,V
D)
 
V,F,F
E)
 
F,F,F
Questão 8
A análise da Ciência Política está amparada na teoria política moderna de Maquiavel aos contratualistas Hobbes, Locke e Rousseau. Muitos autores partem de suas teorias para assim analisar as relações de força e poder na contemporaneidade. Uma destas teorias é a da importância do contrato e dos limites para gerir os ânimos e comportamentos humanos. Neste sentido o Estado assumiria um papel preponderante na sociedade. Analise as afirmativas a seguir sobre a teoria contratualista e assinale verdadeiro ou falso:
( ) O contratualismo parte da análise da natureza humana para demonstrar a importância do Estado na sociedade;
( ) O estado civil está relacionado à natureza egoísta dos indivíduos que acabam gerando uma guerra de todos contra todos;
( ) O estado de natureza para Hobbes é um estado de guerra de todos contra todos, de violência e anarquia;
( ) O estado civil em Hobbes significa a passagem do estado de natureza para um estado limitado onde os indivíduos passam ao Estado o controle sobre suas vidas;
( ) Para Locke o estado civil significa consentimento, já para Rousseau significa violência à liberdade dos homens.
Assinale a sequencia correta:
A)
 
V,F,V,F,V
B)
 
V,V,V,V,F
C)
 
F,V,V,V,V
D)
 
V,F,V,V,F
E)
 
F,F,F,V,V
Questão 9
Adam Smith, em sua obra chamada A riqueza das nações, defendia que:
[...] o Estado não deve interferir na competição de mercado. Segundo esta visão, quando o mercado atua de acordo com suas próprias regras, sem qualquer interferência externa, o resultado é o aumento da eficiência econômica e, como consequência, melhoria das condições de vida dos indivíduos. [...] A economia, por sua vez, deveria ser dirigida pelo princípio do laissez-faire (deixe-fazer) e laissez-passer (deixe-passar): em resumo, pela liberdade irrestrita de mercado. (Apud  SELL, Carlos Eduardo. Introdução à sociologia política: política e sociedade na modernidade tardia. Petrópolis: Vozes 2006, p. 56-57).
Conforme vimos no fragmento do texto, para Adam Smith, o papel do Estado na economia deveria se limitar à manutenção da lei e da ordem, à defesa nacional e à responsabilidade em determinados bens públicos. Ele faz, portanto, a defesa de um "Estado Mínimo", ou seja, aquele Estado que interfira o menos possível nas atividades pessoais e econômicas, garantindo mais espaço de liberdade aos indivíduos. A teoria econômica de Adam Smith está amparada na teoria política do:
A)
 
Social-democracia de J.Keynes
B)
 
Social-liberalismo de John Locke
C)
 
Socialismo de Karl Marx
D)
 
Neoliberalismo de Locke
E)
 
Liberalismo de John Locke
Questão 10
Karl Marx foi um grande pensador crítico do capitalismo. Por meio do materialismo histórico dialético, analisou a sociedade de sua época a partir de transformações concretas e de relações de luta de classes em movimento, não como as coisas isoladas e estáticas, mas sim a partir do movimento da luta de classes em curso. Portanto, este marco histórico de luta de classes representa a condição de subordinação do trabalho ao capital.
Considerando os conhecimentos sobre as características do processo dialético materialista segundo Karl Marx, analise as afirmações a seguir e assinale verdadeiro ou falso:
( )Para Marx, o modo de produção de produção capitalista é regido por leis que asseguram a harmonia presente entre as forças produtivas e as classes sociais nas relações de produção;
( )É pelo trabalho que o homem transforma o mundo, mas ele não o faz da maneira como quer, mas sob as condições que ele recebe em determinado momento histórico;
( )É no âmbito das ações humanas e sociais que Marx compreende o materialismo dialético, ou seja, a ação manifestada pelo sujeito que se orienta ao outro.
A)
 
V,V,V
B)
 
V,F,V
C)
 
F,F,F
D)
 
V,V,F
E)
 
F,V,F
Questão 11
Considere as informações de aula sobre a história política brasileira e o comportamento político da maioria de nossa população. Com base nestas questões conclui-se que:
A)
 
Entre os eleitores, a maioria da população adulta se mostra mais responsável e comprometida com o bem comum no momento de postar o voto nas urnas, quando comparada com a população jovem.
B)
 
De modo geral, a sociedade brasileira se mantém distante e desinteressada dos assuntos de natureza política.
C)
 
O fato do voto ser obrigatório no país vem contribuindo com o aumento da consciência e da participação política da maioria da sociedade.
D)
 
Nos últimos anos, em especial a partir dos anos 80, a população jovem vem se revelando mais politizada e atuante do que a população adulta.
E)
 
O voto dos mais pobres é definido em função do conhecimento que esses eleitores têm em relação à trajetória política de seus candidatos.
Questão 12
No Brasil, as relações entre Estado e sociedade civil funcionam de maneira diferente. [...], porque somos um país formado pela via ibérica. (ALMEIDA et. al. Ciência Política, 2017, p. 46).
Considerando os conhecimentos sobre as características do iberismo no Estado brasileiro, analise as afirmações a seguir:
I – A via ibérica traz uma relação diferente entre Estado e sociedade e entre público e privado ressaltando a impessoalidade nas relações políticas;
II – No estado brasileiro, o que vigora, e, em todo o processo histórico, é o tipo ideal de ação racional com relação a fins e o tipo de dominação é o burocrático-legal;
III – Por mais que haja um estatuto, uma Constituição que oriente as ações dos homens e do Estado, a força das tradições é mais forte;
IV – No Brasil, o público e o privado parecem uma coisa só, correspondendo a uma das características do iberismo, que caracteriza o patrimonialismo, de acordo com Faoro.
Estão corretas:
A)
 
Somente II e IV.
B)
 
Somente II e III.
C)
 
Somente III e IV.
D)
 
Somente I e III.
E)
 
Somente I e IV.
Questão 13
A teoria política veio fornecer os conceitos necessários à condução da ciência política, esclarecer o desenvolvimento desta ciência e dos valores políticos e contribuir para o seu avanço. Tem início na Grécia, quando já havia a preocupação de como administrar a pólis. É a partir desse período que os grandes ideais de homens e sociedades, pensados pelos filósofos, começam a ganhar forma. Os pensadores políticos interpretaram a sua realidade fática de acordo com o período em que vivenciaram as circunstâncias sociais do momento, levando, assim, a proferir conceitos que viessem a definir e a identificar a problemática social, promovendo, muitas vezes, uma solução ideológica. Analise as afirmativas abaixo sobre a ciência política:
I-O termo "ciência política significa é o estudo de teorias e casos práticos da política, bem como a análise e a descrição dos sistemas políticose seu comportamento", ou seja, é a teoria e prática da política, que consiste no estudo da sociedade por parte do go- verno, com o intuito de analisar e compreender a realidade social, histórica e seu funcionamento.
II-A ciência política está pautada diretamente nas variações sociais ocorridas pelo sistema capitalista e pela estabilização da sociedade industrial e urbana. A partir do momento em que começam a aparecer dois princípios como o público, representado pelo Estado, e o privado, pela sociedade
III- Ganha força à medida que surgem e são ampliados os direitos coletivos, fazendo-se presentes perante a sociedade. O Estado e o governo começam a ceder espaço de análise referente à organização e ao funcionamento do sistema político, apresentando importâncias relacionadas com o processo de avanço e ampliação da democracia, surgindo o nascimento da ciência política, a qual passa de pensamento político moderno a pensamento político contemporâneo.
IV-A ciência política abrange diversos campos, tais como: teoria e filosofia política, os sistemas políticos e econômicos, ideologia, mas não visa estudar os fenômenos ligados aos regimes políticos e sistemas politico-partidários.
Estão corretas:
A)
 
I, II, III e IV
B)
 
Apenas I, II e III
C)
 
Apenas I, II e IV
D)
 
Apenas I e III
E)
 
Apenas II e III
Questão 14
Em nossa sociedade temos diversas formas de poder e dominação. Max Weber foi um dos grandes teóricos das ciências sociais que trataram destas questões que envolvem as relações de poder na sociedade. De acordo com Weber existem diferentes tipos ideais de dominação. A dominação racional-legal, a dominação carismática e a dominação tradicional. Sobre os diferentes tipos de dominação, podemos afirmar que:
I-A dominação tradicional está baseada na tradição das leis e normas criadas no interior do Estado.I
I-A dominação carismática está relacionada aos costumes e heroísmos que temos presente em diversos governantes.
III-A dominação racional-legal tem como fundamento o ordenamento jurídico, as normas e leis e um exemplo é a da monarquia
IV-A dominação carismática está baseada no carisma do líder e na devoção aos lideres. 
Assinale a alternativa correta:
A)
 
Apenas a alternativa III está correta
B)
 
As alternativas I e IV estão corretas
C)
 
Apenas as alternativas I e II estão corretas.
D)
 
Apenas a alternativa IV está correta
E)
 
As alternativas I e III estão corretas
Questão 15
O tema da revolução socialista em Marx é central em suas análises. Segundo o autor, a revolução "não podia ter significado prático antes que existissem as condições materiais para a sua concretização. Isto é, o comunismo devia necessariamente ser posterior ao capitalismo, que dera origem a uma nova classe operária, destinada, pela primeira vez, a acabar com todas as divisões de classe, já que representava não uma forma alternativa de propriedade, mas a alienação com relação a toda e qualquer propriedade. A ascenção do proletariado ao poder haveria de constituir uma transformação tanto moral quanto social (...)" (BOTTOMORE, T. O dicionário do pensamento marxista. 2001, p.327).
Realizando uma atualização da teoria do autor, quais elementos das experiências do Socialismo ao longo da história, podemos destacar como entraves para o processo de transformação social?
A)
 
Socialização dos meios de produção, poder popular, os soviets, e a participação do povo de forma direta na vida pública.
B)
 
Liberalismo, privatização dos meios de produção e autoritarismo dos governos socialistas da América Latina na contemporaneidade.
C)
 
Liberalismo, burocratização dos cargos públicos com indícios de corrupção, além da priorização de politicas sociais de Estado.
D)
 
Falta de mecanismos de poder popular direto, desburocratização dos serviços públicos e privatização dos meios de produção.
E)
 
Burocratização, priorização dos elementos políticos e sociais em detrimento dos econômicos e falta de mecanismos de poder popular.
Questão 16
Podemos afirmar que o pensamento político está relacionado com o contexto histórico no qual é produzido. Sendo assim, o declínio do feudalismo e ascensão do capitalismo, com a consolidação da classe burguesa, produziu mudanças importantes no modo de se pensar a política.
Levando em consideração a relação entre pensamento e contexto histórico, no momento da formação do moderno capitalismo, leia as afirmações abaixo e assinale V para verdadeiro e F para falso:
(  ) A Reforma Protestante, com as novas concepções defendidas por Martin Lutero e Calvino, contribuíram para a emergência de correntes de pensamento ligadas ao tema do individualismo e dos valores liberais.
(   ) O pensamento medieval contribuiu para a contestação ao poder monárquico e absolutista.
(  ) Com o fim do feudalismo e, a partir do Renascimento, o pensamento político se deslocou das concepções teológicas para a produção de um conhecimento pautado na razão, na lógica e na ciência.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequencia correta:
A)
 
V. V. V.
B)
 
F. F. F.
C)
 
F. V. F.
D)
 
V. F. V.
E)
 
V. V. F.
Questões
1C
2C
3D
4E
5D
6B
7A
8D
9E
10E
11B
12C
13E
14D
15E
16A
Fechar

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes